VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

31 de jul de 2014

DEVOCIONAL PARA HOJE 31/07/2014

VERSÍCULO:  
Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de seremfeitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome, os quaisnão nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade dohomem, mas de Deus.    -- João 1:12-13


PENSAMENTO:  
Vivemos numa época e cultura de direitos. "É meu direito ________". Pode preencher a lacuna. Mas, não temos direito de serfilhos de Deus. Deus nos dá esse direito. Esse direito chegou aténós com grande custo para Deus. Jesus veio à terra, viveu, morreu efoi ressuscitado dos mortos. Recebemos esta graça através de fé:Deus nos dá um novo nascimento quando confiamos em Jesus como nossoSenhor e somos batizados e nascemos de novo através do poder doEspírito Santo (João 3:3-7; Tito 3:3-7). Nascer de Deus, nascer "denovo" é o presente de adoção à família de Deus e nos dá todos osdireitos de herdeiros na casa de Deus (Gálatas 3:26-4:7). Então,não vamos tratar esta graça, esta bênção, esta adoção, este direitocom displicência! Somos filhos de Deus agora (1 João 3:1-3). Vamosdar graças por esta graça e viver como filhos de Deus.


ORAÇÃO:  
Aba Pai, obrigado por me incluir na sua família. Que a minhavida reflita a influência, o caráter, a misericórdia, a santidade,a compaixão, a retidão e o amor do Senhor. Quero ser como o Senhor,meu Pai. Como nasci pelo poder do Espírito Santo, por favor,encha-me com o Seu Espírito para que possa refletir o Senhor emtudo que faço e digo hoje. Em nome do meu irmão mais velho, Jesus,eu oro. Amém.

30 de jul de 2014

A IGREJA MORTA

Em certa cidade, havia uma igreja evangélica muito ruim, a qual tinha a fama de ser “o matadouro dos pastores”. Nenhum pastor aguentava um ano pastoreando aquela igreja, porque aqueles crentes eram tão ruins que faziam a vida impossível, para os pobres pastores que vinham pastorear aquela igreja.
Porém um pastor sentiu da parte de Deus ir pastorear aquela igreja morta. Seus amigos rogavam-lhe que não fosse para que não arruinasse o seu ministério. De nada adiantou, ele foi assim mesmo.
Quando ele chegou naquela igreja, a primeira coisa que fez foi colocar um anúncio nos jornais da cidade convidando a todos os membros da igreja morta para poder sepultá-la. O aviso nos jornais dizia o seguinte:
“A todos os membros da igreja morta: o pastor da igreja morta, convoca a todos para assistirem no próximo domingo o sepultamento da igreja morta.”
Imagine a enorme surpresa que os membros da igreja morta tiveram ao ler a notícia nos jornais. Naquele domingo a igreja morta estava super lotada para assistir ao enterro da igreja morta.
O pastor ficou na porta cumprimentando os membros da igreja morta, perguntando seus nomes e que cargos tinham e depois os mandavam para que dessem o último olhar na igreja morta, a qual estava no caixão perto do púlpito. Sim o inteligente pastor, havia colocado no caixão no meio da igreja, quando as pessoas olhavam para dentro do caixão, ficavam pálidos de vergonha. Sabem por quê? O pastor havia colocado um espelho dentro do caixão, então quando alguém olhava para dentro via-se a si mesmo. Com este inteligente método, o pastor ensinou que a igreja morta não era o templo e sim eles mesmos, porque são os cristãos que formam a Igreja. Não será você também querido leitor, um cristão morto?
Pr. Izaías Emídio José

DEZ ERROS... QUE OS PAIS COMETEM EM RELAÇÃO AOS FILHOS

Efésios 6.4
1. Colocar o trabalho antes dos filhos.
2. Não ser o chefe do lar.
3. Não prestar atenção ao que os filhos estão dizendo.
4. Estabelecer padrões elevados demais para a capacidade das crianças.
5. Esperar que os filhos sigam sua profissão ou realizem seus sonhos.
6. Desconfiar demais e confiar de menos.
7. Ter predileção por um dos filhos.
8. Substituir o amor por coisas.
9. Repreender demais os filhos, e na presença de terceiros.
10. Deixar de mostrar, diariamente, amor pela esposa.
(The Evangel Cleaton - Kentucky)


