VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

31 de jan de 2013

Devocional Boa Semente 31/01/2013


Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; e eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus (Mateus 16:18-19).

CHAVES DOS CÉUS OU DO REINO DOS CÉUS?

Ao proferir tais palavras o Senhor Jesus deu a Pedro um lugar de honra, mas não o lugar que as falsas religiões atribuem a ele.
O significado do nome de Pedro é "pedra", não rocha, pois Cristo é a rocha (1 Coríntios 10:4). A Assembleia, a Igreja, teve início no dia de pentecostes com a descida do Espírito Santo. Ela é edificada sobre Cristo, a sólida Rocha, o infalível e eterno Filho de Deus, e não sobre Pedro, um discípulo vacilante e mortal.
Nem a Pedro e nem à Igreja foram dadas as chaves dos céus, mas as chaves do "reino dos céus". Esse reino é no mundo, mas o quartel general está nos céus, de onde procede toda a autoridade. A Igreja inclui somente os verdadeiros filhos de Deus, mas o reino inclui todos, até os que apenas professam ser de Cristo, sem de fato o serem.
A "chave do conhecimento" é uma das chaves do reino. Pedro a usou quando declarou a Palavra de Deus em Pentecostes, e muitos foram alcançados por isso. Ele também usou outra chave, a do batismo, e três mil foram batizados naquele dia. Só o Senhor Jesus pode dar a vida eterna; mas ao serem batizadas, as pessoas são publicamente perdoadas, não necessariamente eternamente perdoadas! Precisamos do perdão de Deus todos os dias, porque podemos nos "desligar" do reino depois de sermos "ligados". A história de várias pessoas confirma isso. Por exemplo, Simão, o mago (Atos 8:14-24); Demas (Colossenses 4:14 e 2 Timóteo 4:10); Himeneu e Alexandre (1 Timóteo 1:18-20)

Nenhum comentário:

Postar um comentário