VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

17 de out de 2015

Devocional Boa Semente

Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto (João 12:24).

A VIDA QUE SURGE DA MORTE

Essas palavras do Senhor parecem ser uma estranha resposta às pessoas que simplesmente queriam vê-Lo. No entanto, conforme Ele ia falando com elas, uma maravilhosa mensagem surgia – uma mensagem que tem ecoado pela eternidade, cuja verdade é esta: Tudo o que é para Deus resulta da morte!

O Senhor Jesus era o grão de trigo que caiu na terra e morreu para não ficar só. Sua obra consumada na cruz do Calvário produziu uma abundante colheita eterna. Ele está trazendo muitos filhos à glória que serão eternamente conformados à Sua imagem – assim como o grão de trigo na espiga é a imagem da semente que “morreu” para produzi-lo.

E da mesma maneira, nós, como grãos de trigo que resultaram da morte de Cristo, temos de cair na terra e morrermos se quisermos dar frutos para Deus. Sabendo que Cristo morreu por nós, temos de ser feitos “conforme à sua morte” (Filipenses 3:10) – para que possamos ser ressuscitados com Ele e andar em novidade de vida. Então vamos começar a entender e experimentar o que significa perder nossa vida para ganhá-la.

No passado, alguns marinheiros britânicos aportaram em uma ilha gelada e acidentalmente atearam fogo nela. Sua parca vegetação rapidamente se incendiou. Aparentemente era uma vergonha que aqueles homens tivessem consumido o pouco verde da ilha. Mas esse não é o final da história. Anos depois, a ilha estava coberta de lindas bétulas. As sementes germinaram devido ao calor do fogo. A morte do antigo cenário tornou possível o surgimento do novo.

A morte da nossa carne, o velho e familiar cenário que vivíamos e nos movíamos antes da redenção, é o que possibilita a vida eterna - a vida de Deus com toda a glória e frutos que ela possuiu – se manifestar em nós e através de nós!

Nenhum comentário:

Postar um comentário