ENCORAJE SEU PASTOR

Como você vê seu pastor? Pregador da Palavra de Deus, líder espiritual e guia do rebanho, conselheiro bíblico nas necessidades ou nos problemas — seu pastor é tudo isso. Mas também é um homem que precisa ser encorajado pelas ovelhas. Deus colocou uma grande responsabilidade nos ombros do seu pastor (Hebreus 13.17).
“Uma palavra dita a seu tempo”, ou um gesto simpático de apreciação, “é como maçãs de ouro em salvas de prata”, diz Provérbios 25.11. Hebreus 10.24-25 nos lembra de que devemos estimular uns aos outros às boas obras e nos admoestar mutuamente quando nos reunimos. O pastor está incluído nisso. Quando vamos à igreja, pensamos em encorajar o pastor? Hebreus 13 é ainda mais direto, exortando-nos a ter em mente aqueles que nos guiam e ensinam a Palavra de Deus (v.7), e a ser submissos às suas instruções (v.17).
Não se esqueça da família do pastor. Ela precisa do apoio carinhoso da igreja. Algumas vezes a família do pastor é esquecida à sua sombra. Outras vezes, espera-se demais dela. A família do pastor é parte vital de seu ministério, e precisa de encorajamento também.
A seguir, apresentamos algumas sugestões de como encorajar seu pastor e família, essas pessoas que Deus escolheu para ser uma parte importante de sua vida.
Ore diariamente pelo pastor e família.
Parece uma coisa tão simples, mas é quase sempre esquecida. O pastor enfrenta tentações, provações e desencorajamento no seu dia-a-dia. Ore pela pureza divina na vida dele, pelo poder divino em seu ministério e para que ele tenha sabedoria em administrar seu horário.
Ore também por sua família. Para que sua esposa seja a companheira que ele precisa na realização do ministério para o qual foi chamado. Ore para que Deus mantenha seu casamento forte e vibrante. Ore para que tenham sabedoria na educação dos filhos. Ore para que os filhos amem e sirvam ao Senhor com pureza de coração, e para que Deus lhes dê amor pelo ministério em que a família foi chamada a servir.
Diga ao seu pastor que você ora por ele regularmente; isso vai significar muito para ele. Nunca esquecerei de quando Deus me acordou no meio da noite para que orasse pelo meu pastor. Ele estava na Rússia, numa viagem missionária de três semanas. Deus colocou em meu coração, de modo muito forte, que o pastor precisava desesperadamente de minha oração naquela hora exata. Orei e voltei para cama. Quando o pastor retornou, mencionei-lhe isso de passagem. Depois de verificar datas e horários, descobrimos que orei quando ele estava muito doente e sem nenhum recurso médico por perto. Deus restaurou sua saúde e gravou em meu coração a importância de orar por todos os pastores.
Conheça melhor seu pastor e família.
Às vezes temos a impressão que o pastor e sua família não têm os mesmos interesses, necessidades e problemas que nós. Os filhos de pastor são crianças normais que precisam de amigos do mesmo jeito que os nossos filhos precisam. Convide seu pastor e família para uma refeição, para um lanche ou para algumas horas de lazer em sua casa. Conversem sobre coisas não relacionadas à igreja. Chame os filhos dele para brincar em sua casa. Convide sua esposa para um passeio. Cuide de seus filhos quando necessário.
Certa vez, convidamos o pastor e esposa para jantar fora e ir ao teatro conosco. Rimos e conversamos muito, mas não falamos sobre nada do que estava acontecendo na igreja. Ao se despedir, os dois afirmaram que foi maravilhoso sair, divertir-se e ser eles mesmos.
Lembre-se das datas importantes. 
Envie-lhes cartões de aniversários e em outras datas especiais, mostrando-lhes como são importantes para você.
Todos os anos, no Natal, nossa igreja presenteia de modo especial o pastor e família, expressado-lhes nosso amor e gratidão. 
É importante para eles, porém também o é para a igreja como família. É assim que mostramos a eles nosso amor como grupo.
Mas não espere por ocasiões importantes para mostrar sua apreciação. A esposa do meu pastor disse-me que certa vez estava muito desanimada e pediu que Deus lhe mandasse alguma fonte de encorajamento no mesmo dia. Poucas horas depois a campainha tocou e uma floricultura lhe entregou um lindo ramalhete de flores, enviado por uma pessoa da igreja. Deus havia tocado o coração de alguém exatamente quando ela orou!
Conte ao pastor como Deus o tem usado em sua vida.
Quando um sermão em particular ou uma lição da EBD falar diretamente ao seu coração, ou ajudá-lo a entender um assunto difícil, conte ao pastor. Ele se sentirá encorajado ao saber que sua congregação está crescendo no andar cristão. Se você é professor de classe na igreja, relate ao pastor as bênçãos e o crescimento que têm acontecido na vida de seus alunos.
Ele ficará alegre em saber que Deus está usando as ovelhas de sua igreja para ministrar a outras pessoas. Foi para isso que Deus o chamou — para equipar os santos ao trabalho do ministério (Efésios 4.11-12).
Por falar em Efésios 4, Paulo relata neste capítulo as várias dádivas de liderança que Deus deu à igreja. Os pastores estão entre essas dádivas. Não há dúvidas de que Deus nos colocou sob a liderança do pastor que temos. Você está fazendo sua parte na edificação e encorajamento de seu pastor e família?
Meredith McKinney
(Amigão do Pastor VOL. 08 - Nº 01 AGO/00)

Plano de Leitura Bíblica em um Ano (Mês 1, dia 1)

Gênesis 1-3

Gênesis 1

 (1) NO princípio criou Deus os céus e a terra. (2) E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. (3) E disse Deus: Haja luz; e houve luz. (4) E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas. (5) E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro. (6) E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. (7) E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi. (8) E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo. (9) E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi. (10) E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom. (11) E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi. (12) E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom. (13) E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro. (14) E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos. (15) E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi. (16) E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. (17) E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra, (18) E para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom. (19) E foi a tarde e a manhã, o dia quarto. (20) E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. (21) E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom. (22) E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra. (23) E foi a tarde e a manhã, o dia quinto. (24) E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi. (25) E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom. (26) E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. (27) E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. (28) E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra. (29) E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento. (30) E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi. (31) E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.

Gênesis 2

 (1) ASSIM os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados. (2) E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. (3) E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera. (4) Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus, (5) E toda a planta do campo que ainda não estava na terra, e toda a erva do campo que ainda não brotava; porque ainda o SENHOR Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra. (6) Um vapor, porém, subia da terra, e regava toda a face da terra. (7) E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. (8) E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado. (9) E o SENHOR Deus fez brotar da terra toda a árvore agradável à vista, e boa para comida; e a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal. (10) E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços. (11) O nome do primeiro é Pisom; este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro. (12) E o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio, e a pedra sardônica. (13) E o nome do segundo rio é Giom; este é o que rodeia toda a terra de Cuxe. (14) E o nome do terceiro rio é Tigre; este é o que vai para o lado oriental da Assíria; e o quarto rio é o Eufrates. (15) E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. (16) E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, (17) Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. (18) E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele. (19) Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome. (20) E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea. (21) Então o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; (22) E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. (23) E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada. (24) Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. (25) E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.

Gênesis 3

 (1) ORA, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? (2) E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, (3) Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. (4) Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. (5) Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. (6) E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. (7) Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. (8) E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. (9) E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás? (10) E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. (11) E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses? (12) Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. (13) E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi. (14) Então o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. (15) E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. (16) E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará. (17) E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. (18) Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo. (19) No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás. (20) E chamou Adão o nome de sua mulher Eva; porquanto era a mãe de todos os viventes. (21) E fez o SENHOR Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu. (22) Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, (23) O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. (24) E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.

DEVOCIONAL PARA HOJE 30/07/2014

VERSÍCULO:
   Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. -- Filipenses 3:14

PENSAMENTO:
   O jeito de andar numa corda bamba é manter os olhos no alvo, nunca olhando para baixo, nem para trás. O jeito de andar com Jesus é fixar nossos olhos no alvo. A vitória dEle está nos esperando quando ele voltar. Nem no chão (que representa nossas falhas), e nem no que ficou para trás (nossas realizações). O alvo da caminhada cristã é continuar andando em direção a Jesus até encontrá-lo no céu. 

ORAÇÃO:
   Senhor, anseio pelo dia quando o Senhor me chamará pelo nome e andará comigo de mãos dadas. Até aquele dia, ajude-me a fixar meus olhos naquilo que o Senhor quer que eu seja e não no que tenho feito. Pela Sua graça e no santo nome de Jesus, peço essas coisas. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0728.html

