VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

15 de dez de 2012

QUAIS AS SUAS CHANCES?


O repórter de um jornal perguntou a sete pessoas: “Quais as suas chances de ir para o Céu quando morrer? 
As respostas foram: “Bem poucas, pois não sei tocar harpa”; “Uma em 12, mais ou menos”.
Um senhora disse que passava tanto tempo rodando de táxi, e que já havia escapado por um triz da morte tantas vezes, que suas chances de ser atropelada e ir para o Céu pareciam “excelentes”.
Um senhor, com toda modéstia, afirmou que por suas grandes limitações humanas, achava que não tinha muitas chances, não.
Outra senhora confessou que não fazia a mínima ideia se acabaria no Céu ou não, e sugeriu: “Pergunte ao meu marido”. Quando o repórter perguntou ao marido, ele respondeu que as chances da esposa eram muito boas, pois “ela havia se filiado à igreja de livre e espontânea vontade”.
Uma senhora achava que tinha muitas chances porque seu pai havia sido um homem direito e, certamente, faria uma boa recomendação a respeito dela.
É óbvio que nenhuma dessas pessoas tinha qualquer base bíblica para acreditar que iria para o Céu. Mas qual seria a sua resposta? Em que você basearia a sua resposta? 
O cavalheiro que achou que suas chances eram pequenas por causa de suas limitações humanas talvez tenha chegado mais perto da resposta verdadeira. Enquanto acharmos que acabaremos entrando no Céu por acidente ou por termos nos filiado a uma igreja ou simplesmente porque morreremos, estamos longe das bases bíblicas para nossa entrada no Paraíso.
A eternidade é bem real, muito longa e muito cheia de tormento ou de felicidade para ser deixada nas mãos do destino. Deus lhe deu tanta importância que mandou seu Filho morrer por nós e abrir os portões do Céu para todos que O aceitarem. Tudo o que Ele pede em troca é que reconheçamos seu sacrifício no Calvário e aceitemos o que nos preparou.
Não existe outro caminho. Todas as milhares de pessoas que conhecem esta verdade intelectualmente continuam esperando, blefando, retardando e apostando sua chance no Céu como se ele fosse uma prenda num parque de diversões. No entanto, o Céu é real, e o Inferno também é. O plano de Deus para cada um de nós inclui o Céu. Deus não deseja que ninguém pereça, mas pereceremos se rejeitarmos seu plano de redenção.
Ir para o Céu ou para o Inferno não tem nada a ver com seu caráter à parte de Jesus Cristo. Seu destino eterno não pode ser alterado por causa da integridade de seus pais ou de qualquer outra pessoa.
Talentos pessoais, conta bancária e posição social nem serão considerados quando a hora chegar. Somente o que você fez com Jesus Cristo aqui e agora irá interessar de verdade. Deus afirma que julgará o mundo todo com base em Jesus. Não é questão de chances; seu destino eterno não depende de chances, e sim de você aceitar ou rejeitar o Salvador.
A Bíblia afirma: “Para os que perecem, a cruz é loucura; mas para nós que somos salvos, é o poder de Deus”.
Você não gostaria de se entregar ao Salvador agora e ficar seguro de que o Céu é o seu destino, em vez de contar com a sorte — e não ir para lá?
Lembre-se: “Ao homem está destinado morrer uma só vez, vindo depois o juízo final”.
(E. J. Hoover)

Nenhum comentário:

Postar um comentário