VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

9 de dez de 2013

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 8, dia 25)

1 Crônicas 10-13

1 Crônicas 10

 (1) E OS filisteus pelejaram com Israel; e os homens de Israel fugiram de diante dos filisteus, e caíram mortos nas montanhas de Gilboa. (2) E os filisteus perseguiram a Saul e aos seus filhos e mataram a Jônatas, a Abinadabe e a Malquisua, filhos de Saul. (3) E a peleja se agravou contra Saul, e os flecheiros o alcançaram; e temeu muito aos flecheiros. (4) Então disse Saul ao seu escudeiro: Arranca a tua espada, e atravessa-me com ela; para que porventura não venham estes incircuncisos e escarneçam de mim. Porém o seu escudeiro não quis, porque temia muito; então tomou Saul a espada, e se lançou sobre ela. (5) Vendo, pois, o seu escudeiro que Saul estava morto, também ele se lançou sobre a espada e morreu. (6) Assim morreram Saul e seus três filhos; e toda a sua casa morreu juntamente. (7) E, vendo todos os homens de Israel, que estavam no vale, que haviam fugido, e que Saul e seus filhos eram mortos, deixaram as suas cidades, e fugiram; então vieram os filisteus, e habitaram nelas. (8) E sucedeu que, no dia seguinte, vindo os filisteus a despojar os mortos, acharam a Saul e a seus filhos estirados nas montanhas de Gilboa. (9) E o despojaram, e tomaram a sua cabeça e as suas armas, e as enviaram pela terra dos filisteus em redor, para o anunciarem a seus ídolos e ao povo. (10) E puseram as suas armas na casa do seu deus, e a sua cabeça afixaram na casa de Dagom. (11) Ouvindo, pois, toda a Jabes de Gileade tudo quanto os filisteus fizeram a Saul, (12) Então todos os homens valorosos se levantaram, e tomaram o corpo de Saul, e os corpos de seus filhos, e os trouxeram a Jabes; e sepultaram os seus ossos debaixo de um carvalho em Jabes, e jejuaram sete dias. (13) Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o SENHOR, por causa da palavra do SENHOR, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar. (14) E não buscou ao SENHOR, que por isso o matou, e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé.

1 Crônicas 11

 (1) ENTÃO todo o Israel se ajuntou a Davi em Hebrom, dizendo: Eis que somos teus ossos e tua carne. (2) E também outrora, sendo Saul ainda rei, eras tu o que fazias sair e entrar a Israel; também o SENHOR teu Deus te disse: Tu apascentarás o meu povo Israel, e tu serás chefe sobre o meu povo Israel. (3) Também vieram todos os anciãos de Israel ao rei, a Hebrom, e Davi fez com eles aliança em Hebrom, perante o SENHOR; e ungiram a Davi rei sobre Israel, conforme a palavra do SENHOR pelo ministério de Samuel. (4) E partiu Davi e todo o Israel para Jerusalém, que é Jebus; porque ali estavam os jebuseus, habitantes da terra. (5) E disseram os habitantes de Jebus a Davi: Tu não entrarás aqui. Porém Davi ganhou a fortaleza de Sião, que é a cidade de Davi. (6) Porque disse Davi: Qualquer que primeiro ferir os jebuseus será chefe e capitão. Então Joabe, filho de Zeruia, subiu primeiro a ela; pelo que foi feito chefe. (7) E Davi habitou na fortaleza; por isso foi chamada a cidade de Davi. (8) E edificou a cidade ao redor, desde Milo até ao circuito; e Joabe renovou o restante da cidade. (9) E Davi tornava-se cada vez mais forte; porque o SENHOR dos Exércitos era com ele. (10) E estes foram os chefes dos poderosos que Davi tinha, e que o apoiaram fortemente no seu reino, com todo o Israel, para o fazerem rei, conforme a palavra do SENHOR, no tocante a Israel. (11) E este é o número dos poderosos que Davi tinha: Jasobeão, hacmonita, chefe dos capitães, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, de uma vez os matou. (12) E, depois dele Eleazar, filho de Dodó, o aoíta; ele estava entre os três poderosos. (13) Este esteve com Davi em Pas-Damim, quando os filisteus ali se ajuntaram à peleja, onde havia um pedaço de campo cheio de cevada; e o povo fugiu de diante dos filisteus. (14) E puseram-se no meio daquele campo, e o defenderam, e feriram os filisteus; e o SENHOR efetuou um grande livramento. (15) E três dos trinta capitães desceram à penha, a ter com Davi, na caverna de Adulão; e o exército dos filisteus estava acampado no vale de Refaim. (16) E Davi estava então no lugar forte; e o alojamento dos filisteus estava então em Belém. (17) E desejou Davi, e disse: Quem me dera beber da água do poço de Belém, que está junto à porta! (18) Então aqueles três romperam pelo acampamento dos filisteus, e tiraram água do poço de Belém, que estava junto à porta, e tomaram dela e a trouxeram a Davi; porém Davi não a quis beber, mas a derramou ao SENHOR, (19) E disse: Nunca meu Deus permita que faça tal! Beberia eu o sangue destes homens com as suas vidas? Pois com perigo das suas vidas a trouxeram. E ele não a quis beber. Isto fizeram aqueles três homens. (20) E também Abisai, irmão de Joabe, era chefe de três, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, os feriu; e teve nome entre os três. (21) Ele foi o mais ilustre dos três, pelo que foi capitão deles; porém não igualou aos primeiros três. (22) Também Benaia, filho de Joiada, filho de um homem poderoso de Cabzeel, grande em obras; ele feriu a dois heróis de Moabe; e também desceu, e feriu um leão dentro de uma cova, no tempo da neve. (23) Também feriu ele a um homem egípcio, homem de grande altura, de cinco côvados; e trazia o egípcio uma lança na mão, como o órgão do tecelão; mas Benaia desceu contra ele com uma vara, e arrancou a lança da mão do egípcio, e com ela o matou. (24) Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada; pelo que teve nome entre aqueles três poderosos. (25) Eis que dos trinta foi ele o mais ilustre; contudo não chegou aos primeiros três; e Davi o pôs sobre os da sua guarda. (26) E foram os poderosos dos exércitos: Asael, irmão de Joabe, El-Hanã, filho de Dodó, de Belém; (27) Samote, o harorita; Helez, o pelonita; (28) Ira, filho de Iques, o tecoíta; Abiezer, o anatotita; (29) Sibecai, o husatita; Ilai, o aoíta; (30) Maarai, o netofatita; Helede, filho de Baaná, o netofatita; (31) Itai, filho de Ribai, de Gileade, dos filhos de Benjamim; Benaia, o piratonita; (32) Hurai, do ribeiro de Gaás; Abiel, o arbatita; (33) Azmavete, o baarumita; Eliabe, o saalbonita; (34) Dos filhos de Hasém, o gizonita: Jônatas, filho de Sage, o hararita; (35) Aião, filho de Sacar, o hararita; Elifal, filho de Ur; (36) Hefer, o mequeratita; Aías, o pelonita; (37) Hezro, o carmelita; Naarai, filho de Ezbai; (38) Joel, irmão de Natã; Mibar, filho de Hagri; (39) Zeleque, o amonita; Naarai, o beerotita, escudeiro de Joabe, filho de Zeruia; (40) Ira, o itrita; Garebe, o itrita; (41) Urias, o heteu; Zabade, filho de Alai; (42) Adina, filho de Siza, o rubenita, capitão dos rubenitas, e com ele trinta; (43) Hanã, filho de Maaca; e Josafá, o mitatita; (44) Uzias, o asteratita; Sama e Jeiel, filhos de Hotão, o aroerita; (45) Jediael, filho de Sinri; e Joa, seu irmão, o tizita; (46) Eliel, o maavita; e Jeribai e Josavias, filhos de Elnaão; e Itma, o moabita; (47) Eliel, Obede, e Jaasiel, o mesobaíta.

1 Crônicas 12

 (1) ESTES, porém, são os que vieram a Davi, a Ziclague, estando ele ainda escondido, por causa de Saul, filho de Quis; e eram dos valentes que o ajudaram na guerra. (2) Estavam armados de arco, e usavam tanto da mão direita como da esquerda em atirar pedras e em atirar flechas com o arco; eram dos irmãos de Saul, benjamitas. (3) Aiezer, o chefe, e Joás, filho de Semaa, o gibeatita, e Jeziel e Pelete, filhos de Azmavete; e Beraca, e Jeú, o anatotita, (4) E Ismaías, o gibeonita, valente entre os trinta, líder deles; e Jeremias, e Jaaziel, e Joanã, e Jozabade, o gederatita, (5) Eluzai, e Jerimote, e Bealias, e Samarias, e Sefatias, o harufita, (6) Elcana, Issias, Azarel, Joezer, e Jasobeão, os coraítas, (7) E Joela, e Zabadias, filhos de Jeroão de Gedor. (8) E dos gaditas se desertaram para Davi, ao lugar forte no deserto, valentes, homens de guerra para pelejar, armados com escudo e lança; e seus rostos eram como rostos de leões, e ligeiros como corças sobre os montes: (9) Ezer, o primeiro; Obadias, o segundo; Eliabe, o terceiro; (10) Mismana, o quarto; Jeremias, o quinto; (11) Atai, o sexto; Eliel, o sétimo; (12) Joanã, o oitavo; Elzabade, o nono; (13) Jeremias, o décimo; Macbanai, o undécimo; (14) Estes, dos filhos de Gade, foram os capitães do exército; o menor tinha o encargo de cem homens e o maior de mil. (15) Estes são os que passaram o Jordão no primeiro mês, quando ele transbordava por todas as suas ribanceiras, e fizeram fugir a todos os dos vales ao oriente e ao ocidente. (16) Também alguns dos filhos de Benjamim e de Judá vieram a Davi, ao lugar forte. (17) E Davi lhes saiu ao encontro, e lhes falou, dizendo: Se vós vindes a mim pacificamente e para me ajudar, o meu coração se unirá convosco; porém, se é para me entregar aos meus inimigos, sem que haja deslealdade nas minhas mãos, o Deus de nossos pais o veja e o repreenda. (18) Então veio o espírito sobre Amasai, chefe de trinta, e disse: Nós somos teus, ó Davi, e contigo estamos, ó filho de Jessé! Paz, paz contigo, e paz com quem te ajuda, pois que teu Deus te ajuda. E Davi os recebeu, e os fez capitães das tropas. (19) Também de Manassés alguns passaram para Davi, quando veio com os filisteus para a batalha contra Saul; todavia Davi não os ajudou, porque os príncipes dos filisteus, tendo feito conselho, o despediram, dizendo: À custa de nossas cabeças passará a Saul, seu senhor. (20) Voltando ele, pois, a Ziclague, passaram-se para ele, de Manassés, Adna, Jozabade, Jediael, Micael, Jozabade, Eliú, e Ziletai, capitães de milhares dos de Manassés. (21) E estes ajudaram a Davi contra aquela tropa, porque todos eles eram heróis poderosos, e foram capitães no exército. (22) Porque naquele tempo, dia após dia, vinham a Davi para o ajudar, até que se fez um grande exército, como o exército de Deus. (23) Ora este é o número dos chefes armados para a peleja, que vieram a Davi em Hebrom, para transferir a ele o reino de Saul, conforme a palavra do SENHOR. (24) Dos filhos de Judá, que traziam escudo e lança, seis mil e oitocentos, armados para a peleja; (25) Dos filhos de Simeão, homens poderosos para pelejar, sete mil e cem; (26) Dos filhos de Levi, quatro mil e seiscentos. (27) Joiada, que era o líder dos de Arão, e com ele três mil e setecentos. (28) E Zadoque, sendo ainda jovem, homem poderoso, com vinte e dois capitães da família de seu pai; (29) E dos filhos de Benjamim, irmãos de Saul, três mil; porque até então havia ainda muitos deles que eram pela casa de Saul. (30) E dos filhos de Efraim, vinte mil e oitocentos homens poderosos, homens de nome nas casas de seus pais. (31) E da meia tribo de Manassés, dezoito mil, que foram apontados pelos seus nomes para virem fazer rei a Davi. (32) E dos filhos de Issacar, duzentos de seus chefes, destros na ciência dos tempos, para saberem o que Israel devia fazer, e todos os seus irmãos seguiam suas ordens. (33) De Zebulom, dos que podiam sair no exército, cinqüenta mil ordenados para a peleja com todas as armas de guerra; como também destros para ordenarem uma batalha, e não eram de coração dobre. (34) E de Naftali, mil capitães, e com eles trinta e sete mil com escudo e lança. (35) E dos danitas, ordenados para a peleja, vinte e oito mil e seiscentos. (36) E de Aser, dos que podiam sair no exército, para ordenarem a batalha, quarenta mil. (37) E do outro lado do Jordão, dos rubenitas e gaditas, e da meia tribo de Manassés, com toda a sorte de instrumentos de guerra para pelejar, cento e vinte mil. (38) Todos estes homens de guerra, postos em ordem de batalha, vieram a Hebrom, com corações decididos, para constituírem a Davi rei sobre todo o Israel; e também todo o restante de Israel tinha o mesmo coração para constituir a Davi rei. (39) E estiveram ali com Davi três dias, comendo e bebendo; porque seus irmãos lhes tinham preparado as provisões. (40) E também seus vizinhos de mais perto, até Issacar, e Zebulom, e Naftali, trouxeram, sobre jumentos, e sobre camelos, e sobre mulos, e sobre bois, pão, provisões de farinha, pastas de figos e cachos de passas, e vinho, e azeite, e bois, gado miúdo em abundância; porque havia alegria em Israel.