29 de jul de 2014

ATÉ MESMO UM APÓSTOLO PRECISA LER

Paulo tinha alguns livros, que talvez estivessem enrolados numa capa, e Timóteo deveria trazê-los. Até mesmo um apóstolo deve ler. Alguns de nossos irmãos auto-suficientes acham que um pastor que lê e se prepara para fazer um sermão deve ser uma espécie muito deplorável de pregador. Um homem que sobe ao púlpito, confessa que a passagem bíblica usada lhe foi revelada naquele instante, e fala um monte de bobagens, torna-se o ídolo de muita gente. Se alguém fala sem se preparar (ou diz que é assim) e nunca apresenta nem mesmo um bagaço de mensagem—ah!, esse é um pregador e tanto!
Como o apóstolo os repreende!
Ele é inspirado, no entanto quer seus livros! Faz 30 anos que ele prega, mas quer seus livros! Ele viu o Senhor, todavia quer seus livros! Sua experiência é maior que a da maioria dos homens, porém ele quer seus livros! Ele foi levado ao Céu e ouviu coisas que não podia repetir, contudo quer seus livros! Escreveu quase todos os livros do Novo Testamento, mas quer seus livros!
O apóstolo aconselha Timóteo, e seu conselho serve para todos os pastores: “Preste atenção à leitura”. Quem nunca lê nunca será lido; quem nunca cita ninguém nunca será citado; quem nunca usa os pensamentos dos cérebros de outros homens, mostra que não tem cérebro.
Irmãos, o que serve para os pastores serve para todas as pessoas— é preciso ler.
(C. H. Spurgeon Sword of the Lord)

DEUS TAMBÉM TEM PRISÕES

Texto: Jó 4:17-18.
Introdução: Os ímpios nunca serão livres; sairão da cadeias da terra e entrarão nas cadeias do além. Deus também tem prisões:
1. AOS ANJOS ÍMPIOS
“E disse-lhes (Jesus): Eu via Satanás, como raio, cair do céu”. Lc. 10:18.
“E o quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi lhe dada a chave do poço do abismo. E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço como a fumaça de uma grande fornalha e, com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego, Apoliom (destruição)”. Ap. 9:1-2 e 11.
“Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escravidão, ficando reservados para o juízo”. II Pe. 2:4.
“E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande Deus”. Jd. 6.
“E perguntou-lhes Jesus, dizendo: Qual é o teu nome? E ele disse: Legião; porque tinham entrado nele muitos demônimos. E rogavam-lhes que os não mandasse para o abismo”. Lc. 8:30-31. “E o diabo que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre”. Ap. 20:10.
2. AOS HOMENS ÍMPIOS
“No qual também foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais em outro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água.” I Pe. 3:20.
“E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios… Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos e reservar os injustos para o Dia de Juízo para serem castigados. Estes são fontes sem água, nuvens levadas pela força do vento, para os quais a escuridão das trevas eternamente se reserva”. II Pe. 2:5, 9 e 17.
“E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo”. Ap. 20:15.
Conclusão: Assim, é importante que reconheçamos o senhorio de Jesus Cristo sobre nossas vidas; e, mesmo que a vida cristã seja difícil aqui na terra, não se comparará com o sofrimento das prisões e do Juízo Eterno. “Que também como uma verdadeira figura, agora vos salva, batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo; o qual está à destra de Deus, tendo subido ao céu, havendo-se-lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências”. I Pe. 3:21-22.
Pr. Airton Alexandre Pires

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 12, dia 29)

Apocalipse 20-22

Apocalipse 20

 (1) E VI descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão. (2) Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. (3) E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. (4) E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. (5) Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. (6) Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos. (7) E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, (8) E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. (9) E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou. (10) E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. (11) E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. (12) E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. (13) E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. (14) E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. (15) E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.

Apocalipse 21

 (1) E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. (2) E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. (3) E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. (4) E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. (5) E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. (6) E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. (7) Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. (8) Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. (9) E veio a mim um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro. (10) E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu. (11) E tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente. (12) E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel. (13) Do lado do levante tinha três portas, do lado do norte, três portas, do lado do sul, três portas, do lado do poente, três portas. (14) E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. (15) E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. (16) E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais. (17) E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme a medida de homem, que é a de um anjo. (18) E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. (19) E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda; (20) O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. (21) E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente. (22) E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. (23) E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. (24) E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra. (25) E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite. (26) E a ela trarão a glória e honra das nações. (27) E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

Apocalipse 22

 (1) E MOSTROU-ME o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. (2) No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações. (3) E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. (4) E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. (5) E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre. (6) E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer. (7) Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro. (8) E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. (9) E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus. (10) E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo. (11) Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. (12) E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. (13) Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro. (14) Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. (15) Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. (16) Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. (17) E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida. (18) Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; (19) E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro. (20) Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus. (21) A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém.

DEVOCIONAL PARA HOJE 29/07/2014

VERSÍCULO:
   Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. -- Filipenses 3:14

PENSAMENTO:
   O jeito de andar numa corda bamba é manter os olhos no alvo, nunca olhando para baixo, nem para trás. O jeito de andar com Jesus é fixar nossos olhos no alvo. A vitória dEle está nos esperando quando ele voltar. Nem no chão (que representa nossas falhas), e nem no que ficou para trás (nossas realizações). O alvo da caminhada cristã é continuar andando em direção a Jesus até encontrá-lo no céu. 

ORAÇÃO:
   Senhor, anseio pelo dia quando o Senhor me chamará pelo nome e andará comigo de mãos dadas. Até aquele dia, ajude-me a fixar meus olhos naquilo que o Senhor quer que eu seja e não no que tenho feito. Pela Sua graça e no santo nome de Jesus, peço essas coisas. Amém. 

http://www.iluminalma.com/dph/4/0728.html

28 de jul de 2014

PAIS HONRADOS

“Honra teu pai e tua mãe” (Efésios 6.2).
É verdade que Deus ordenou aos filhos que “honrem” seus pais. Contudo, ninguém pode ensinar seus filhos a honrar você! Esta responsabilidade é dos pais, mas os pais precisam ter honra! A situação ideal é feita de pais honrados e filhos que honram. De que maneira os pais conseguem ser honrados por seus filhos? Gostaria de sugerir cinco maneiras.
1. AME SEUS FILHOS
O amor dá o que eles precisam, não o que querem. Dê-lhes seu afeto. Os filhos precisam ser abraçados! O toque carinhoso dos pais inspira confiança e sensação de segurança. Ame-os por meio de sua confiança neles, de seus sonhos para eles, de suas esperanças neles e de seus elogios a eles. Ame-os por meio de suas orações a favor deles.
2. EDIFIQUE-OS
Elogie seus filhos! “Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.” (Colossenses 3.21). Assim como as plantas precisam de água, as crianças precisam de encorajamento.
3. IMPONHA LIMITES
É preciso restrição séria para que os filhos sejam livres. A liberdade vem por meio dos limites. O sacerdote Eli falhou nessa área e pagou um alto preço por sua negligência (1 Samuel 3.13). Os filhos pressionam para ver se os pais cedem. Toda criança precisa de disciplina para sentir-se segura. No entanto, os pais devem ter em mente que os limites são impostos com amor. Infelizmente, nossa sociedade está enganandose ao pensar que os limites são desnecessários. Pais, não tenham medo de ser firmes  e dizer: “Vocês estão proibidos de assistir acertos programas da televisão, de freqüentar determinados lugares e de fazer algumas coisas sem meu consentimento!”
4. RIA COM ELES
Relaxe! Aprenda a dar gargalhadas! Felizmente ainda existem famílias que se divertem e riem. Os seres humanos são as únicas criaturas de Deus capazes de rir, chorar e corar! A risada é como um raio de sol iluminando uma casa.
5. GUIE-OS
Não somente diga aos filhos o que é certo; mostre-lhes como agir corretamente e o que significa ter caráter. Treine-os pelo exemplo. Demonstre alegria, coragem, gentileza, justiça, honestidade, gratidão e economia. E, acima de tudo, encaminhe-os ao Senhor.
Resumindo: sejam pais honrados mostrando que confiam em Deus, que o obedecem e honram em seu viver.
(Nyal D. Royse - Pulpit Helps)

Otimismo

Um médico relatou: “Conheci um otimista de verdade outro dia. Um homem para quem tiro o chapéu. Ele perdeu uma perna num acidente ferroviário, e ao ser levantado do chão, a primeira coisa que disse foi: ‘Graças a Deus, foi a perna em que eu tinha reumatismo!’”.
(Sword of the Lord)

O HOMEM QUE PROCURA JESUS

Lucas 19:1-10
INTRODUÇÃO: Temos no texto uma das conversões notáveis do ministério de Jesus. Descreve o texto a curiosidade de Zaqueu, a sua busca e ansiedade por ver a Jesus, etc.
01) O HOMEM QUE PROCURA A JESUS VENCE TODOS OS OBSTÁCULOS PARA QUE POSSA VÊ-LO. (VV. 2-4)
      1 - Vence o obstáculo de sua profissão. (Zaqueu tinha uma profissão que era uma dificuldade para a sua vida de crente. Era publicano, chefe dos publicanos de Jericó. Isso significa que ele era o chefe da divisão de imposto de renda da região.)
      2 - Vence o obstáculo de sua posição na sociedade. (Zaqueu era um rejeitado, um malvisto da sociedade por causa da profissão que exercia.)
      3 - Vence o obstáculo de sua condição financeira. (Zaqueu era rico e tinha vendido a sua honra para ganhar muito dinheiro. Mas o dinheiro não o fez feliz.)
      4 - Vence o obstáculo de sua condição física. (Zaqueu era homem de pequena estatura, e talvez tivesse problemas e complexo por causa do seu tamanho. Outros têm problemas, os mais diversos de ordem física, para serem vencidos antes de serem salvos.)
      5 - Vence a multidão. (Podemos imaginar a situação embaraçosa de Zaqueu, com a multidão zombando dele, enquanto tentava subir numa árvore para ver a Jesus.)
02) O HOMEM QUE PROCURA A JESUS VERIFICA, COM SURPRESA, QUE JESUS TAMBÉM ESTA À SUA PROCURA. (VV. 5,7,10)
      1 - Jesus está a procura de todos os pecadores. (Jesus chamou Zaqueu pelo nome - Zaqueu conhecia suas necessidades espirituais. Que graça maravilhosa! Veja o vers. 7 - que acusação mesquinha! Mas, que bênção Jesus ter esta característica - a de amar os pecadores!)
      2 - Jesus quer salvar todos aqueles que se reconhecem perdidos e afastados de Deus (vers. 10).
03) O HOMEM QUE PROCURA A JESUS ENCONTRA A VERDADEIRA SALVAÇÃO E A PAZ PARA A SUA ALMA. (VV. 6,9)
      1 - Apressa-se para hospedar Jesus no seu coração (vers. 6; Ap. 3:20). Recebe de bom grado a Cristo no coração (vers. 6). Esta era a última oportunidade de Zaqueu, porque foi a última vez que Jesus passou por ali. Zaqueu foi um dos últimos homens ganhos por Jesus antes da morte na cruz.
      2 - Torna-se um verdadeiro filho de Abraão, pela fé em Cristo. (vers. 9)
04) O HOMEM QUE PROCURA A JESUS MOSTRA AO MUNDO, ATRAVÉS DE SUA VIDA E SEU TESTEMUNHO, A TRANSFORMAÇÃO QUE JESUS EFETUA. (vers. 8)
      1 - O novo crente quer confessar publicamente a sua nova fé em Cristo.
      2 - O novo crente quer endireitar a sua vida (vers. 8). Não é questão de quanto o novo crente terá de deixar quando aceita a Jesus, mas de quanto pode fazer por aquele que o procurou e salvou!
      3 - O novo crente quer ser uma bênção para a humanidade. (vers. 8 - dou aos pobres metade dos meus bens”)
CONCLUSÃO: Você pode ter a mesma paz e felicidade que Zaqueu possuía quando encontrou Jesus naquele dia, em Jericó. Jesus Cristo, o Salvador e Mestre, convida a você, Agora! Hoje! Ele conhece os seus problemas, as suas necessidades e os seus pecados. Ele sabe tudo a seu respeito! Jesus quer salvar você, como salvou Zaqueu. Zaqueu foi um homem que procurou Jesus. Você também deve procurar Jesus. Deve procurar a salvação naquele que morreu na cruz por você. Jesus quer salvar você agora mesmo.
Pastor Mário José da Silva

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 12, dia 28)

Apocalipse 17-19

Apocalipse 17

 (1) E VEIO um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; (2) Com a qual fornicaram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua fornicação. (3) E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. (4) E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua fornicação; (5) E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra. (6) E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração. (7) E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres. (8) A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, ainda que é. (9) Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada. (10) E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. (11) E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição. (12) E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta. (13) Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. (14) Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis. (15) E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas. (16) E os dez chifres que viste na besta são os que odiarão a prostituta, e a colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo. (17) Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus. (18) E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

Apocalipse 18

 (1) E DEPOIS destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. (2) E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e covil de todo espírito imundo, e esconderijo de toda ave imunda e odiável. (3) Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua fornicação, e os reis da terra se fornicaram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. (4) E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. (5) Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela. (6) Tornai-lhe a dar como ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber, dai-lhe a ela em dobro. (7) Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, foi-lhe outro tanto de tormento e pranto; porque diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e não verei o pranto. (8) Portanto, num dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será queimada no fogo; porque é forte o Senhor Deus que a julga. (9) E os reis da terra, que fornicaram com ela, e viveram em delícias, a chorarão, e sobre ela prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio; (10) Estando de longe pelo temor do seu tormento, dizendo: Ai! ai daquela grande cidade de Babilônia, aquela forte cidade! pois em uma hora veio o seu juízo. (11) E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra; porque ninguém mais compra as suas mercadorias: (12) Mercadorias de ouro, e de prata, e de pedras preciosas, e de pérolas, e de linho fino, e de púrpura, e de seda, e de escarlata; e toda a madeira odorífera, e todo o vaso de marfim, e todo o vaso de madeira preciosíssima, de bronze e de ferro, e de mármore; (13) E canela, e perfume, e mirra, e incenso, e vinho, e azeite, e flor de farinha, e trigo, e gado, e ovelhas; e cavalos, e carros, e corpos e almas de homens. (14) E o fruto do desejo da tua alma foi-se de ti; e todas as coisas gostosas e excelentes se foram de ti, e não mais as acharás. (15) Os mercadores destas coisas, que dela se enriqueceram, estarão de longe, pelo temor do seu tormento, chorando e lamentando, (16) E dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata; e adornada com ouro e pedras preciosas e pérolas! porque numa hora foram assoladas tantas riquezas. (17) E todo piloto, e todo o que navega em naus, e todo marinheiro, e todos os que negociam no mar se puseram de longe; (18) E, vendo a fumaça do seu incêndio, clamaram, dizendo: Que cidade é semelhante a esta grande cidade? (19) E lançaram pó sobre as suas cabeças, e clamaram, chorando, e lamentando, e dizendo: Ai, ai daquela grande cidade! na qual todos os que tinham naus no mar se enriqueceram em razão da sua opulência; porque numa hora foi assolada. (20) Alegra-te sobre ela, ó céu, e vós, santos apóstolos e profetas; porque já Deus julgou a vossa causa quanto a ela. (21) E um forte anjo levantou uma pedra como uma grande mó, e lançou-a no mar, dizendo: Com igual ímpeto será lançada Babilônia, aquela grande cidade, e não será jamais achada. (22) E em ti não se ouvirá mais a voz de harpistas, e de músicos, e de flautistas, e de trombeteiros, e nenhum artífice de arte alguma se achará mais em ti; e ruído de mó em ti não se ouvirá mais; (23) E luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias. (24) E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra.

Apocalipse 19

 (1) E, DEPOIS destas coisas ouvi no céu uma grande voz de uma grande multidão, que dizia: Aleluia! A salvação, e a glória, e a honra, e o poder pertencem ao Senhor nosso Deus; (2) Porque verdadeiros e justos são os seus juízos, pois julgou a grande prostituta, que havia corrompido a terra com a sua fornicação, e das mãos dela vingou o sangue dos seus servos. (3) E outra vez disseram: Aleluia! E a fumaça dela sobe para todo o sempre. (4) E os vinte e quatro anciãos, e os quatro animais, prostraram-se e adoraram a Deus, que estava assentado no trono, dizendo: Amém. Aleluia! (5) E saiu uma voz do trono, que dizia: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que o temeis, assim pequenos como grandes. (6) E ouvi como que a voz de uma grande multidão, e como que a voz de muitas águas, e como que a voz de grandes trovões, que dizia: Aleluia! pois já o Senhor Deus Todo-Poderoso reina. (7) Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. (8) E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos. (9) E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus. (10) E eu lancei-me a seus pés para o adorar; mas ele disse-me: Olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia. (11) E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. (12) E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. (13) E estava vestido de uma veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus. (14) E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. (15) E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. (16) E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores. (17) E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus; (18) Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes. (19) E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército. (20) E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. (21) E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes.

DEVOCIONAL PARA HOJE 28/07/2014

VERSÍCULO:
   Portanto, também nós, visto que temos arrodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta. -- Hebreus 12:1

PENSAMENTO:
   Junto aos grandes heróis da Bíblia, podemos fazer a obra de Deus com confiança. Para irmos com coragem aos lugares que Ele quer que vamos, primeiro devemos estar dispostos a deixar o pecado que bagunça a nossa vida, distorce nossa visão, aumenta nossas dúvidas e nos rouba da nossa vitalidade espiritual e da nossa perseverança.

ORAÇÃO:
   Santo Pai, perdoe-me pelos meus pecados. Perdoe não só aqueles pecados que cometo por minha própria vontade, mas também a minha vontade de mexer em coisas que não são santas, brincar com coisas que são perigosas para minha espiritualidade e me expõem às coisas que deixam um resíduo do mundo de Satanás. Dê-me hoje a força para dizer não às coisas que me distraem do Senhor e abraçar com paixão as coisas que me ajudam a me tornar mais como o Senhor. No nome de Jesus meu Senhor eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0727.html



27 de jul de 2014

Nota de Falecimento!!!

 Pela sua malícia, será lançado fora o ímpio, mas o justo até na sua morte tem esperança. (Provérbios 14:32)
Preciosa é à vista do SENHOR a morte dos seus santos." (Salmos 116 : 15).

Hoje é com muito pesar que venho informar o falecimento de nossa irmã Josefa, esposa do irmão Pedro Beltrão.
A irmã faleceu em sua residência às 13:30hs
Orem a Deus pedindo conforto aos familiares e amigos, e principalmente que o testemunho de vida da irmã venha trazer à tona o amor de Cristo, pois mesmo em sua enfermidade ela nunca abandonou sua fé, esquecendo-se de tudo e todos (a irmã tinha mal de Alzheimer) , mas nunca sua fé foi abalada! sempre confiante no Senhor, suplicando a Ele, depositando só nEle sua confiança, e hoje nosso Deus levou para si, para sua Honra e Glória.

Pr. Anderson Roque

NÃO CHORES

Em tempos de luto, quando alguém perde um parente querido, muitas vezes nós sentimos desajeitados para expressar nossas condolências. Procuramos palavras para dar consolo e notamos que, apesar de tudo, a família enlutada está sozinha com sua dor. Para quem morreu, infelizmente não podemos dizer mais nada, seu destino eterno depende dele ter ou não aceitado a Jesus como Salvador durante sua vida. Essa é a decisão que também você deve tomar enquanto é tempo.
Penso que o melhor consolo pode ser dado por Aquele que sofreu a morte mais amarga possível: Jesus Cristo. Quando experimentamos o mais profundo sofrimento, quando não entendemos mais nada, podemos saber que existe Alguém que sofre conosco: o Filho de Deus. Na Bíblia é descrito o seguinte acontecimento: “Como (Jesus) se aproximasse da porta da cidade, eis que saía o enterro do filho único de uma viúva; e grande multidão da cidade ia com ela. Vendo-a, o Senhor se compadeceu dela e lhe disse: Não chores!” (Lucas 7:12-13).
Mais adiante, lemos que Jesus ressuscitou o filho da viúva. Evidentemente isso não acontecerá hoje em dia. Pois o motivo para este ato incomum e especial não foi nos mostrar que Jesus pode ressuscitar mortos a qualquer tempo. Pelo contrário, Ele quis deixar claro que não é a morte, e sim Deus, que tem a última palavra. Para nossos questionamentos mais profundos, quando qualquer ideologia, religião ou filosofia falha, quando todos os homens chegam aos seus limites, o próprio Jesus é a resposta. Ele diz de Si mesmo: “Eu sou...a vida” (Jo. 14:6).
A mensagem mais consoladora que pode haver neste mundo é que Jesus Cristo morreu e ressuscitou dos mortos. Ele foi o primeiro e o único a quem a morte não conseguiu reter. Está escrito: “Ao qual, porém, Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte; porquanto não era possível fosse ele retido por ela” (At. 2:24). Assim está provado que Ele trouxe a vida eterna a todos os que crêem nEle. Jesus afirmou: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá” (Jo.11:25).
Certa vez alguém disse as palavras dignas de nota e verdadeiras: “Do outro lado é melhor. Viver é morrer, e morrer é viver. Deste lado da sepultura vivemos no exílio, do outro lado somos cidadãos; deste lado somos órfãos, do outro lado, Seus filhos; deste lado somos prisioneiros, do outro lado, pessoas livres; deste lado somos desconhecidos, do outro lado seremos revelados como filhos de Deus”. Isto não vale somente do outro lado, depois da morte, mas para agora, a toda pessoa que crê no Senhor Jesus Cristo e Lhe entrega sua vida. Ele disse: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (Jo. 5:24). Para aqueles que aceitaram a Jesus, a morte é uma passagem, uma entrada triunfal na vida eterna. Pois quem recebeu a Jesus em sua vida, já aqui na terra passou para a vida em Deus. A morte física não pode deter esta vida, ela é apenas uma porta de passagem para a vida eterna! Se você ainda não tem certeza de salvação eterna, entregue agora mesmo sua vida a Jesus.
Norbert Lieth
(Aconselhamento Bíblico, Cx. Postal 90001-970, Porto Alegre - RS)

Barreira Imaginária

Em um aquário costeiro, uma barracuda selvagem tenta atacar a cavalinha mas é parado pela barreira que os separa. Depois de bater o seu nariz repetidamente, ele finalmente desiste. Mais tarde, a barreira foi removida, mas a barracuda queria nadar somente até o ponto onde a barreira estava e parava. Ele pensou que ainda estivesse lá! Muita gente é assim. Eles avançam até que atingem uma barreira imaginária, mas param por uma simples atitude de limitação.
(Pulpit Helps)

O ESTRANHO

“Poucos meses antes de eu nascer, meu pai conheceu um estranho recém-chegado a nossa pequena cidade do Tennessee. De cara, papai ficou fascinado com o encantador novato, e logo o convidou para morar em nossa casa. O estranho foi imediatamente bem recebido e estava por perto quando vim ao mundo.
Na infância, nunca tive dúvidas sobre sua posição em nosso lar. Em minha cabeça de criança, cada pessoa da família tinha seu nicho especial. Meu irmão, Bill, cinco anos mais velho, era meu modelo. Fran, minha irmã mais nova, deu-me a chance de ser o “irmão mais velho” e oportunidade para desenvolver a arte de importunar. Meus pais eram instrutores complementares: mamãe ensinou-me a amar a Bíblia e papai ensinoume a obedecê-la.
Mas o estranho era nosso contador de histórias. Ele era capaz de tecer as fábulas mais fascinantes. Aventuras, mistérios e comédias faziam parte da conversa diária. Todas as noites, ele conseguia manter nossa família inteira deslumbrada por várias horas.
Se eu quisesse saber qualquer coisa sobre política, história ou ciência, ele tinha todas as respostas. Ele conhecia o passado, entendia o presente e, igualmente, previa o futuro. Os quadros que ele pintava eram tão realistas que, muitas vezes, eu ria ou chorava ao vê-los.
Ele era um amigo para a família toda. A primeira vez que papai, Bill e eu fomos a um jogo de baseball, foi ele quem nos levou. O estranho nos encorajava a assistir aos filmes e, até mesmo, conseguiu nos apresentar alguns astros de cinema. Eu e meu irmão ficamos profundamente impressionados especialmente com John Wayne.
O estranho falava sem parar. Papai parecia não se incomodar, mas algumas vezes mamãe se levantava quietamente — enquanto estávamos fascinados com uma de suas histórias sobre lugares distantes — e ia para seu quarto, ler a Bíblia e orar. Hoje fico pensando se ela chegou a orar para que o estranho fosse embora de casa.
Vejam bem, meu pai nos educava sob certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentiu na obrigação de segui-las. Por exemplo, em nossa casa os palavrões eram proibidos; nem nós, nem nossos amigos, e nem mesmo os adultos podiam dizêlos. No entanto, nosso hóspede de longa data às vezes dizia palavras tão feias que meus ouvidos doiam, e papai se torcia todo. Até onde eu saiba, ninguém nunca chamou a atenção do estranho por causa dos palavrões que dizia. Meu pai era um abstinente total que não permitia bebida alcoólica em casa — nem mesmo para uso culinário. Mas o estranho achou que precisávamos saber das coisas e apresentou-no modos de vida diferentes. Várias vezes nos ofereceu cerveja e outros tipos de bebidas.
Ele fazia o cigarro parecer gostoso, o charuto, masculino, e o cachimbo, muito distinto. O estranho falava abertamente (talvez abertamente demais) sobre sexo. Às vezes seus comentários eram grosseiros, algumas vezes insinuantes e, geralmente, deixava-nos envergonhados. Hoje entendo que meus primeiros conceitos sobre o relacionamento homem-mulher foram influenciados pelo estranho.
Ao olhar para trás, acredito que foi a graça de Deus que impediu o estranho de nos influenciar ainda mais.Quantas e quantas vezes ele se opôs aos valores morais de meus pais. Mesmo assim, pouquíssimas vezes foi repreendido e nunca foi expulso de casa. 
Mais de 30 anos se passaram desde que o estranho foi morar com a jovem família da rua Morningside. Meu pai já não o acha tão espetacular quanto antes. Porém se eu entrar hoje na sala de estar da casa de meus pais, ainda verei o estranho lá num canto, esperando que alguém o ouça e veja-o desenhar seus quadros. 
O nome dele? Nós sempre o chamamos de TV.”
Keith Currie
(Extraído do site do Internet “http:// www.biblebelievers.com/”)

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 12, dia 27)

Apocalipse 13-16

Apocalipse 13

 (1) E EU pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia. (2) E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio. (3) E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. (4) E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? (5) E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses. (6) E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. (7) E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. (8) E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. (9) Se alguém tem ouvidos, ouça. (10) Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos. (11) E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. (12) E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. (13) E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. (14) E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. (15) E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. (16) E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, (17) Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. (18) Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.

Apocalipse 14

 (1) E OLHEI, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai. (2) E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas. (3) E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra. (4) Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro. (5) E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus. (6) E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo, (7) Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. (8) E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu, caiu Babilônia, aquela grande cidade, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua fornicação. (9) E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, (10) Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. (11) E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome. (12) Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. (13) E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem. (14) E olhei, e eis uma nuvem branca, e assentado sobre a nuvem um semelhante ao Filho do homem, que tinha sobre a sua cabeça uma coroa de ouro, e na sua mão uma foice aguda. (15) E outro anjo saiu do templo, clamando com grande voz ao que estava assentado sobre a nuvem: Lança a tua foice, e sega; a hora de segar te é vinda, porque já a seara da terra está madura. (16) E aquele que estava assentado sobre a nuvem meteu a sua foice à terra, e a terra foi segada. (17) E saiu do templo, que está no céu, outro anjo, o qual também tinha uma foice aguda. (18) E saiu do altar outro anjo, que tinha poder sobre o fogo, e clamou com grande voz ao que tinha a foice aguda, dizendo: Lança a tua foice aguda, e vindima os cachos da vinha da terra, porque já as suas uvas estão maduras. (19) E o anjo lançou a sua foice à terra e vindimou as uvas da vinha da terra, e atirou-as no grande lagar da ira de Deus. (20) E o lagar foi pisado fora da cidade, e saiu sangue do lagar até aos freios dos cavalos, pelo espaço de mil e seiscentos estádios.

Apocalipse 15

 (1) E VI outro grande e admirável sinal no céu: sete anjos, que tinham as sete últimas pragas; porque nelas é consumada a ira de Deus. (2) E vi um como mar de vidro misturado com fogo; e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número do seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus. (3) E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos. (4) Quem te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso todas as nações virão, e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos. (5) E depois disto olhei, e eis que o templo do tabernáculo do testemunho se abriu no céu. (6) E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo, vestidos de linho puro e resplandecente, e cingidos com cintos de ouro pelos peitos. (7) E um dos quatro animais deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre. (8) E o templo encheu-se com a fumaça da glória de Deus e do seu poder; e ninguém podia entrar no templo, até que se consumassem as sete pragas dos sete anjos.

Apocalipse 16

 (1) E OUVI, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide, e derramai sobre a terra as sete taças da ira de Deus. (2) E foi o primeiro, e derramou a sua taça sobre a terra, e fez-se uma chaga má e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem. (3) E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente. (4) E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. (5) E ouvi o anjo das águas, que dizia: Justo és tu, ó Senhor, que és, e que eras, e hás de ser, porque julgaste estas coisas. (6) Visto como derramaram o sangue dos santos e dos profetas, também tu lhes deste o sangue a beber; porque disto são merecedores. (7) E ouvi outro do altar, que dizia: Na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos. (8) E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo. (9) E os homens foram abrasados com grandes calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória. (10) E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e eles mordiam as suas línguas de dor. (11) E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram do Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras. (12) E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente. (13) E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. (14) Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso. (15) Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas. (16) E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom. (17) E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, do trono, dizendo: Está feito. (18) E houve vozes, e trovões, e relâmpagos, e houve um grande terremoto, como nunca houve desde que há homens sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto. (19) E a grande cidade fendeu-se em três partes, e as cidades das nações caíram; e da grande Babilônia se lembrou Deus, para lhe dar o cálice do vinho da indignação da sua ira. (20) E toda a ilha fugiu; e os montes não se acharam. (21) E sobre os homens caiu do céu uma grande saraiva, pedras do peso de um talento; e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande.

DEVOCIONAL PARA HOJE 27/07/2014

VERSÍCULO:
   Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem. -- Hebreus 11:1

PENSAMENTO:
   Mesmo que a estrada à nossa frente seja coberta de perguntas e preocupações, nós podemos olhar para trás e ver as inúmeras maneiras através das quais Deus agiu a nosso favor, para nos levar aonde precisávamos ir. Mas além do que Ele faz nas nossas vidas, nós vemos Seu trabalho através da história e podemos ter certeza de que Suas promessas são verdadeiras e Sua vitória é certa.

ORAÇÃO:
   Deus Todo-Poderoso, eu acredito que antes que houvesse mundo, o Senhor existia. Eu tenho confiança de que até mesmo agora, o Senhor sustenta nosso mundo com Sua palavra de graça. Eu tenho confiança de que antes do futuro chegar, o Senhor já está lá preparando-o para nós. Ajude-me naqueles momentos em que eu não sou tão confiante para lembrar de minha fé hoje, e prosseguir confiando que o Senhor está lá esperando com a Sua graça. No nome de Jesus eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0726.html

26 de jul de 2014

NADA MAIS QUE UMA BANANA?

Normalmente não assisto a programas de culinária na TV, mas esse um era parte do jornal do meio-dia. As notícias foram quase todas ruins, como sempre, mas as dicas de culinária mereceram nota dez.
A receita era de um bolo de banana. Ainda não sei fazer bolo de banana, mas nunca me esquecerei do que foi explicado sobre as bananas.
Para enfatizar a importância de se escolher o tipo apropriado de banana para um bolo, a apresentadora mostrou três frutas em diferentes estágios de amadurecimento. A primeira banana era verde, a segunda era amarelo-ouro e a terceira estava coberta de pintas marrons (e pela aparência, só servia para a lata de lixo).
A apresentadora esclareceu que a banana verde não era muito gostosa e nem seria digerida facilmente.
Para contrastar, ela pegou a banana amarela: “Esta é uma fruta muito bonita e saborosa. É rica em potássio e possui grande quantidade de amido”.
A seguir, pegou a terceira banana com a mão esquerda e com o dedinho da mão direita começou a mostrar as manchas marrons na casca da fruta. “Embora esta banana pareça estragada, ela é, na verdade, a mais indicada para o nosso bolo de hoje.”
E continuou: “Vejam bem. Quando a banana amadurece, o amido se transforma em açúcar. Quando a banana é amassada e misturada com os outros ingredientes do bolo, vai adoçar a mistura toda”.
Examinei minhas mãos. As várias pintas marrons revelavam a idade avançada. Perdi o resto da receita e das notícias enquanto meditava nas marcas da minha velhice. Será que os sinais de decadência exterior indicavam estrago interior? Ou será que, com a maturidade, meu amido havia se transformado em açúcar?
Não podemos fazer nada para impedir o envelhecimento físico. Com o passar da idade, nosso corpo vai mostrando os sinais da deterioração. É um processo que atinge todas as pessoas, como é de nosso conhecimento, se já lemos Eclesiastes 12. Este texto bíblico em particular pinta um quadro vivo das mudanças físicas que acontecem com o passar da idade.
Muita gente tem mais medo da velhice do que do câncer. Muitos se aposentam aos 65 anos, e alguns tendem a se arrolar imediatamente ao bando dos esquecidos. Semelhantes à banana manchada, parecem já estar com a data de validade vencida.
Mas será que não são mais úteis mesmo? Talvez sejam exatamente o açúcar que o mundo ao redor deles esteja precisando.
Nunca se desmereça. Se você é idoso e amadureceu do modo certo no Senhor, pode estar bem no pico de sua capacidade de servir. Um adolescente pode superá-lo em escolaridade, em aparência e em força física, mas não pode nem pensar em competir com sua experiência.
Você já trilhou todos os caminhos. Nos dias bons e nos ruins, na doença e na saúde, na tristeza e na alegria você testemunhou a obra de Deus; experimentou seu poder de curar, suas provisões, suas bênçãos. Você o compreende e ama de um modo todo particular. Ninguém pode clonar suas experiências. Ninguém consegue dar um testemunho igual ao seu.
Você já leu na Palavra de Deus que ele o conhecia antes mesmo de você ser formado no ventre de sua mãe. E também já leu que ele prometeu que cuidaria de você quando estivesse velho e de cabeça branquinha.
Agora você sabe que isso tudo é verdade; sua vida alcançou estas duas etapas. Você está qualificado para escrever “T & A” (Testado e Aprovado) ao lado de muitos versículos em sua Bíblia. Você não teme o amanhã porque já viveu o ontem e gosta muito do hoje.
Por causa do que se tornou em Jesus Cristo, você pode recomendá-lo com o fervor e a admiração que só os cristãos maduros podem ter. Ninguém mais conhece Jesus exatamente do modo que você o conhece. Espalhe isso para o mundo.
As marcas da velhice exterior não são tão ruins como parecem se o amido interior se transformou em açúcar.
Seja um catalisador que adoce a vida de alguém hoje.
Harlin Cantwell
(Sword of the Lord)

A FLOR MAIS BONITA

O banco do parque estava vazio quando me sentei para ler debaixo dos galhos longos e espalhados de um velho salgueiro. Estava desiludida da vida e cheia de motivos para andar de cara amarrada, pois o mundo todo virara-se contra mim. E se isso não bastasse para arruinar meu dia, um garoto, quase sem fôlego de tanto brincar, se aproximou. Ficou bem na minha frente, com a cabeça inclinada para um lado, e disse todo empolgado: “Olha o que eu achei!” Tinha uma flor nas mãos. Era uma coisinha feia, toda murcha por falta de água ou claridade.
Falsifiquei um sorriso e mudei de posição, desejando que o menino tirasse aquela flor morta dali e fosse brincar em outro canto. Em vez disso, ele sentou-se ao meu lado, cheirou a flor e exagerou: “Que perfume gostoso, e que linda flor! Foi por isso que a apanhei; toma, é sua”. Aquela imitação de flor à minha frente estava morta ou quase, sem nenhuma cor viva, como o amarelo, laranja ou vermelho. Mas eu sabia que se não a pegasse, o menino continuaria sentado ali. Estendi a mão e afirmei: “Era só o que eu precisava”. Porém, em vez de me dar a flor, ele a ergueu, sem mais nem menos. Foi então que percebi que o menino da flor não enxergava; era cego. Minha voz tremeu e as lágrimas brilharam como o sol, quando lhe agradeci pela flor mais linda do mundo. “Foi um prazer”, ele respondeu sorrindo, e correu para brincar, sem perceber o impacto que havia causado em mim naquele dia. Continuei sentada, imaginando como ele conseguiu enxergar uma mulher cheia de auto-comiseração, embaixo de um velho salgueiro. Como ele descobriu minha tribulação auto-imposta? Talvez seu coração tivesse sido abençoado com a verdadeira visão. Finalmente, pelos olhos de uma criança cega, consegui enxergar. Eu era o problema. Durante muito, muito tempo, tinha estado cega. Prometi a mim mesma que admiraria a beleza da vida e apreciaria cada segundo de minha existência. Depois cheirei a flor murcha e senti o perfume de uma linda rosa. E sorri ao ver o menino, com outra flor murcha nas mãos, a ponto de mudar a vida de um velho desavisado.
(Escrito por uma missionária)

Provérbio 8.8-11


Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 12, dia 26)

Apocalipse 9-12

Apocalipse 9

 (1) E O QUINTO anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo. (2) E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. (3) E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. (4) E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o selo de Deus. (5) E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. (6) E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. (7) E o parecer dos gafanhotos era semelhante ao de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia umas como coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. (8) E tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como de leões. (9) E tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros, quando muitos cavalos correm ao combate. (10) E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses. (11) E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego Apoliom. (12) Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais. (13) E tocou o sexto anjo a sua trombeta, e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro, que estava diante de Deus, (14) A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates. (15) E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. (16) E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles. (17) E assim vi os cavalos nesta visão; e os que sobre eles cavalgavam tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saía fogo e fumaça e enxofre. (18) Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas. (19) Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam. (20) E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. (21) E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua fornicação, nem dos seus furtos.

Apocalipse 10

 (1) E VI outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo; (2) E tinha na sua mão um livrinho aberto. E pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra; (3) E clamou com grande voz, como quando ruge um leão; e, havendo clamado, os sete trovões emitiram as suas vozes. (4) E, quando os sete trovões acabaram de emitir as suas vozes, eu ia escrever; mas ouvi uma voz do céu, que me dizia: Sela o que os sete trovões emitiram, e não o escrevas. (5) E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra levantou a sua mão ao céu, (6) E jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora; (7) Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos. (8) E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai, e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra. (9) E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel. (10) E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo. (11) E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis.

Apocalipse 11

 (1) E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram. (2) E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses. (3) E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco. (4) Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. (5) E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. (6) Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem. (7) E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. (8) E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o nosso Senhor também foi crucificado. (9) E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. (10) E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra. (11) E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram. (12) E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram. (13) E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram glória ao Deus do céu. (14) É passado o segundo ai; eis que o terceiro ai cedo virá. (15) E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre. (16) E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, (17) Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste. (18) E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. (19) E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.

Apocalipse 12

 (1) E VIU-SE um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. (2) E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz. (3) E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. (4) E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. (5) E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. (6) E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias. (7) E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; (8) Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. (9) E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. (10) E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. (11) E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte. (12) Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo. (13) E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem. (14) E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente. (15) E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. (16) E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. (17) E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.

DEVOCIONAL PARA HOJE 26/07/2014

VERSÍCULO:
   Apresso-me, não me detenho em guardar os teus mandamentos. -- Salmos 119:60

PENSAMENTO:
   Obediência é fé colocada em prática. Sem obras, Tiago 2 nos relembra,  nossa fé não é real. Então, sem discutir, obedeçamos imediatamente, mesmo que não compreendamos porque, uma vez que temos visto o amor de Deus por nós demonstrado em Jesus, e temos visto a proteção que a vontade Dele nos dá quando O obedecemos.

ORAÇÃO:
   Oh, Deus, dá-me um coração que obedece imediatamente e uma fé que consegue se expressar rapidamente através de ação. Eu quero agradar o Senhor com minhas palavras e pensamentos. Mas, mais ainda, Pai, eu quero viver uma vida cheia do Seu caráter, sabedoria e graça. Ajude-me a obedecer Sua voz sem tardar. No nome de Cristo Jesus eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0725.html