VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

13 de nov de 2013

POR QUE OS HOMENS NÃO OUVEM...

(As palavras a seguir foram primeiramente publicadas no “O Púlpito da Vida” há uns 100 anos atrás em Londres, Inglaterra. Nós cremos que elas contêm a mensagem para nossos dias. — O Editor).
João Batista diz de si mesmo:“Eu sou a voz do que clama no deserto.” Ele era um pregador especialista em arrependimento. Por que a mensagem do arrependimento não é ouvida? Há muito para fazer; muito sobre o que pensar; muito para discutir a respeito da vida cotidiana, os negócios e prazeres, os cuidados e distrações do mundo de hoje, que o pregador de arrependimento não tem chance de falar, nem de ser ouvido.
O ouvido nunca está aberto para ouvir o homem de Deus e sua mensagem.
O ouvido está cheio de vozes do mundo, do BARULHO do trabalho, das discussões de negócios; das noticias do dia; do preço das mercadorias; e dos escândalos triviais da vizinhança.
Ocupado demais para ouvir a voz de Deus. Barulhos que o escritor de 1881 sabia como seriam em 1992, ou é verdade que a natureza do homem não mudou?
João Batista também disse:“Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. (João 1:29)
Gaste tempo, querido leitor, para ouvir bem o que Deus diz. Você nunca se arrependerá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário