VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

5 de abr de 2013

A SÍNDROME DO CHUPIM

O chupim nunca constrói um ninho. A fêmea espera que outra ave construa o lar e bote os ovos; então, sem convite nenhum, o chupim bota um ou dois ovos, e vai embora, sem chocar os ovos, mas deixando o privilégio para a dona da casa.
Quando os filhotes nascem, o chupim não se preocupa em alimentá-los, e deixa a responsabilidade para a dona do ninho. Os filhotes de chupim são mais gulosos do que os outros filhotes, e agarram mais da comida que a “mãe adotiva” traz para casa. Eles crescem mais rapidamente e ficam mais fortes que os outros, e acabam despejando os habitantes legítimos do ninho.
Os inquilinos invasores ocupam a casa desde o sótão até o porão. Eles se apossam da propriedade. Estão dentro – não por direito, mas por causa da esperteza e da força. 
Modernismo, agnosticismo, infidelidade, ateísmo e o restante da laia nunca construíram nada. Não integram a equipe de construção, e sim a da demolição. O modernismo se rastejou em silêncio e, literalmente, tomou faculdades evangélicas, igrejas e seminários que foram construídos com a força, o serviço, o sacrifício e o dinheiro dos servos fiéis do Senhor que acreditavam na Bíblia toda, de Gênesis 1.1 a Apocalipse 22.21.

(William Troup)

Nenhum comentário:

Postar um comentário