VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

10 de set de 2014

A MORTE É VERSÁTIL

Muita gente morreu das maneiras mais estranhas possíveis e imagináveis.
Harold Lee Duncan estava cortando a grama. Sua esposa e dois filhos o observavam. De repente, Duncan agarrou o lado esquerdo do corpo, deu alguns passos e caiu morto. Um pedaço de arame de pouco mais de um centímetro de comprimento e da finura da ponta de um lápis, atirado pelo cortador de grama, acertou o coração do homem. Duncan morreu na hora.
Um jornalista de 24 anos, Jost Lemann, colocou uma garrafa na cabeça e pediu que um amigo derrubasse-a com um tiro. J. Poetschke, o amigo, mirou a arma calibre 38, puxou o gatilho e errou o alvo. A bala acertou a cabeça de Lemann, que morreu imediatamente. O episódio de “Guilherme Tell” acabou em tragédia.
Uma garotinha chamada Theresa Conn, estava brincando de esconde-esconde com seu cachorro. A menina colocou a bola em cima de uma mesa e esperou que o animal a encontrasse. O pesado collie pulou na mesa de ferro; a mesa tombou em cima da cabeça de Theresa. A menina chegou morta ao hospital. Sem querer, o cachorro matou a criança.
Carlos Umbos estava pescando em Pampanga, nas Filipinas. Segundo a polícia, Carlos abriu a boca para bocejar e um peixe saltou dentro dela, ficando entalada na garganta do homem. Antes que o peixe pudesse ser retirado, Carlos morreu asfixiado.
Mario Cianca entrou numa funerária exatamente quando um homem, rindo de satisfação, saía de um caixão. Mario morreu de susto bem ali. O dono da funerária, Pedro Fernandez, estava medindo o caixão para um amigo que era mais ou menos de seu tamanho. O choque de pensar que viu o que pensou ter visto foi demais para Mario Cianca.
Pessoas têm morrido pelos motivos mais incríveis. No entanto, mais importante do que a causa da morte é saber se estavam preparadas para morrer. Como morreram não vem tanto ao caso, mas o fato de estarem ou não preparadas vem ao caso. A morte—quer seja na hora certa ou errada— é um caminho sem volta. É muito importante estar preparado para ela.
Golias morreu por causa de uma pedrada, mas ele não estava esperando a morte. O gigante havia desafiado o Deus de Israel. “E Davi meteu a mão no alforje, e tomou dali uma pedra e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa, e a pedra se lhe cravou na testa e caiu sobre seu rosto em terra” (1 Samuel 17.49).
Estêvão também morreu a pedradas, mas ele estava preparado. O mártir havia glorificado o nome de Cristo com seu modo excelente de vida. Quando as pedras esmagaram-lhe o corpo, seu rosto brilhou como o de um anjo. “E apedrejaram a Estevão, que em invocação dizia: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (Atos 7.59).
O rei Saul não estava pronto para morrer. Ele havia desobedecido à ordem de Deus. O profeta Samuel o advertiu: “...eis que o obedecer é melhor que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros...Porquanto tu rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti” (1 Samuel 15.22-23). “Saul tomou a espada, e se lançou sobre ela” (1 Samuel 31.4).
Saulo de Tarso também foi morto ao fio da espada, mas estava bem preparado quando sua cabeça foi decepada sob o comando de um oficial da guarda. A declaração de Paulo foi: “Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, e guardei a fé” (2 Timóteo 4.6-7).
Prezado amigo, quando a morte bater à sua porta, que diferença fará como ela irá chegar? Seja por meio de um fio, de uma bala, de um cachorro, de um peixe, de uma pedra ou de uma espada—não faz diferença. Importante é saber o seguinte: “Onde você passará a eternidade?”. O aviso solene de Deus é : “...aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9.27).
Deus ainda desafia: “Vinde, então, e agüi-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve: ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã” (Isaías 1.18).
“Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo.”—Atos 16.31.
(Arthur W. Towsend — Extraído da revista Salvation - Pulpit Helps)

Nenhum comentário:

Postar um comentário