VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

15 de abr de 2014

O MATRIMÔNIO E SUA PERSPECTIVA BÍBLICA - Parte 1

INTRODUÇÃO

Romanos 12: 1-2

Definições:

Culto Racional = Inteligente (Lógicos no Grego), que faz uso do entendimento.

Renovação = Ter uma outra perspectiva ou entendimento, outrora errado, sobre a vontade de Deus.

Para que experimenteis a boa, perfeita e agradável vontade de Deus: Bênçãos condicionadas à obediência aos princípios bíblicos.

“O espírito de obediência é o grande segredo de toda devoção. A fonte de todo mal, desde o princípio, tem sido a vontade independente”.

A menos que abracemos os princípios bíblicos, nunca experimentaremos a plena vontade de Deus. A Bíblia é prática: obediência e desobediência trazem consigo mesmas conseqüências inevitáveis.

A maior parte dos problemas que enfrentamos no casamento é fruto daquilo que ocorreu antes mesmo do próprio casamento. Vamos listar algumas destas coisas:

1. Escolher carnalmente seu parceiro;

2. Conceitos falsos a respeito do matrimônio, muitos deles baseados na cultura, cinema e TV;

3. Ter a ilusão de que encontraremos a pessoa perfeita;

4. Ter seus próprios planos e conceitos;

5. Acostumar-se com atitudes pecaminosas;

6. A personalidade mais forte, conforme seu orgulho e egoísmo, dominar o relacionamento;

7. Por vezes o casamento dos cristãos tem, em determinada época, mais problemas do que o casamento dos incrédulos, devido a levarmos a sério as nossas responsabilidades com Deus;

8. Achar que nunca terá que enfrentar problemas e dificuldades de toda a espécie. Jamais terminaremos com estes problemas enquanto não eliminarmos o pecado ou as atitudes pecaminosas;

9. Buscar solução para os nossos conflitos fora da Palavra de Deus, ou seja, Psicologia, Padrões Humanos e subverter os papéis designados por Deus para o Homem e Mulher. O divórcio não é e nunca será a resposta adequada para os nossos problemas conjugais;

10. Pensar que nunca teremos lutas quanto às diferenças de opinião, conflitos familiares, diferenças de gostos, desacordos, tentações, oração e etc. “Para que não sejam impedidas as vossas orações” (I Pedro 3: 7). O Nosso matrimônio tem relação direta com nossa comunhão com Deus.

Todos querem ter um casamento feliz, porém somente aqueles que temem a Deus, e que colocam em prática Seus princípios, é que podem fazer com que o relacionamento conjugal não venha a se tornar uma relação insustentável. Há gozo, bênçãos e felicidades que aqueles que não são salvos não podem desfrutar, pois além de não terem sido transformados, estão dia a dia sendo conformados com este mundo. Eles voluntariamente ignoram os princípios bíblicos para o casamento.

“Com exceção da própria salvação, o casamento é a maior benção que podemos receber da parte de Deus, pois através dele podemos desfrutar de bênçãos e felicidades incontáveis”.

Entretanto, tem que haver um esforço honesto, de cada uma das partes, para que estas bênçãos sejam alcançadas, ou seja, do homem como líder e da mulher como ajudadora.

Deus tem o direito de nos dizer o que devemos fazer, pois foi Ele quem criou o matrimônio e, portanto, este não é de origem humana ou cultural, mas divina. Devemos nos render ao que Deus nos ensina como se nunca houvéssemos ouvido coisa alguma a respeito do matrimônio, incluindo:

Sexo e sua expressão

Regras

Papéis distintos do homem e mulher

Criação dos Filhos

Finanças

A menos que estejamos dispostos a viver segundo a vontade de Deus, nunca atingiremos a maturidade.

Efésios 5: 22 a 33: Deus toma pessoalmente a nossa obediência ou desobediência nesta área, pois é um reflexo direto da nossa obediência diante dEle.

O homem não deveria dizer: “Não posso ser o cabeça!”

A mulher não deveria dizer: “Não posso me sujeitar!”

O que uma pessoa é e crê fica claramente evidenciado no casamento.

A maioria das pessoas deste mundo nunca viu ou mesmo tiveram a oportunidade de ter contato com um casamento verdadeiramente cristão. Por isso, a maior parte dos casamentos é influenciada ou pré-programada pelo casamento dos seus pais. Assim, seguem o mau exemplo dos pais e cometem os mesmos erros, ou, quando não, seguem o que a sociedade determina. Convertem o matrimônio em algo que não tem nada a ver com a Bíblia, mas com seus próprios conceitos, levando assim o casamento a um verdadeiro desastre.

Aqueles que dizem que estão vivendo num paraíso aqui na terra, com relação ao matrimônio, estão mentindo, ou esta declaração ocorreu há apenas meia hora atrás, pois o relacionamento conjugal exige ajustes diários e freqüentes. 1 Coríntios 7:28. Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia estes padecerão tribulação na carne e eu quisera poupar-vos.

À luz do que vemos em I Pedro 1: 3-4, que somos pessoas regeneradas e que estamos sendo preparadas para viver no céu, temos que viver como filhos da Luz. Todas as nossas deficiências, erros e pecados serão manifestados para a pessoa com quem nos casamos. Egoísmo, orgulho, falta de amor e desejo de dominar fazem com que o casamento seja um desastre. A personalidade mais forte tende a dominar o relacionamento, porém, se somos regenerados, a nossa perspectiva tem que ser diferente, pois levamos a sério a Palavra de Deus.

Nossa Meta: Devemos nos perguntar se a maneira que estamos conduzindo nosso casamento é correta e não se estamos contentes um com o outro. Há muitas pessoas procurando uma “porta de emergência” para sair do casamento ao invés de reverem a maneira como estão conduzindo seus casamentos.

Você se casou para amar ou para ser amado????????

Autor: Pr Eduardo Alves Cadete
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário