VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

3 de fev de 2013

Devocional Boa Semente 03/02/2013


Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas (João 10:7).

JESUS: O PASTOR E A PORTA

Ele se tornou a porta da salvação e da liberdade para as ovelhas, o único caminho designado por Deus. E isso ao preço de Seu próprio sangue. Não havia outro meio pelo qual as ovelhas poderiam ser libertas, pois todas eram pecadoras, cativas sob o poder da morte. A espada se levantou contra Ele, o bom Pastor que deu a vida pelo rebanho. "Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados. Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos" (Isaías 53:5-6). Foi a espada do Senhor que O golpeou quando Sua alma se tornou uma oferta pelo pecado do mundo inteiro.
Ele entrou em um território onde a morte reinava absoluta, e ali aniquilou quem detinha o poder da morte, ou seja, o diabo. Assim como Davi derrotou o gigante Golias, assim o bom Pastor, por Sua morte, destruiu o grande inimigo, e trouxe completa libertação para as ovelhas. Ele deu Sua vida; nenhum homem a tirou dEle.

O supremo poder da Divindade pertencia ao Senhor, mas sempre O vemos em absoluta sujeição aos comandos do Pai. E a vontade do Pai era que as ovelhas fossem salvas de todos os adversários, passando pela porta que é o Seu próprio Filho, e que elas pudessem conhecer toda a força de Seu amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário