VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

23 de jul de 2013

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 5, dia 5)

Salmo 73-75


Salmo 73

 (1) Salmo de Asafe. VERDADEIRAMENTE bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração. (2) Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos. (3) Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios. (4) Porque não há apertos na sua morte, mas firme está a sua força. (5) Não se acham em trabalhos como outros homens, nem são afligidos como outros homens. (6) Por isso a soberba os cerca como um colar; vestem-se de violência como de adorno. (7) Os olhos deles estão inchados de gordura; eles têm mais do que o coração podia desejar. (8) São corrompidos e tratam maliciosamente de opressão; falam arrogantemente. (9) Põem as suas bocas contra os céus, e as suas línguas andam pela terra. (10) Por isso o povo dele volta aqui, e águas de copo cheio se lhes espremem. (11) E eles dizem: Como o sabe Deus? Há conhecimento no Altíssimo? (12) Eis que estes são ímpios, e prosperam no mundo; aumentam em riquezas. (13) Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração; e lavei as minhas mãos na inocência. (14) Pois todo o dia tenho sido afligido, e castigado cada manhã. (15) Se eu dissesse: Falarei assim; eis que ofenderia a geração de teus filhos. (16) Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso; (17) Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles. (18) Certamente tu os puseste em lugares escorregadios; tu os lanças em destruição. (19) Como caem na desolação, quase num momento! Ficam totalmente consumidos de terrores. (20) Como um sonho, quando se acorda, assim, ó Senhor, quando acordares, desprezarás a aparência deles. (21) Assim o meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins. (22) Assim me embruteci, e nada sabia; fiquei como um animal perante ti. (23) Todavia estou de contínuo contigo; tu me sustentaste pela minha mão direita. (24) Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória. (25) Quem tenho eu no céu senão a ti? e na terra não há quem eu deseje além de ti. (26) A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração, e a minha porção para sempre. (27) Pois eis que os que se alongam de ti, perecerão; tu tens destruído todos aqueles que se desviam de ti. (28) Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus; pus a minha confiança no Senhor DEUS, para anunciar todas as tuas obras.

Salmo 74

 (1) Masquil de Asafe. Ó DEUS, por que nos rejeitaste para sempre? Por que se acende a tua ira contra as ovelhas do teu pasto? (2) Lembra-te da tua congregação, que compraste desde a antiguidade; da vara da tua herança, que remiste; deste monte Sião, em que habitaste. (3) Levanta os teus pés para as perpétuas assolações, para tudo o que o inimigo tem feito de mal no santuário. (4) Os teus inimigos bramam no meio dos teus lugares santos; põem neles as suas insígnias por sinais. (5) Um homem se tornava famoso, conforme houvesse levantado machados, contra a espessura do arvoredo. (6) Mas agora toda obra entalhada de uma vez quebram com machados e martelos. (7) Lançaram fogo no teu santuário; profanaram, derrubando-a até ao chão, a morada do teu nome. (8) Disseram nos seus corações: Despojemo-los duma vez. Queimaram todos os lugares santos de Deus na terra. (9) Já não vemos os nossos sinais, já não há profeta, nem há entre nós alguém que saiba até quando isto durará. (10) Até quando, ó Deus, nos afrontará o adversário? Blasfemará o inimigo o teu nome para sempre? (11) Porque retiras a tua mão, a saber, a tua destra? Tira-a de dentro do teu seio. (12) Todavia Deus é o meu Rei desde a antiguidade, operando a salvação no meio da terra. (13) Tu dividiste o mar pela tua força; quebrantaste as cabeças das baleias nas águas. (14) Fizeste em pedaços as cabeças do leviatã, e o deste por mantimento aos habitantes do deserto. (15) Fendeste a fonte e o ribeiro; secaste os rios impetuosos. (16) Teu é o dia e tua é a noite; preparaste a luz e o sol. (17) Estabeleceste todos os limites da terra; verão e inverno tu os formaste. (18) Lembra-te disto: que o inimigo afrontou ao SENHOR e que um povo louco blasfemou o teu nome. (19) Não entregues às feras a alma da tua rola; não te esqueças para sempre da vida dos teus aflitos. (20) Atende a tua aliança; pois os lugares tenebrosos da terra estão cheios de moradas de crueldade. (21) Oh, não volte envergonhado o oprimido; louvem o teu nome o aflito e o necessitado. (22) Levanta-te, ó Deus, pleiteia a tua própria causa; lembra-te da afronta que o louco te faz cada dia. (23) Não te esqueças dos gritos dos teus inimigos; o tumulto daqueles que se levantam contra ti aumenta continuamente.

Salmo 75

 (1) Para o músico-mor, Al-Tachete. Salmo e cântico de Asafe. A TI, ó Deus, glorificamos, a ti damos louvor, pois o teu nome está perto, as tuas maravilhas o declaram. (2) Quando eu ocupar o lugar determinado, julgarei retamente. (3) A terra e todos os seus moradores estão dissolvidos, mas eu fortaleci as suas colunas. (Selá.) (4) Disse eu aos loucos: Não enlouqueçais, e aos ímpios: Não levanteis a fronte; (5) Não levanteis a vossa fronte altiva, nem faleis com cerviz dura. (6) Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem a exaltação. (7) Mas Deus é o Juiz: a um abate, e a outro exalta. (8) Porque na mão do SENHOR há um cálice cujo vinho é tinto; está cheio de mistura; e dá a beber dele; mas as escórias dele todos os ímpios da terra as sorverão e beberão. (9) E eu o declararei para sempre; cantarei louvores ao Deus de Jacó. (10) E quebrarei todas as forças dos ímpios, mas as forças dos justos serão exaltadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário