VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

31 de mai de 2012

Pr. 17.28


É PRECISO VIGILÂNCIA

Um velho esquisito disse: “Todos os dias eu tenho de domar duas águias, e impedir que duas lebres fujam. Tenho de lidar com dois falcões, controlar uma serpente e acorrentar um leão”.
“Você está brincando”, reagiu um amigo.
“Não estou mesmo”, respondeu o velho.
As duas águias eram os seus olhos, os quais ele tinha de, com toda diligência, vigiar para que lhes não causassem mal. As duas lebres eram seus pés, os quais devia segurar para que não corressem atrás do erro. Os dois falcões eram suas mãos, as quais devia treinar para realizarem boas coisas. A serpente era a sua língua, que devia manter nas rédeas. O leão era seu coração com o qual ele lutava para mantê-lo livre dos maus caminhos.
(Sword of the Lord)

30 de mai de 2012

PEPITAS DE DEUS

É melhor ser dividido pela verdade do que unido pelo erro.
É melhor falar a verdade que machuca e depois cura do que uma mentira que conforta e depois mata.
É melhor ouvir a verdade nua e crua do que mentiras doces e delicadas.
É melhor ser odiado por falar a verdade do que amado por contar mentiras.
É melhor ficar sozinho por causa da verdade do que acolhido na multidão por causa de uma mentira.
(Voice in the Wilderness)

A cruz de Cristo

A cruz de Cristo é o fardo mais precioso que já carreguei. Assim como as asas são fardos para os pássaros e as velas o são para os navios, a cruz é um fardo que me levará ao porto seguro.
(Samuel Rutherford)

29 de mai de 2012

Deixe sua luz brilhar

“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens para que glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus”. Mateus 5:16.
Jesus diz: “Assim resplandeça a vossa luz”. Se você é filho de Deus, deve viver sua vida de tal modo que a atenção de todos se volte para Jesus.
Um refletor direcionado para a estátua de alguém importante chama a atenção para a estátua e a pessoa que ela representa. Da mesma forma, a vida do cristão tem de ser uma luz direcionada para Jesus Cristo. Deve chamar a atenção do mundo para Jesus.
No caso das estátuas, não prestamos atenção à luz, e sim ao que ela ilumina. Não devemos nos exaltar como cristãos, mas como cristãos devemos exaltar a Cristo ao deixarmos nossa luz brilhar.
Algumas coisas diminuem a luz do cristão e impede que outros vejam Cristo por nosso intermédio.
Gostaria de mencionar oito coisas que geralmente ofuscam a luz do cristão e o impedem de revelar Jesus. À vezes, estas coisas apagam a luz de vez.
1.           Ocupar-se demais e não ter tempo para Jesus.
2.           Negligenciar a oração.
3.           Ceder ao pecado.
4.           Deixar de ler, estudar, meditar e aplicar a Palavra de Deus no coração.
5.           Amar o mundo e as coisas do mundo.
6.           Ficar desencorajado, impaciente e perder a fé nas promessas de Deus.
7.       Deixar que o medo da perseguição ou do menosprezo nos impeça de testemunhar de Jesus.
8.       Achar que podemos ser cristãos e agradar a Deus sem nos comprometermos totalmente com Jesus.
É muito importante sermos luzes por Jesus, e continuarmos brilhando com todo fulgor até que ele retorne.
(Gerald Mundfrom)

Sabedoria de Salomão Pr. 18.10


28 de mai de 2012

Como ser perfeitamente infeliz

Pense só em você.
Fale apenas sobre você.
Use “eu” sempre que possível.
Espelhe-se continuamente na opinião dos outros.
Ouça avidamente o que as pessoas dizem a seu respeito.
Tenha expectativas de ser apreciado.
Seja desconfiado.
Seja invejoso e ciumento.
Magoe-se quando não for notado.
Nunca perdoe seus críticos.
Confie só em você mesmo.
Insista em receber consideração e respeito.
Exija que todos concordem com todos os seus pontos de vista.
Fique mal humorado se as pessoas não lhe agradecerem por favores prestados.
Nunca se esqueça de que ajudou alguém.
Tente levar vantagem em tudo.
Esquive-se das responsabilidades sempre que puder.
Faça o mínimo possível pelos outros.
Ame a si mesmo acima de tudo.
Seja egoísta.
Esta receita é infalível, testada e aprovada.
(Gospel Herald)
Deus não nos conforta para que fiquemos confortáveis, mas para que sejamos confortadores.
(Pulpit Helps)
Fonte: (Amigão do Pastor)

Sabedoria de Salomão


27 de mai de 2012

Culto da Amiga em Mossoró



Neste ultimo sábado (26/05/12) houve o culto da amiga na Igreja Batista Regular do Mossoró, onde a irmã Rosemeire (Meire) foi a preletora.
Na ocasião a irmã levou o tema: “Jesus a única porta”, mostrando que Jesus é a porta que nos dá proteção e que Jesus é a porta que nos dá provisão.
Também foi aberto para qualquer irmã de nossa igreja se deseja-se participar.

                      

   

                          

Jesus – A única porta


João 10:7-9 – Tornou, pois Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.
Introdução:
·   Portas – Quando falamos de portas, observamos que existem variados tipos: Grandes, pequenas, largas, estreitas, simples, novas, velhas, sofisticada. 
·  Há portas que se abrem com uma simples chave. Há portas que só se abrem com um código de acesso ou uma senha. 
·  Há, ainda, as que se abrem mediante a colocação da impressão digital num sensor, ou mais complexas ainda, que se abrem, ao se colocar o olho diante de uma câmera, que identifica a íris do olho.
·   Mas uma porta é sempre uma porta. Ela sugere a entrada que dá acesso a algum lugar. E permite a saída também.
·   Nós podemos imaginar um aprisco de ovelhas sem porta?
·   Se não tivesse porta às ovelhas que estivessem dentro não sairiam, e se estivessem fora, não entrariam.
·  O aprisco é de suma importância para as ovelhas, é ali que elas entram e repousam durante a noite, é ali que se protegem do frio, da chuva, dos animais selvagens. É o lugar de descanso e de refugio para as ovelhas. A ovelha que entrar por aquela porta estará a salvo.
·   Mas as ovelhas também precisam sair aos pastos verdejantes e ás águas tranquilas para se alimentarem. Porém tanto ao entrar como ao sair elas estão em companhia do Pastor.
·   Da mesma maneira que as ovelhas precisam desse aprisco, assim também nós seres humanos precisamos de um lugar de descanso, pois como Miquéias disse em seu livro, no cap. 2 vers. 10, aqui não é o nosso descanso por causa da imundícia.
·   Nós sabemos que o verdadeiro lugar de descanso é o céu, pois ali não haverá dor, nem morte, nem pranto, nem pecado...
Mas como entrar no céu? É aqui que encontramos o Senhor Jesus se apresentando como a porta.

Desenvolvimento:
·   Hoje iremos observar importantes verdades que o Senhor nos apresenta nesse texto que lemos de João 10.
1)      Jesus é a porta que nos dá proteção. (v.7)
Ø  No aprisco, muitas vezes o pastor desempenha a função de uma porta, fazendo com que, por seu intermédio, as ovelhas entrem e sejam protegidas. Ele oferece o acesso a segurança e à proteção. E vemos nas nossas vidas diariamente que Cristo é o nosso protetor.
Ø  Ele nos protege das armadilhas do inimigo, Ele nos guarda quando estamos passando por alguma tribulação e nos dá o escape também para sermos vitoriosas nos momentos de dificuldades em nossas vidas.
2)      Jesus é a porta que nos dá provisão (v.9c)
Ø  Sendo o Senhor o doador da vida, Ele também é Aquele que a sustenta.
Ø  Podemos confiar que sempre Ele atenderá às nossas necessidades, de acordo com a sua vontade.
Ø  Ele sempre proverá tudo àquilo de que precisamos em nossa vida. O suprimento do Senhor é abundantemente rico e glorioso, como nos diz Filipenses 4:19: “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”.
   ·   Mas para que cada uma de nós possamos ter todos esses benefícios, precisamos entrar pela porta, que é Jesus.
   ·  Veja, amiga que ainda não conhece o Senhor Jesus como Salvador e Senhor de sua vida, Deus nos oferece a salvação, o acesso ao céu, somente e exclusivamente através de Jesus Cristo e não:
a)      Pela Lei, pois Romanos 3:19-22, a Bíblia nos diz Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que creem; porque não há diferença”. Não adianta pensarmos que se seguirmos todos os mandamentos e cumprirmos a lei, assim entraremos no céu.
b)      Pelas obras, pois em Efésios 2:8-9 a Bíblia nos diz “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem de obras, para que ninguém se glorie”; E quanto as nossas boas obras e as nossas justiças, Deus ainda nos diz em Isaías 64:6 “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam”.
c)      Pela nossa conduta, pois em Romanos 3:10 e 3:12 a Bíblia nos dizComo está escrito: Não há um justo, nem um sequer” e “Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só”.
d)      Podemos ainda citar outros meios que o mundo ímpio crê que lhes podem dar a salvação:
·         Devoção à escultura ou outra pessoa.
·         Indo a igreja todo domingo;
·         Cumprindo as ordenanças deixadas por Cristo.
v  Mas o Evangelho de João no cap. 14 vers. 6 nos diz que o próprio Jesus falou “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.
v  Quando Jesus diz “Senão por Mim” está claramente dizendo que não é pela lei, não pelas obras, não pela conduta, não por devoção, não pela igreja, não pelas ordenanças, mas única e exclusivamente por Ele (Jesus).
v  Atos 4:12 nos confirma ainda mais isso “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”.
Conclusão:
·         Se você é daquelas pessoas que dizem... “Eu sei que Jesus é a porta para o céu, mas ‘eu acho’ que vou deixar para depois!” Cuidado, pois não sabemos até quando estaremos vivas e depois que morrermos não haverá mais chance de arrependimento, pois o dia de você se salvar é ‘Hoje’ como a própria Bíblia diz em II Coríntios 6:2 “Ouvi-Te em tempo aceitável e socorri-te no dia da salvação; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação”.
·         Jesus é a porta que nunca se fecha. Ela está sempre aberta para todos os que querem entrar por ela. Mas cuidado, minha querida amiga, pois esta porta, um dia, vai se fechar e pode ser até hoje mesmo. E quando ela se fechar, vai ser muito tarde para você se arrepender. “Arrependa-se agora”.
Fonte: Rosemeire Gouveia

EBD 27/05/12


MIQUÉIAS
INTRODUÇÃO
AUTOR:        Miquéias
A QUEM:      Israel e Judá
PROPÓSITO:           Um chamado ao arrependimento para evitar o juízo.
VERSÍCULO-CHAVE:      6:8
PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO:    Deus julga aos opressores de Seu povo.
PERSONAGEM PRINCIPAL:     Miquéias
ESBOÇO


I.        Introdução: 1:1

II.      A Profecia Geral de Juízo: 1:2-2:13
A.      O Juízo contra Samaria: 1:2-8
1.      O anúncio do juízo: 1:2-4
2.      A destruição de Samaria: 1:2-8
B.     O Juízo contra Judá: 1:9-16
C.     O Juízo sobre os opressores: 2:1-11
1.      A arrogância e violência dos nobres: 2:1-5
2.      Profetas falsos que imporiam silêncio aos verdadeiros profetas: 2:6-11.
D.     A Misericórdia sobre um remanescente: 2:12-13

III.    O Estabelecimento do Reino Messiânico: 3:1-5:15
A.     O Juízo sobre os governantes maus, profetas falsos, e as nações: 3:1-12
1.      Os pecados dos governantes civis: 3:1-4
2.      Os pecados dos profetas falsos: 3:5-8
3.      Governantes, profetas, e sacerdotes: 3:9-11
B.     O Caráter do Reino: 4:1-5
C.     Estabelecendo o Reino: 4:6-13
1.      A restauração do domínio anterior: 4:6-8
2.      Em Babilônia antes da restauração: 4:9-10
3.      A libertação de Sião e destruição do inimigo: 4:11-5:1
D.     O primeiro advento e rejeição do Rei: 5:1-2
E.      O intervalo entre a rejeição do Rei e Seu retorno: 5:3
F.      Os Eventos sob Seu retorno: 5:4-15
1.      Ele proverá comida ao rebanho: 5:4
2.      Ele será a paz de Seu povo: 5:5-6
3.      Ele proporcionará poder a Seu povo: 5:7-9
(a)    O remanescente como orvalho: 5:7
(b)    O remanescente como um leão: 5:8
(c)    O remanescente triunfante: 5:9-15

IV.    O Problema do Senhor com Seu povo e Sua misericórdia final: 6:1-7:20
A.      A ingratidão do povo e a maldade: 6:1-7:6
1.      Ingratidão para com as bênçãos: 6:1-5
2.      A conduta justa é o requisito de Deus, não o sacrifício exterior: 6:6-8
3.      A ameaça de juízo de Deus: 6:9-14
B.      A intercessão do profeta: 7:7-20
1.      A confissão da culpa da nação: 7:1-6
2.      A confissão de fé: 7:7-13
3.      A oração para a renovação da graça: 7:14
4.      A resposta do Senhor: 7:15-17
5.      Doxologia: 7:18-20.189

TESTE O SEU CONHECIMENTO
1.         Quem foi o autor do livro de Miquéias?_________________
2.         Declare o propósito para o livro de Miquéias.
_________________________________________________________________________________________________________
3.         A quem o livro de Miquéias foi escrito?
_________________________________________________________________________________________________________
4.         Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Miquéias.
_________________________________________________________________________________________________________
5.         Escreva o Versículo-chave de Miquéias.
_________________________________________________________________________________________________________


PARA ESTUDO ADICIONAL
1.      Uma citação do livro de Miquéias pode haver salvado a vida do profeta Jeremias muitos anos depois. Leia Jeremias 26:16-18 e compare com Miquéias 3:12.
2.      Miquéias 4:1-5 dá uma das descrições mais bonitas do milênio na Bíblia inteira.
3.      Três palavras podem ajudar-lhe a recordar o livro de Miquéias:
·                PARA FORA: Seus sermões públicos compõem os capítulos 1-6
·                PARA O CENTRO: Seus pensamentos pessoais são registrados em 7:1-6
·                PARA CIMA: Sua oração a Deus é alçada em 7:7-20
4.      Para o pano de fundo histórico dos reis de Judá mencionado em Miquéias 1:1 leia 2 Reis 15:32-20:21 e 2 Crônicas 27:1-33:20.
5.      A profecia de Miquéias envolve o reino do norte de Samaria e o reino do sul de Judá. Cada vez que Samaria é mencionada coloque RN na margem. Cada vez Jerusalém é mencionada coloque RS na margem.
6.      Em Miquéias 6:6-8 Deus diz como aproximar-se Dele e o que Ele requer. Estude esta passagem cuidadosamente.

26 de mai de 2012

O Pastor Aprovado

Resenha de BAXTER, Richard. O Pastor Aprovado. 3ª Ed. São Paulo: PES, 2006.

No Primeiro capítulo, Baxter fala para os pastores enfatizando a importância de uma catequese e dar 6 significados: (1) é o ensinamento das pessoas os princípios da religião e os assuntos essências à salvação; (2) e ensinando esses princípios da maneira mais edificante e benéfica possível; (3) orientando, examinado e dando instruções pessoas dão muitas vantagens nesse processo de aprendizagem. (4) por isso que a instrução pessoal é recomendada pelas escrituras; (5) o pastor deve ter o cuidado e o amor estendido a todos e entender que precisa catequizar os membros da congregação; (6) esta obra corretamente realizada toma uma considerável parte do tempo. O autor faz 3 apelos para que os pastores, diz para (1) não exercer seus ministérios relaxadamente ou apenas superficialmente, mas pelo contrário deve ser feito vigorosamente com todas as forças. (2) A ter uma disposição unânime a respeito da disciplina cristã. (3) A união para promoção desta obra do Senhor.

No capítulo segundo já vem tratando sobre o caráter do pastor e divide em 12 partes, (1) fala da pureza dos motivos, dizendo que a obra ministerial deve ser realizada exclusivamente para Deus e pela salvação de seu povo; (2) Diligência e trabalho duro, onde a obra do ministério deve ser realizada muita diligencia e esforço; (3) Prudência e eficiência, sendo realizada com prudência e ordem deu uma forma sistemática; (4) Certeza quanto às doutrinas básicas, o pastor deve ter convicção no que ensina; (5) Ensino claro e simples; (6) Dependência de Deus e docilidade perante os outros, toda a obra deve ser levada adiante com humilde senso da nossa incapacidade. Estando confiante na dependência de Deus em todas as coisas; (7) Humildade; (8) Equilíbrio entre a severidade e a delicadeza, cada pessoa deve ser admoestado de acordo com o contexto da personalidade de cada pessoa e da situação em que nos encontramos; (9)  Espírito zeloso e afetuoso; (10) Reverência; (10) Amorosa preocupação pelo rebanho, todo o ministério deve ser conduzido com terno amor pela pessoas do rebanho; (12) Paciência, o pasto deve suporta muitos abusos e ofensas daqueles a quem estão fazendo o bem.

No Capitulo 3 mostra o cuidado de nós mesmo. Ele enfatiza que somos exortados a olhar por nós mesmos (1) para não suceder estarmos vazios da divina graça salvadora que estamos oferecendo a outros; (2) a não convivamos com os mesmo pecados contra os quais pregamos; (3) para não estejamos despreparados para as grandes tarefas que nos incumbimos de levar a cabo; (4) para vierem a ser exemplos de doutrina contraditória. Após isso ele dar os motivos para cuidarmos de nós mesmo. (1) temos o céu para ganhar ou perder, é possível a pregação ter êxito na salvação de outros, sem trazer santidade aos nossos próprios corações ou às nossas vidas. (2) por que temos a natureza depravada; (3) por que estamos expostos a maiores tentações do que os outros homens; (4) o inimigo ira ataca de forma implacável.

No capítulo quanto o autor fala sobre o pastor e sua necessidade de arrependimento, sedo que é muito comum esperarmos que o nosso povo se arrependa, quando nós mesmos não nos temos arrependido e passa a considerar quatro pecados da igreja atual: (1) o orgulho, um dos pecados mais odiosos; (2) a falta de união, muitos menosprezam a unidade e a paz da Igreja, eles não têm um interesse nem respeito universal pela igreja toda.; (3) a falta de consagração à causa de Deus, a falta de compromisso com a obra de Deus é por sermos negligentes nos nossos estudos e por não está realizando a obra vigorosamente.; (4) a falta de disciplina na igreja.

No quinto capitulo Baxter vem tratando sobre o cuidado do rebanho e mostra a natureza deste cuidado, onde (1) o supremo propósito do ministério é agradar e glorificar a Deus; depois fala sobre (2) o caráter espiritual do ministério, (3)
Fonte: Pr. Anderson Roque

25 de mai de 2012

Oração.

A oração é sem sombra de dúvida a mais elevada atividade da alma humana. O homem encontra-se no seu melhor e mais elevado estado quando, de joelhos, fica face a face com Deus.
(Martyn Lloyd-Jones)

Nenhum exercício espiritual possui uma tão grande mistura de complexidade e simplicidade. É a forma mais simples de verbalização que os lábios infantis podem pronunciar, e, ao mesmo tempo, representa os mais sublimes esforços que atingem a majestade nas alturas. É tão apropriada ao velho filósofo quanto à criancinha. É ao mesmo tempo a expressão de um momento e a atitude de toda uma vida. É a expressão do descanso da fé e do combate da fé. É agonia e êxtase. É submissa, e ao mesmo tempo importuna. Em um só momento, ela nos aproxima de Deus e amarra o diabo. É capaz de focalizar um único objetivo, mas também pode percorrer todo o mundo. Pode ser uma humilde confissão ou uma arrebatada adoração. A oração reveste o homem insignificante de uma espécie de onipotência.
(J. Oswald Sanders)

23 de mai de 2012

Pense Nisto!

Quanto mais claramente tivermos assimilado o evangelho, tanto mais apaixonados haveremos de nos entregar à evangelização.
(Thomas Ascol)

Uma igreja sadia necessita ter entre suas características uma compreensão bíblica do evangelismo.
(Gilson Carlos de S. Santos)

Embaixadores de Cristo!

Todos somos embaixadores de Cristo e, nesta qualidade, devemos suplicar aos homens, como se Deus lhes falasse por nosso intermédio.
(Thomas Ascol)

10 Coisas Estupidas que Impedem o Crescimento da Igreja

Líderes devem evitar estes erros caros!
· Uma liderança que faz tudo.
· Exigências irreais para a família pastoral.
· Música de segunda qualidade.
· Ministério infantil de segunda qualidade.
· Valorizar talento mais do que integridade.
· Ma localização da Igreja.
· Tentativa de imitar outra Igreja bem sucedida.
· Preferir disciplina à reconciliação.
· Misturar negócios com o ministerio.
· Permitir que comitês ditem o curso da Igreja.
Por Geoff Surratt
Fonte: Amigão do Pastor

22 de mai de 2012

Erros na Compreensão das Influências Formativas

Comete-se um grave erro ao se concluir que a criação de filhos nada mais é do que prover as melhores influências formativas para eles.

A reação dos nossos filhos demonstra se a vida deles estão direcionada a Deus.

Se seu filho conhece e ama a Deus, se considera que o conhecimento de Deus pode capacitá-lo a ter paz em qualquer circunstância, então responderá construtivamente a seus esforços de moldagem.

Se seu filho não conhece e ama a Deus, mas tenta satisfazer sua sede em “cisternas rotas, que não retêm as águas” (Jr. 2.13), eles pode rebelar-se contra seus melhores esforços.

Seus filhos são responsáveis pelo modo como reagem à sua criação.
(Tedd Tripp)

EBD


21 de mai de 2012

Plano da Salvação

1– Por que preciso ser salvo?
·      Rom 3:10-12 –... Não há um justo, nem um ...
·      Rom 3:23 – ... todos pecaram e destituídos ....
·      Jo 3:3,5 – aquele que não nascer de novo, ...
·      Mat 25:41,43 – Apartai-vos de mim, malditos, para ...
·      Luc 16:24 – ... manda a Lázaro, que ...
·      Rom 5:18a –... por uma só ofensa veio o juízo sobre ...
·      Rom 6:23a – ... o salário do pecado é a morte ...
·      Mar 9:43-44 –... inferno... o fogo que nunca se apaga...
·      Ap 20:15 – E aquele que não foi achado escrito ...
·      Ap 21:8 –... quanto aos tímidos... lago que arde com ...
2– Mas não posso ser salvo por ...
2.1–Esforçar-me ao máximo?
·      Isa 64:6 – ... imundo ... trapo da imundícia ...
·      Heb 11:6 – ... sem fé é impossível ...
2.2–Cumprir a lei? Gal 2:16; Rom 3:20
2.3–Fazer boas obras? Efe 2:8-9; Tit 3:5; Rom 4:2-8
2.4–Ter sido batizado? 1Ped 3:21; Efe 2:15
2.5–Ser religiosíssimo?
·      Jo 14:6 – ... caminho ...verdade ... vida;
·      Jo 3:3,5 – ... aquele que não nascer de novo ...
·      At 4:12 – ... debaixo do céu nenhum outro nome ...
·      1Tim 2:5 – ... um só Mediador ...
3– Que acontecerá se eu crer – aceitar Cristo como meu único e total Salvador e Senhor – controlador?
3.1–Tornar-me-ei filho de Deus.
·      Jo 1:12 – Mas, a todos quantos o receberam, ...
3.2–Serei perdoado e justificado.At 13:38-
3.3–Começarei a ter uma nova vida.
·      2Cor 5:17 –...se alguém está em Cristo, nova criatura...
4– Qual a melhor ocasião para se salvo?
·      Luc 12:20 –... Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e...
·      2Cor 6:2; Heb 3:7-8 – HOJE
Sl 95:7-9; Prov 27:1; 29:1; Isa 55:6; At 17:30.
5– Salvação é possível? Deus quer me salvar?
·      Rm 5:6-8;
·      1Tim 1:15 ... para salvar os pecadores ...
·      Mt 11:28-30 ... vinde a mim ...
·      Ap 3:20 – .. estou à porta, e bato;...
6– Então, como ser salvo?
a)  Arrependa-se!
·      Luc 13:3 – ... se não vos arrependerdes ...
·      At 3:19 – “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para...
b)  Converta-se!
·      Mt 18:3 – ... se não vos converterdes e não ...
c)  Creia!
·      At 16:31 – ... Crê no Senhor Jesus Cristo e ...
·      Jo 3:18 – Quem crê nele não é condenado; mas ...
d)  Receba Cristo como seu único e total Salvador e Senhor!
·      Jo 1:12 – Mas, a todos quantos o receberam ... filhos de Deus ...
·      Rom 10:9-10 – ... boca confessares ... em teu coração creres
e)  Confesse a Cristo publicamente!
·      Mt 10:32-33 – ... qualquer que me confessar diante dos homens, eu ... 

20 de mai de 2012

Pare e Pense!

Os juramentos fazem-nos lembrar do fato de que os atos e as palavras que dizemos são questões sérias, mormente quando estão em jogo questões importantes.

Jesus ensina que nossas conversas devem ser tão honestas e nosso caráter tão verdadeiro que não haja necessidade de usar qualquer outro recurso para fazer as pessoas acreditarem em nós. (Mt. 5.37 - Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna)

As palavras dependem do nosso caráter, e os juramentos não são capazes de compensar a falta de caráter.

EBD 20/05/2012

JONAS
INTRODUÇÃO
AUTOR:        Jonas
A QUEM:      A nação de Nínive para advertir das conseqüências de desobedecer a Deus.
PROPÓSITO:              O propósito não somente era evangelizar Nínive, porém também documentar para Israel que a salvação não era somente para os judeus.
VERSÍCULOS-CHAVES:             3:1-2
PRINCÍPIO DE VIDA E MINISTÉRIO: A Salvação não é restringida por raça, cultura, ou outras   barreiras: “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13).
PERSONAGEM PRINCIPAL:     Jonas


ESBOÇO

I.         A Primeira Comissão: 1:1-2:10
A.          O Chamado Divino: Levante-se, vá, pregue: 1:1-2
B.          A Desobediência de Jonas: Ele se levantou e fugiu: 1:3
C.          Resultados da desobediência: 1:4-17
1. Pego por uma tormenta: 1:4-6
2. Descoberto como culpado: 1:7
3. Lançado ao mar: 1:8-16
4. Tragado por um grande peixe: 1:17
D.          A oração de Jonas: 2:1-9
1. Recorde a dor da vida: 2:3,5-6
2. Compreende a direção da mão de Deus: 2:3
3. Reconhece que é o desejo do Senhor responder a oração: 2:2,7
4. Requer nova dedicação e arrependimento: 2:9
5. Resulta em libertação: 2:10
E.           A libertação de Jonas: 2:10
II.        A Segunda Comissão: Levanta-te, vá, proclame: 3:1-10
A.          Obediência: Ele se levantou, foi, pregou: 3:1-4
B.          Resultados da obediência: 3:5-10
1. As pessoas creram: 3:5
2.      Elas se arrependeram: Jejum para homens e animais, pano de saco e cinzas: 3:5-9
3. A cidade foi conservada: 3:10
III.      O Problema do Profeta: 4:1-11
A.          A ira do profeta: 4:1-5
B.          A reprovação de Deus: 4:6-11

TESTE O SEU CONHECIMENTO


1.         Quem foi o autor do livro de Jonas? __________________
2.         Declare o propósito para o livro de Jonas.
________________________________________________________________________________________________________
3.         A quem o livro de Jonas foi escrito?
________________________________________________________________________________________________________
4.         Declare o Princípio de Vida e Ministério do livro de Jonas.
_______________________________________________________________________________________________________
5.         Escreva os Versículos-chave de Jonas.
________________________________________________________________________________________________________

PARA ESTUDO ADICIONAL

1.       Quando Deus se “arrependeu” isso não significou que Ele se arrependeu assim como um arrependimento do mal (3:10). Deus, em Sua misericórdia, decidiu não enviar o juízo previamente planejado porque as pessoas de Nínive creram e agiram baseadas na mensagem de Jonas. Veja Amós 7:3; Lucas 11:30; Mateus 12:39.
2.         Jonas é um tipo da nação de Israel:
·                Escolhido para dar testemunho: Deuteronômio 14:2; Ezequiel 20:5
·                Comissionado de Deus: Isaías 43:10-12 e 44:8
·                Desobediente à vontade do Senhor: Êxodo 32:1-4; Juízes 2:11-19; Ezequiel 6:1-5; Marcos 7:6-9
·                Entre os homens de nacionalidades diferentes: Deuteronômio 4:27; Ezequiel 12:15
·                Enquanto entre o pagão, eles vieram a conhecer a Deus: Romanos 11:11
·                Milagrosamente preservado: Oséias 3:3; Jeremias 30:11; 31:35-37
3.       Note as razões pelas quais Jonas estava desgostoso com Deus. Era porque Ele era gracioso, misericordioso, tardio em irar-se, grande em bondade, e se arrepende do juízo.
4.       Jonas era controlado por suas emoções. Por exemplo, no capítulo 4 ele estava primeiro iracundo, depois alegre, depois iracundo de novo. Ele havia disposto a si mesmo (capítulo 1) e era caracterizado pelo orgulho (4:2). Ele estava mais interessado com sua própria felicidade e consolo (capítulo 4) que com as almas perdidas.
5.         Ao correr de Deus, há...
·                Indiferença a Suas ordens: 1:2-3
·                Incapacidade para esconder-se Dele: 1:4,17
·                Insegurança no futuro: 1:15
·                Incapacidade de ajudar a si mesmo: 1:4-6
6.       Jonas é um tipo de Cristo. Os dois tinham uma mensagem especial, Jonas de juízo e Jesus de salvação. Os dois estavam em uma tormenta. Jonas foi jogado na água e Jesus acalmou a tormenta. Jonas clamou do peixe e Jesus clamou da cruz. Os dois se levantaram ao terceiro dia (Jonas do peixe e Jesus da tumba) e os dois pregaram depois de sua ressurreição.

19 de mai de 2012

SEPARAI-VOS

2 Coríntios 6.17
O crente, embora esteja no mundo, não é do mundo. Ele deveria ser distinguido do mundo nos grandes objetivos de sua vida. Para o crente, o viver tem de ser Cristo (ver Filipenses 1.21). Quer beba, quer coma, quer faça alguma outra coisa, o crente deve fazer tudo para a glória de Deus (ver 1 Coríntios 10.31). Você pode acumular tesouros, mas, no céu, onde nem a traça nem a ferrugem corrói, e onde ladrões não podem escavar, nem roubar (ver Mateus 6.20). Talvez você queira se esforçar para ser rico, mas a sua ambição deve ser tornar-se rico na fé (ver Tiago 2.5) e nas boas obras (ver 1 Timóteo 6.18). Você pode desfrutar de prazeres; quando, porém, você se alegrar, cante salmos (ver Tiago 5.13) e, em seu coração, faça melodias ao Senhor (ver Efésios 5.19).

Em seu espírito, bem como em seus propósitos, você deve ser diferente do mundo, esperando humildemente em seu Deus, sempre consciente de sua presença, deleitando-se na comunhão com Ele. Procurando conhecer a vontade dEle, você comprovará que é membro da raça celestial. Também deve ser separado do mundo em seus atos. Se algo é certo, você tem de fazê-lo, embora venha a sofrer perdas. Se algo é errado, ainda que resulte em ganhos, você tem de rejeitar o pecado por amor ao seu Senhor. Você não deve ter comunhão com as obras infrutíferas das trevas, e sim reprová-las.

Ande de modo digno da sua chamada e posição (ver Efésios 4.1). Lembre-se, crente, você é um filho do Rei dos reis. Portanto, mantenha-se limpo do mundo. Não manche os dedos que logo tocarão cordas celestiais. Não permita que os seus olhos, os quais em breve contemplarão o Rei em sua glória, tornem-se janelas de concupiscência. Não permita que seus pés, que logo caminharão nas ruas de ouro, sejam maculados em lugares lamacentos. Não permita que seu coração, o qual em breve será enchido pelas coisas celestiais e transbordará de regozijo, encha-se de orgulho e infelicidade.

(Extraído de Leituras Diárias, volume 2, C.H.Spurgeon, Editora Fiel, São José dos Campos, SP.)