VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

30 de mar de 2013

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 2, dia 7)

Êxodo 35-37


Êxodo 35

 (1) ENTÃO Moisés convocou toda a congregação dos filhos de Israel, e disse-lhes: Estas são as palavras que o SENHOR ordenou que se cumprissem. (2) Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia vos será santo, o sábado do repouso ao SENHOR; todo aquele que nele fizer qualquer trabalho morrerá. (3) Não acendereis fogo em nenhuma das vossas moradas no dia do sábado. (4) Falou mais Moisés a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: Esta é a palavra que o SENHOR ordenou, dizendo: (5) Tomai do que tendes, uma oferta para o SENHOR; cada um, cujo coração é voluntariamente disposto, a trará por oferta alçada ao SENHOR: ouro, prata e cobre, (6) Como também azul, púrpura, carmesim, linho fino, pêlos de cabras, (7) E peles de carneiros, tintas de vermelho, e peles de texugos, madeira de acácia, (8) E azeite para a luminária, e especiarias para o azeite da unção, e para o incenso aromático. (9) E pedras de ônix, e pedras de engaste, para o éfode e para o peitoral. (10) E venham todos os sábios de coração entre vós, e façam tudo o que o SENHOR tem mandado; (11) O tabernáculo, a sua tenda e a sua coberta, os seus colchetes e as suas tábuas, as suas barras, as suas colunas, e as suas bases; (12) A arca e os seus varais, o propiciatório e o véu de cobertura, (13) A mesa e os seus varais, e todos os seus pertences; e os pães da proposição, (14) E o candelabro da luminária, e os seus utensílios, e as suas lâmpadas, e o azeite para a luminária, (15) E o altar do incenso e os seus varais, e o azeite da unção, e o incenso aromático, e a cortina da porta para a entrada do tabernáculo, (16) O altar do holocausto, e o crivo de cobre, os seus varais, e todos os seus pertences, a pia e a sua base, (17) As cortinas do pátio, as suas colunas e as suas bases, e o reposteiro da porta do pátio, (18) As estacas do tabernáculo, e as estacas do pátio, e as suas cordas, (19) As vestes do ministério para ministrar no santuário, as vestes santas de Arão o sacerdote, e as vestes de seus filhos, para administrarem o sacerdócio. (20) Então toda a congregação dos filhos de Israel saiu da presença de Moisés, (21) E veio todo o homem, a quem o seu coração moveu, e todo aquele cujo espírito voluntariamente o excitou, e trouxeram a oferta alçada ao SENHOR para a obra da tenda da congregação, e para todo o seu serviço, e para as vestes santas. (22) Assim vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração; trouxeram fivelas, e pendentes, e anéis, e braceletes, todos os objetos de ouro; e todo o homem fazia oferta de ouro ao SENHOR; (23) E todo o homem que se achou com azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pêlos de cabras, e peles de carneiro tintas de vermelho, e peles de texugos, os trazia; (24) Todo aquele que fazia oferta alçada de prata ou de metal, a trazia por oferta alçada ao SENHOR; e todo aquele que possuía madeira de acácia, a trazia para toda a obra do serviço. (25) E todas as mulheres sábias de coração fiavam com as suas mãos, e traziam o que tinham fiado, o azul e a púrpura, o carmesim e o linho fino. (26) E todas as mulheres, cujo coração as moveu em habilidade fiavam os pêlos das cabras. (27) E os príncipes traziam pedras de ônix e pedras de engastes para o éfode e para o peitoral, (28) E especiarias, e azeite para a luminária, e para o azeite da unção, e para o incenso aromático. (29) Todo homem e mulher, cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que o SENHOR ordenara se fizesse pela mão de Moisés; assim os filhos de Israel trouxeram por oferta voluntária ao SENHOR. (30) Depois disse Moisés aos filhos de Israel: Eis que o SENHOR tem chamado por nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá. (31) E o Espírito de Deus o encheu de sabedoria, entendimento, ciência e em todo o lavor, (32) E para criar invenções, para trabalhar em ouro, e em prata, e em cobre, (33) E em lapidar de pedras para engastar, e em entalhar madeira, e para trabalhar em toda a obra esmerada. (34) Também lhe dispôs o coração para ensinar a outros; a ele e a Aoliabe, o filho de Aisamaque, da tribo de Dã. (35) Encheu-os de sabedoria do coração, para fazer toda a obra de mestre, até a mais engenhosa, e a do gravador, em azul, e em púrpura, em carmesim, e em linho fino, e do tecelão; fazendo toda a obra, e criando invenções.

Êxodo 36

 (1) ASSIM trabalharam Bezalel e Aoliabe, e todo o homem sábio de coração, a quem o SENHOR dera sabedoria e inteligência, para saber como haviam de fazer toda a obra para o serviço do santuário, conforme a tudo o que o SENHOR tinha ordenado. (2) Então Moisés chamou a Bezalel e a Aoliabe, e a todo o homem sábio de coração, em cujo coração o SENHOR tinha dado sabedoria; a todo aquele a quem o seu coração moveu a se chegar à obra para fazê-la. (3) Estes receberam de Moisés toda a oferta alçada, que trouxeram os filhos de Israel para a obra do serviço do santuário, para fazê-la, e ainda eles lhe traziam cada manhã ofertas voluntárias. (4) E vieram todos os sábios, que faziam toda a obra do santuário, cada um da obra que fazia, (5) E falaram a Moisés, dizendo: O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o SENHOR ordenou se fizesse. (6) Então mandou Moisés que proclamassem por todo o arraial, dizendo: Nenhum homem, nem mulher, faça mais obra alguma para a oferta alçada do santuário. Assim o povo foi proibido de trazer mais, (7) Porque tinham material bastante para toda a obra que havia de fazer-se, e ainda sobejava. (8) Assim todo o sábio de coração, entre os que faziam a obra, fez o tabernáculo de dez cortinas de linho fino torcido, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, com querubins; da obra mais esmerada as fez. (9) O comprimento de cada cortina era de vinte e oito côvados, e a largura de quatro côvados; todas as cortinas tinham uma mesma medida. (10) E ligou cinco cortinas uma com a outra; e outras cinco cortinas também ligou uma com outra. (11) Depois fez laçadas de azul na borda de uma cortina, à extremidade, na juntura; assim também fez na borda, à extremidade da juntura da segunda cortina. (12) Cinqüenta laçadas fez numa cortina, e cinqüenta laçadas fez numa extremidade da cortina, que se ligava com a segunda; estas laçadas eram contrapostas uma a outra. (13) Também fez cinqüenta colchetes de ouro, e com estes colchetes uniu as cortinas uma com a outra; e assim foi feito um tabernáculo. (14) Fez também cortinas de pêlos de cabras para a tenda sobre o tabernáculo; fez onze cortinas. (15) O comprimento de uma cortina era de trinta côvados, e a largura de quatro côvados; estas onze cortinas tinham uma mesma medida. (16) E uniu cinco cortinas à parte, e outras seis à parte, (17) E fez cinqüenta laçadas na borda da última cortina, na juntura; também fez cinqüenta laçadas na borda da cortina, na outra juntura. (18) Fez também cinqüenta colchetes de metal, para ajuntar a tenda, para que fosse um todo. (19) Fez também, para a tenda, uma coberta de peles de carneiros, tintas de vermelho; e por cima uma coberta de peles de texugos. (20) Também fez, de madeira de acácia, tábuas levantadas para o tabernáculo, que foram colocadas verticalmente. (21) O comprimento de cada tábua era de dez côvados, e a largura de um côvado e meio. (22) Cada tábua tinha duas cavilhas pregadas uma a outra; assim fez com todas as tábuas do tabernáculo. (23) Assim, pois, fez as tábuas para o tabernáculo; vinte tábuas para o lado que dá para o sul; (24) E fez quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas; duas bases debaixo de uma tábua, para as suas duas cavilhas, e duas debaixo de outra, para as suas duas cavilhas. (25) Também fez vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo, do lado norte, (26) Com as suas quarenta bases de prata; duas bases debaixo de uma tábua, e duas bases debaixo de outra tábua. (27) E ao lado do tabernáculo para o ocidente fez seis tábuas. (28) Fez também duas tábuas para os cantos do tabernáculo nos dois lados, (29) As quais por baixo estavam juntas, e também se ajuntavam por cima com uma argola; assim fez com ambas nos dois cantos. (30) Assim eram oito tábuas com as suas bases de prata, a saber, dezesseis bases; duas bases debaixo de cada tábua. (31) Fez também travessas de madeira de acácia; cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo, (32) E cinco travessas para as tábuas do outro lado do tabernáculo; e outras cinco travessas para as tábuas do tabernáculo do lado ocidental. (33) E fez que a travessa do meio passasse pelo meio das tábuas de uma extremidade até a outra. (34) E cobriu as tábuas de ouro, e as suas argolas (os lugares das travessas) fez de ouro; as travessas também cobriu de ouro. (35) Depois fez o véu de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido; de obra esmerada o fez com querubins. (36) E fez-lhe quatro colunas de madeira de acácia, e as cobriu de ouro; e seus colchetes fez de ouro, e fundiu-lhe quatro bases de prata. (37) Fez também para a porta da tenda o véu de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, da obra do bordador, (38) Com as suas cinco colunas e os seus colchetes; e as suas cabeças e as suas molduras cobriu de ouro; e as suas cinco bases eram de cobre.

Êxodo 37

 (1) FEZ também Bezalel a arca de madeira de acácia; o seu comprimento era de dois côvados e meio; e a sua largura de um côvado e meio; e a sua altura de um côvado e meio. (2) E cobriu-a de ouro puro por dentro e por fora; e fez-lhe uma coroa de ouro ao redor; (3) E fundiu-lhe quatro argolas de ouro nos seus quatro cantos; num lado duas, e no outro lado duas argolas; (4) E fez varais de madeira de acácia, e os cobriu de ouro; (5) E pôs os varais pelas argolas aos lados da arca, para se levar a arca. (6) Fez também o propiciatório de ouro puro; o seu comprimento era de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio. (7) Fez também dois querubins de ouro; de obra batida os fez, nas duas extremidades do propiciatório. (8) Um querubim na extremidade de um lado, e o outro na outra extremidade do outro lado; de uma só peça com o propiciatório fez os querubins nas duas extremidades dele. (9) E os querubins estendiam as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; e os seus rostos estavam defronte um do outro; os rostos dos querubins estavam virados para o propiciatório. (10) Fez também a mesa de madeira de acácia; o seu comprimento era de dois côvados, e a sua largura de um côvado, e a sua altura de um côvado e meio. (11) E cobriu-a de ouro puro, e fez-lhe uma coroa de ouro ao redor. (12) Fez-lhe também, ao redor, uma moldura da largura da mão; e fez uma coroa de ouro ao redor da moldura. (13) Fundiu-lhe também quatro argolas de ouro; e pôs as argolas nos quatro cantos que estavam em seus quatro pés. (14) Defronte da moldura estavam as argolas para os lugares dos varais, para se levar a mesa. (15) Fez também os varais de madeira de acácia, e os cobriu de ouro, para se levar a mesa. (16) E fez de ouro puro os utensílios que haviam de estar sobre a mesa, os seus pratos e as suas colheres, e as suas tigelas e as suas taças em que se haviam de oferecer libações. (17) Fez também o candelabro de ouro puro; de obra batida fez este candelabro; o seu pedestal, e as suas hastes, os seus copos, as suas maçãs, e as suas flores, formavam com ele uma só peça. (18) Seis hastes saíam dos seus lados; três hastes do candelabro, de um lado dele, e três do outro lado. (19) Numa haste estavam três copos do feitio de amêndoas, um botão e uma flor; e na outra haste três copos do feitio de amêndoas, um botão e uma flor; assim eram as seis hastes que saíam do candelabro. (20) Mas no mesmo candelabro havia quatro copos do feitio de amêndoas com os seus botões e com as suas flores. (21) E havia um botão debaixo de duas hastes da mesma peça; e outro botão debaixo de duas hastes da mesma peça; e mais um botão debaixo de duas hastes da mesma peça; assim se fez para as seis hastes, que saíam dele. (22) Os seus botões e as suas hastes eram da mesma peça; tudo era uma obra batida de ouro puro. (23) E fez-lhe, de ouro puro, sete lâmpadas com os seus espevitadores e os seus apagadores; (24) De um talento de ouro puro fez o candelabro e todos os seus utensílios. (25) E fez o altar do incenso de madeira de acácia; de um côvado era o seu comprimento, e de um côvado a sua largura, era quadrado; e de dois côvados a sua altura; dele mesmo eram feitas as suas pontas. (26) E cobriu-o de ouro puro, a parte superior e as suas paredes ao redor, e as suas pontas; e fez-lhe uma coroa de ouro ao redor. (27) Fez-lhe também duas argolas de ouro debaixo da sua coroa, e os seus dois cantos, de ambos os seus lados, para neles se colocar os varais, e com eles levá-lo. (28) E os varais fez de madeira de acácia, e os cobriu de ouro. (29) Também fez o azeite santo da unção, e o incenso aromático, puro, qual obra do perfumista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário