VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

9 de mai de 2015

“O AMOR CONQUISTOU MEU CORAÇÃO APÓS O SABÃO E A VARA TEREM FALHADO.”

Quando eu era pequeno, mamãe me punia por falar palavrões. Ela lavava minha boca com sabão e cinzas usando uma vara com um trapo amarrado na ponta.
Como minha boca era lavada deste jeito amargo, eu não falava mais palavrões por um tempo, mas logo me esquecia e minha boca ficava novamente suja com besteiras.
Mamãe descobriu que esta forma de limpeza não era suficiente. O sabão e as cinzas não eram o bastante, e a limpeza era muito superficial para alcançar o coração, onde os maus pensamentos começavam.
Um dia, quando eu havia feito algo muito errado, mamãe pegou uma vara bem maior para me bater. Mas eu corri. Ela não pôde me perseguir, e como ela me viu desaparecer, suas lágrimas escorreram enquanto ela pensava: “A vara não pode ajudar meu filho agora. É o coração dele que é mau e não posso alcançar seu coração!”
Ela foi embaixo da escada, uma espécie de lugar secreto na casa em que morávamos, e ajoelhou-se perante Deus.
Eu fugi para o pomar e, escondendo-me atrás da macieira, bati meus pés e resolvi nunca, nunca, nunca retornar para a mamãe.
Mas, estranhamente, algo começou a me tocar por dentro, como uma alavanca.
Não durou muito, para minha surpresa ,eu estava em pé olhando para a velha casa.
Algo que eu não podia resistir nem entender estava me movendo de volta para casa.
Ao passar perto do local secreto, ouvi a voz de mamãe através das fendas da parede.
Eu jamais a vi orando daquela forma por mim. Não pude suportar aquilo. Decidi que era melhor ser castigado, do que ouvir mamãe com o coração quebrantado, orando daquela forma.
Entrei em casa e a chamei na porta daquele quartinho para que ela viesse para fora e me batesse.
Sem falar nada, ela me pegou pelas mãos, me levou para dentro do quarto, ajoelhou-se comigo, e orou. Meu coração foi conquistado à medida que eu me arrependia, orando e pedindo perdão.
É claro que nunca fugi novamente. O amor conquistou meu coração após o sabão e a vara terem falhado.
Desde aquele dia eu tenho estudado teologia e ouvido os melhores pastores do país, mas, o mais profundo impacto no meu coração, foi causado pelas lágrimas de amor e oração de minha mãe. Sempre me lembro das suas freqüentes orações, com sua voz engasgada: “Senhor, deixe meus filhos morrerem na infância ou faça deles homens de bem.”
Estas coisas fizeram mais por mim do que todas as outras influências juntas.
(Sword of the Lord)

Nenhum comentário:

Postar um comentário