1 Crônicas 13

 (1) E DAVI tomou conselho com os capitães dos milhares, e das centenas, e com todos os líderes. (2) E disse Davi a toda a congregação de Israel: Se bem vos parece, e se isto vem do SENHOR nosso Deus, enviemos depressa mensageiros a todos os nossos outros irmãos em todas as terras de Israel, e aos sacerdotes, e aos levitas nas suas cidades e nos seus arrabaldes, para que se reúnam conosco; (3) E tornemos a trazer para nós a arca do nosso Deus; porque não a buscamos nos dias de Saul. (4) Então disse toda a congregação que se fizesse assim; porque este negócio pareceu reto aos olhos de todo o povo. (5) Convocou, pois, Davi a todo o Israel desde Sior do Egito até chegar a Hamate; para trazer a arca de Deus de Quiriate-Jearim. (6) E então Davi com todo o Israel subiu a Baalá de Quiriate-Jearim, que está em Judá, para fazer subir dali a arca de Deus, o SENHOR que habita entre os querubins, sobre a qual é invocado o seu nome. (7) E levaram a arca de Deus, da casa de Abinadabe, sobre um carro novo; e Uzá e Aiô guiavam o carro. (8) E Davi e todo o Israel, alegraram-se perante Deus com todas as suas forças; com cânticos, e com harpas, e com saltérios, e com tamborins, e com címbalos, e com trombetas. (9) E, chegando à eira de Quidom, estendeu Uzá a sua mão, para segurar a arca, porque os bois tropeçavam. (10) Então se acendeu a ira do SENHOR contra Uzá, e o feriu, por ter estendido a sua mão à arca; e morreu ali perante Deus. (11) E Davi se encheu de tristeza porque o SENHOR havia aberto brecha em Uzá; por isso chamou aquele lugar Perez-Uzá, até ao dia de hoje. (12) E aquele dia temeu Davi a Deus, dizendo: Como trarei a mim a arca de Deus? (13) Por isso Davi não trouxe a arca a si, à cidade de Davi; porém a fez levar à casa de Obede-Edom, o giteu. (14) Assim ficou a arca de Deus com a família de Obede-Edom, três meses em sua casa; e o SENHOR abençoou a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário