VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

25 de mar de 2013

Você está cansado? Farto da religião?

Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Mateus 11:29

Em termos atuais, Jesus disse: ‘Você está cansado? Esgotado? Farto da religião? Venha a mim. Siga comigo e você vai recuperar sua vida. Eu lhe mostrarei como ter um descanso verdadeiro. Trabalhe e caminhe comigo – veja como eu faço. Aprenda o ritmo não forçado da graça’ (A Mensagem – Mateus 11.28-29).
Jesus descreveu seu jugo como sendo chrestos, que significa ‘excelente’, ‘útil’, ‘aproveitável’, ‘adaptado a seu propósito’, ‘bom’. Era comum um carpinteiro receber uma encomenda para fazer um jugo sob medida que se encaixasse perfeitamente a um animal especifico. Com um jugo chrestos, um boi ou um jumento poderia puxar um arado por muitas horas sem se esfolar ou ficar com bolhas. Além do mais, Jesus prometia que seu fardo seria leve, fácil de carregar.
A ilustração de Jesus sobre o jugo apresenta um convite em três partes:

>> Ele nos convida a trocar o cansativo fardo do legalismo (obediência estrita a um conjunto de regras e regulações) por um duradouro sábado da alma.

>> Ele nos convida a aceitá-lo como nosso mestre, de modo que possamos aprender como ele lidou com as coisas, como administrou o estresse, como enfrentou as pressões do mundo com tato e graça, como perdoou, como ministrou aos outros e como se manteve conectado ao Pai.

>> Ele nos convida a rejeitar a escravidão a coisas como a religiosidade, riqueza, status, relacionamentos ou qualquer outra coisa que nos sobrecarregue, de modo que possamos tornar-nos escravos dele.

Jesus, o maior de todos – Charles Swindoll

Nenhum comentário:

Postar um comentário