VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

3 de mai de 2016

TELEVISÃO: COMO SABER O QUE ASSISTIR


Parece que no tempo e na cultura de hoje a televisão está roubando nosso tempo e mentes. Assim como abrimos nossos olhos para a imagem diante de nós, também abrimos a janela de nossas almas... a pessoa e a atividade colocada diante de nós logo tornam-se nossos modelos... a ficção em nossa frente torna-se nosso sentido de realidade. Enquanto a televisão não é má, seus programas e mensagens transmitidos podem ser. Alguns não são, mas alguns sim.
Pauta
Vivendo em um tempo com a tecnologia que temos, manter um próprio balanço cristão pode ser difícil. Como podemos saber o que assistir e o que não assistir? Posso sugerir o seguinte:
 
ANTES DE UM PROGRAMA, faça as seguintes perguntas:
1. Assistir a esse programa representará a responsabilidade de um mordomo cristão? Este é o melhor investimento do meu tempo neste momento – ou no final das contas? Meus filhos ou minha esposa precisam de mim agora mais do que eu deste programa?
2. Por que eu estou considerando este programa? É benéfico a mim? Aprenderei com ele? O que eu aprenderei? Estarei entretido – se sim, de que forma? Ele será sadio?
3. Como este programa tem sido no passado? Sua reputação passada, sem dúvida alguma, será seu objetivo para o presente e o futuro – se foi insensato no passado – dessa forma será agora, com toda certeza. Se ele teve material não censurado anteriormente – provavelmente não terá agora. É o que eu realmente quero?
4. Esta é uma boa forma de ser informado ou divertido? Eu aprovaria que meu pastor, os anciãos e diáconos fossem informados e entretidos dessa forma – eu os respeitaria se eles quisessem assistir?
5. Assistir esse programa junto com minha família, a ajudaria ou a ofenderia? Como ele afetaria meus filhos? Que modelos ele colocaria diante deles? Que linguagem ensinaria a eles? Ele preservaria as convicções que eu quero que meus filhos aprendam – ou contestaria o que eu tenho tentado ensinar-lhes?
 
DURANTE O PROGRAMA
Mas nem todos os programas podem ser propriamente julgados por essas questões, especialmente se você não está familiarizado com o programa ou sua reputação passada. O que você faz? Tente fazer essas questões DURANTE O PROGRAMA:
1. Quais valores morais são incentivados ou abalados? As convicções e valores que eu mantenho com estima são incentivados ou desprezados? O que o programa diz relativo à maneira de se vestir, à modéstia, à honestidade, ao respeito pela lei e ao governo?
2. O nome de Deus é profanado? A linguagem usada é vulgar? Se sim, estou induzindo meus filhos a pensar que isto é normal e certo?
3. A violência é exaltada? O sexo explorado? Se sim, meus filhos se tornarão imunes aos ensinos de Cristo no ‘Sermão da Montanha’? Eles começarão a fazer concessões diante de igual pressão?
 
É verdadeiramente difícil controlar o que nossos filhos assistem – até nós mesmos. A televisão tem se tornado uma parte tão integral de nossas vidas que nos sentimos sub-privilegiados sem uma – e aborrecidos se algo divertido não é sempre proporcionado em algum lugar na sintonização. Mas, difícil ou não, isso deve ser feito. Estamos vivendo no meio de uma guerra espiritual... Que tipo de soldados seremos? 


Amigão do Pastor Out/02
(Sugerido por Norm, Charlestown, NSW).




Nenhum comentário:

Postar um comentário