VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

10 de nov de 2014

Plano de Leitura Bíblica em um Ano (Mês 2, dia 19)

Números 31-33

Números 31

 (1) E FALOU o SENHOR a Moisés, dizendo: (2) Vinga os filhos de Israel dos midianitas; depois recolhido serás ao teu povo. (3) Falou, pois, Moisés ao povo, dizendo: Armem-se alguns de vós para a guerra, e saiam contra os midianitas, para fazerem a vingança do SENHOR contra eles. (4) Mil de cada tribo, entre todas as tribos de Israel, enviareis à guerra. (5) Assim foram dados, dos milhares de Israel, mil de cada tribo; doze mil armados para a peleja. (6) E Moisés os mandou à guerra, mil de cada tribo, e com eles Finéias, filho de Eleazar, o sacerdote, com os vasos do santuário, e com as trombetas do alarido na sua mão. (7) E pelejaram contra os midianitas, como o SENHOR ordenara a Moisés; e mataram a todos os homens. (8) Mataram também, além dos que já haviam sido mortos, os reis dos midianitas: a Evi, e a Requém, e a Zur, e a Hur, e a Reba, cinco reis dos midianitas; também a Balaão, filho de Beor, mataram à espada. (9) Porém, os filhos de Israel levaram presas as mulheres dos midianitas e as suas crianças; também levaram todos os seus animais e todo o seu gado, e todos os seus bens. (10) E queimaram a fogo todas as suas cidades com todas as suas habitações e todos os seus acampamentos. (11) E tomaram todo o despojo e toda a presa de homens e de animais. (12) E trouxeram a Moisés e a Eleazar, o sacerdote, e à congregação dos filhos de Israel, os cativos, e a presa, e o despojo, para o arraial, nas campinas de Moabe, que estão junto ao Jordão, na altura de Jericó. (13) Porém Moisés e Eleazar, o sacerdote, e todos os príncipes da congregação, saíram a recebê-los fora do arraial. (14) E indignou-se Moisés grandemente contra os oficiais do exército, capitães dos milhares e capitães das centenas, que vinham do serviço da guerra. (15) E Moisés disse-lhes: Deixastes viver todas as mulheres? (16) Eis que estas foram as que, por conselho de Balaão, deram ocasião aos filhos de Israel de transgredir contra o SENHOR no caso de Peor; por isso houve aquela praga entre a congregação do SENHOR. (17) Agora, pois, matai todo o homem entre as crianças, e matai toda a mulher que conheceu algum homem, deitando-se com ele. (18) Porém, todas as meninas que não conheceram algum homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós. (19) E alojai-vos sete dias fora do arraial; qualquer que tiver matado alguma pessoa, e qualquer que tiver tocado algum morto, ao terceiro dia, e ao sétimo dia vos purificareis, a vós e a vossos cativos. (20) Também purificareis toda a roupa, e toda a obra de peles, e toda a obra de pêlos de cabras, e todo o utensílio de madeira. (21) E disse Eleazar, o sacerdote, aos homens da guerra, que foram à peleja: Este é o estatuto da lei que o SENHOR ordenou a Moisés. (22) Contudo o ouro, e a prata, o cobre, o ferro, o estanho, e o chumbo, (23) Toda a coisa que pode resistir ao fogo, fareis passar pelo fogo, para que fique limpa, todavia se purificará com a água da purificação; mas tudo que não pode resistir ao fogo, fareis passar pela água. (24) Também lavareis as vossas roupas ao sétimo dia, para que fiqueis limpos; e depois entrareis no arraial. (25) Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: (26) Faze a soma da presa que foi tomada, de homens e de animais, tu e Eleazar, o sacerdote, e os cabeças das casas dos pais da congregação, (27) E divide a presa em duas metades, entre os que se armaram para a peleja, e saíram à guerra, e toda a congregação. (28) Então para o SENHOR tomarás o tributo dos homens de guerra, que saíram a esta peleja, de cada quinhentos uma alma, dos homens, e dos bois, e dos jumentos e das ovelhas. (29) Da sua metade o tomareis, e o dareis ao sacerdote Eleazar, para a oferta alçada do SENHOR. (30) Mas, da metade dos filhos de Israel, tomarás um de cada cinqüenta, um dos homens, dos bois, dos jumentos, e das ovelhas, e de todos os animais; e os darás aos levitas que têm cuidado da guarda do tabernáculo do SENHOR. (31) E fizeram Moisés e Eleazar, o sacerdote, como o SENHOR ordenara a Moisés. (32) Foi a presa, restante do despojo que tomaram os homens de guerra, seiscentas e setenta e cinco mil ovelhas; (33) E setenta e dois mil bois; (34) E sessenta e um mil jumentos; (35) E, das mulheres que não conheceram homem algum, deitando-se com ele, todas as almas foram trinta e duas mil. (36) E a metade, que era a porção dos que saíram à guerra, foi em número de trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas. (37) E das ovelhas, o tributo para o SENHOR foi de seiscentas e setenta e cinco. (38) E foram os bois trinta e seis mil; e o seu tributo para o SENHOR setenta e dois. (39) E foram os jumentos trinta mil e quinhentos; e o seu tributo para o Senhor sessenta e um. (40) E houve de pessoas dezesseis mil; e o seu tributo para o SENHOR trinta e duas pessoas. (41) E deu Moisés a Eleazar, o sacerdote, o tributo da oferta alçada do SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés. (42) E da metade dos filhos de Israel que Moisés separara da dos homens que pelejaram, (43) (A metade para a congregação foi, das ovelhas, trezentas e trinta e sete mil e quinhentas; (44) E dos bois trinta e seis mil; (45) E dos jumentos trinta mil e quinhentos; (46) E das pessoas, dezesseis mil). (47) Desta metade dos filhos de Israel, Moisés tomou um de cada cinqüenta, de homens e de animais, e os deu aos levitas, que tinham cuidado da guarda do tabernáculo do SENHOR, como o SENHOR ordenara a Moisés. (48) Então chegaram-se a Moisés os oficiais que estavam sobre os milhares do exército, os chefes de mil e os chefes de cem; (49) E disseram a Moisés: Teus servos tomaram a soma dos homens de guerra que estiveram sob as nossas ordens; e não falta nenhum de nós. (50) Por isso trouxemos uma oferta ao SENHOR, cada um o que achou, objetos de ouro, cadeias, ou manilhas, anéis, arrecadas, e colares, para fazer expiação pelas nossas almas perante o SENHOR. (51) Assim Moisés e Eleazar, o sacerdote, receberam deles o ouro, sendo todos os objetos bem trabalhados. (52) E foi todo o ouro da oferta alçada, que ofereceram ao SENHOR, dezesseis mil e setecentos e cinqüenta siclos, dos chefes de mil e dos chefes de cem (53) (Pois cada um dos homens de guerra, tinha tomado presa para si). (54) Receberam, pois, Moisés e Eleazar, o sacerdote, o ouro dos chefes de mil e dos chefes de cem, e o levaram à tenda da congregação, por memorial para os filhos de Israel perante o SENHOR.

Números 32

 (1) E OS filhos de Rúben e os filhos de Gade tinham gado em grande quantidade; e viram a terra de Jazer, e a terra de Gileade, e eis que o lugar era lugar de gado. (2) Vieram, pois, os filhos de Gade, e os filhos de Rúben e falaram a Moisés e a Eleazar, o sacerdote, e aos chefes da congregação, dizendo: (3) Atarote, e Dibom, e Jazer, e Ninra, e Hesbom, e Eleale, e Sebã, e Nebo, e Beom, (4) A terra que o SENHOR feriu diante da congregação de Israel, é terra para gado, e os teus servos têm gado. (5) Disseram mais: Se achamos graça aos teus olhos, dê-se esta terra aos teus servos em possessão; e não nos faças passar o Jordão. (6) Porém Moisés disse aos filhos de Gade e aos filhos de Rúben: Irão vossos irmãos à peleja, e ficareis vós aqui? (7) Por que, pois, desencorajais o coração dos filhos de Israel, para que não passem à terra que o Senhor lhes tem dado? (8) Assim fizeram vossos pais, quando os mandei de Cades-Barnéia, a ver esta terra. (9) Chegando eles até ao vale de Escol, e vendo esta terra, desencorajaram o coração dos filhos de Israel, para que não entrassem na terra que o SENHOR lhes tinha dado. (10) Então a ira do SENHOR se acendeu naquele mesmo dia, e jurou dizendo: (11) Que os homens, que subiram do Egito, de vinte anos para cima, não verão a terra que jurei a Abraão, a Isaque, e a Jacó! porquanto não perseveraram em seguir-me; (12) Exceto Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, e Josué, filho de Num, porquanto perseveraram em seguir ao SENHOR. (13) Assim se acendeu a ira do SENHOR contra Israel, e fê-los andar errantes pelo deserto quarenta anos até que se consumiu toda aquela geração, que fizera mal aos olhos do SENHOR. (14) E eis que vós, uma geração de homens pecadores, vos levantastes em lugar de vossos pais, para ainda mais acrescentar o furor da ira do SENHOR contra Israel. (15) Se vós vos virardes de segui-lo, também ele os deixará de novo no deserto, e destruireis a todo este povo. (16) Então chegaram-se a ele, e disseram: Edificaremos currais aqui para o nosso gado, e cidades para as nossas crianças; (17) Porém nós nos armaremos, apressando-nos adiante dos de Israel, até que os levemos ao seu lugar; e ficarão as nossas crianças nas cidades fortes por causa dos moradores da terra. (18) Não voltaremos para nossas casas, até que os filhos de Israel estejam de posse, cada um, da sua herança. (19) Porque não herdaremos com eles além do Jordão, nem mais adiante; porquanto nós já temos a nossa herança aquém do Jordão, ao oriente. (20) Então Moisés lhes disse: Se isto fizerdes assim, se vos armardes à guerra perante o SENHOR; (21) E cada um de vós, armado, passar o Jordão perante o SENHOR, até que haja lançado fora os seus inimigos de diante dele, (22) E a terra esteja subjugada perante o SENHOR; então voltareis e sereis inculpáveis perante o SENHOR e perante Israel; e esta terra vos será por possessão perante o SENHOR; (23) E se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o SENHOR; e sabei que o vosso pecado vos há de achar. (24) Edificai cidades para as vossas crianças, e currais para as vossas ovelhas; e fazei o que saiu da vossa boca. (25) Então falaram os filhos de Gade, e os filhos de Rúben a Moisés, dizendo: Como ordena meu senhor, assim farão teus servos. (26) As nossas crianças, as nossas mulheres, o nosso gado, e todos os nossos animais estarão aí nas cidades de Gileade. (27) Mas os teus servos passarão, cada um armado para a guerra, a pelejar perante o SENHOR, como tem falado o meu senhor. (28) Então Moisés deu ordem acerca deles a Eleazar, o sacerdote, e a Josué filho de Num, e aos cabeças das casas dos pais das tribos dos filhos de Israel. (29) E disse-lhes Moisés: Se os filhos de Gade e os filhos de Rúben passarem convosco o Jordão, armado cada um para a guerra, perante o SENHOR, e a terra estiver subjugada diante de vós, em possessão lhes dareis a terra de Gileade. (30) Porém, se não passarem armados convosco, terão possessões entre vós, na terra de Canaã. (31) E responderam os filhos de Gade e os filhos de Rúben, dizendo: O que o SENHOR falou a teus servos, isso faremos. (32) Nós passaremos, armados, perante o SENHOR, à terra de Canaã, e teremos a possessão de nossa herança aquém do Jordão. (33) Assim deu-lhes Moisés, aos filhos de Gade, e aos filhos de Rúben, e à meia tribo de Manassés, filho de José, o reino de Siom, rei dos amorreus, e o reino de Ogue, rei de Basã; a terra com as suas cidades nos seus termos, e as cidades ao seu redor. (34) E os filhos de Gade edificaram a Dibom, e Atarote, e Aroer; (35) E Atarote-Sofã, e Jazer, e Jogbeá; (36) E Bete-Nimra, e Bete-Harã, cidades fortes; e currais de ovelhas. (37) E os filhos de Rúben edificaram a Hesbom, e Eleale, e Quiriataim; (38) E Nebo, e Baal-Meom, mudando-lhes o nome, e Sibma; e os nomes das cidades que edificaram chamaram por outros nomes. (39) E os filhos de Maquir, filho de Manassés, foram-se para Gileade, e a tomaram; e daquela possessão expulsaram os amorreus que estavam nela. (40) Assim Moisés deu Gileade a Maquir, filho de Manassés, o qual habitou nela. (41) E foi Jair, filho de Manassés, e tomou as suas aldeias; e chamou-as Havote-Jair. (42) E foi Nobá, e tomou a Quenate com as suas aldeias; e chamou-a Nobá, segundo o seu próprio nome.

Números 33

 (1) ESTAS são as jornadas dos filhos de Israel, que saíram da terra do Egito, segundo os seus exércitos, sob a direção de Moisés e Arão. (2) E escreveu Moisés as suas saídas, segundo as suas jornadas, conforme ao mandado do SENHOR; e estas são as suas jornadas, segundo as suas saídas. (3) Partiram, pois, de Ramessés no primeiro mês, no dia quinze do primeiro mês; no dia seguinte da páscoa saíram os filhos de Israel por alta mão, aos olhos de todos os egípcios, (4) Enquanto os egípcios enterravam os que o SENHOR tinha ferido entre eles, a todo o primogênito, e havendo o SENHOR executado juízos também contra os seus deuses. (5) Partiram, pois, os filhos de Israel de Ramessés, e acamparam-se em Sucote. (6) E partiram de Sucote, e acamparam-se em Etã, que está no fim do deserto. (7) E partiram de Etã, e voltaram a Pi-Hairote, que está defronte de Baal-Zefom, e acamparam-se diante de Migdol. (8) E partiram de Pi-Hairote, e passaram pelo meio do mar ao deserto, e andaram caminho de três dias no deserto de Etã, e acamparam-se em Mara. (9) E partiram de Mara, e vieram a Elim, e em Elim havia doze fontes de águas e setenta palmeiras, e acamparam-se ali. (10) E partiram de Elim, e acamparam-se junto ao Mar Vermelho. (11) E partiram do Mar Vermelho, e acamparam-se no deserto de Sim. (12) E partiram do deserto de Sim, e acamparam-se em Dofca. (13) E partiram de Dofca, e acamparam-se em Alus. (14) E partiram de Alus, e acamparam-se em Refidim; porém não havia ali água, para que o povo bebesse. (15) Partiram, pois, de Refidim, e acamparam-se no deserto de Sinai. (16) E partiram do deserto de Sinai, e acamparam-se em Quibrote-Taavá. (17) E partiram de Quibrote-Taavá, e acamparam-se em Hazerote. (18) E partiram de Hazerote, e acamparam-se em Ritmá. (19) E partiram de Ritmá, e acamparam-se em Rimom-Perez. (20) E partiram de Rimom-Perez, e acamparam-se em Libna. (21) E partiram de Libna, e acamparam-se em Rissa. (22) E partiram de Rissa, e acamparam-se em Queelata. (23) E partiram de Queelata, e acamparam-se no monte de Séfer. (24) E partiram do monte de Séfer, e acamparam-se em Harada. (25) E partiram de Harada, e acamparam-se em Maquelote. (26) E partiram de Maquelote, e acamparam-se em Taate. (27) E partiram de Taate, e acamparam-se em Tara. (28) E partiram de Tara, e acamparam-se em Mitca. (29) E partiram de Mitca, e acamparam-se em Hasmona. (30) E partiram de Hasmona, e acamparam-se em Moserote. (31) E partiram de Moserote, e acamparam-se em Bene-Jaacã. (32) E partiram de Bene-Jaacã, e acamparam-se em Hor-Hagidgade. (33) E partiram de Hor-Hagidgade, e acamparam-se em Jotbatá. (34) E partiram de Jotbatá, e acamparam-se em Abrona. (35) E partiram de Abrona, e acamparam-se em Ezion-Geber. (36) E partiram de Ezion-Geber, e acamparam-se no deserto de Zim, que é Cades. (37) E partiram de Cades, e acamparam-se no monte Hor, no fim da terra de Edom. (38) Então Arão, o sacerdote, subiu ao monte Hor, conforme ao mandado do SENHOR; e morreu ali no quinto mês do ano quadragésimo da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, no primeiro dia do mês. (39) E era Arão da idade de cento e vinte e três anos, quando morreu no monte Hor. (40) E ouviu o cananeu, rei de Harade, que habitava o sul na terra de Canaã, que chegavam os filhos de Israel. (41) E partiram do monte Hor, e acamparam-se em Zalmona. (42) E partiram de Zalmona, e acamparam-se em Punom. (43) E partiram de Punom, e acamparam-se em Obote. (44) E partiram de Obote, e acamparam-se em Ije-Abarim, no termo de Moabe. (45) E partiram de Ije-Abarim, e acamparam-se em Dibom-Gade. (46) E partiram de Dibom-Gade, e acamparam-se em Almom-Diblataim. (47) E partiram de Almom-Diblataim, e acamparam-se nos montes de Abarim, defronte de Nebo. (48) E partiram dos montes de Abarim, e acamparam-se nas campinas de Moabe, junto ao Jordão, na direção de Jericó. (49) E acamparam-se junto ao Jordão, desde Bete-Jesimote até Abel-Sitim, nas campinas de Moabe. (50) E falou o SENHOR a Moisés, nas campinas de Moabe junto ao Jordão na direção de Jericó, dizendo: (51) Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes passado o Jordão para a terra de Canaã, (52) Lançareis fora todos os moradores da terra de diante de vós, e destruireis todas as suas pinturas; também destruireis todas as suas imagens de fundição, e desfareis todos os seus altos; (53) E tomareis a terra em possessão, e nela habitareis; porquanto vos tenho dado esta terra, para possuí-la. (54) E por sortes herdareis a terra, segundo as vossas famílias; aos muitos multiplicareis a herança, e aos poucos diminuireis a herança; conforme a sorte sair a alguém, ali a possuirá; segundo as tribos de vossos pais recebereis as heranças. (55) Mas se não lançardes fora os moradores da terra de diante de vós, então os que deixardes ficar vos serão por espinhos nos vossos olhos, e por aguilhões nas vossas virilhas, e apertar-vos-ão na terra em que habitardes, (56) E será que farei a vós como pensei fazer-lhes a eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário