VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

27 de nov de 2013

OS ELEMENTOS DA CEIA

INTRODUÇÃO:
1.            Esta é uma das duas ordenanças confiadas à igreja local (assim como 2 oficiais: pastor e diáconos).
2.    Jesus disse:“Edificarei a minha igreja”, e esta igreja, hoje representada por inúmeras congregações locais, recebeu as 2 ordenanças — e unicamente esta as RECEBEU.
3.     Assim, escolas, missões, hospitais etc. não tem autorização divina para administrar a Ceia do Senhor.
4.            Paulo refere-se à Ceia na igreja — I Cor.11:18 (Atos 20:7 ss. cf. v.11). Em casa se faz outra coisa (v.22, 34a.), e isto é diferente do que se faz na congregação (v.33, 34b).
5.            Jesus ministrou a Ceia, não escolheu alguém “qualificado”; Ele, o Sumo Pastor. Na igreja o Pastor ministra a Ceia (Paulo ministrou em Atos 20:11), ou alguém autorizado pela assembléia local (esta é soberana).
6.            Estabelecido o local onde é servida a Ceia e quem a serve, vamos aos elementos da mesma.
I.            PÃO DE FARINHA
A.          Na páscoa era usado o MATZA (Hebraico: Matstah), sem fermento.
B.           No N.T. temos dois termos gregos:
1.            AZUMOS — I Cor.5:7-8; Atos 12:3.
2.            ARTOS — Marcos 6:36; 8:4; II Tes.3:8,12; II Cor.9:10; pão de alimento cotidiano.
C.           Passagens onde aparece ARTOS referentes a Ceia: Mt.26:26; Marcos 14:22; Luc.22:19; I Cor.11.23,26-28.
CONSIDERAÇÕES:
1.            Aparentemente não houve instrução especial ao uso de pães ázimos, pois o apóstolo Paulo usou ARTOS.
2.            Se há dúvida é melhor usar o MATZA (ázimo); “o que não é de fé é pecado.”
3.            A Ceia é uma doutrina Neo-Testamentária, por isso talvez o levedo não foi considerado como essencial na emblemática. 
NOTE: Não disse que ázimos não devem ser usados, mas sim que Paulo não usou. Por isso em caso de dúvida, use ázimos.
II.        O SANGUE DA VIDEIRA Cf. João 15:1, Cristo é a videira e o sangue da videira está na uva viva, i.e. no suco da uva.
A.          Referências de Cristo com relação específica a Ceia:
1.             Mateus 26:29 — (Fruto da Videira, ou suco de uva)
2.             Marcos 14:25
3.             Lucas 22:18
B.           Dois tipos de vinho no V.T.
1.            O vinho ruim (Yayin) — Deut.32:33; Oséias 7:5; Prov.20:1, 23:31.
2.            O vinho bom (Tirosh) — Isa.55:1; Zac.9:7; Gen.27:28; Neemias 10:39.
3.            Ilustr.: Vinho bom, Lucas 5:37-38 (cf.39).
·               Odres velhos retêm fermento em suas paredes que absorvem o oxigênio, este entra em contato com o glúten e transforma o açúcar em fermento — assim fermentando o suco, e conseqüentemente estourando os odres.
·               Quanto a resistência ambos tem a mesma, só que o novo não possui os resíduos prejudiciais.
·               Em Mat.9:17, temos a solução para conservar o vinho novo, ou seja não fermentado, desta forma não arrebentando o odre e assim mantendo ambos.
CONSIDERAÇÕES:
1.             Este é o que Jesus se referiu nos 3 evangelhos; o fruto da videira.
2.            O vinho bom (Tirosh) era apresentado:
a.            Como oferenda no altar — Num.18:12; tudo natural e fermento não era permitido (Lev.2:11).
b.            Era considerado como bênção, conforto etc. — Gen.27:28; Deut.11:14; Isa.45:8 (cf. Juízes 9:13); Joel 3:18.
3.            O vinho ruim (Yayin):
a.            Causa intoxicação.
b.            Associado com violência e mal; Prov.4:17; 23:29-30.
c.            Associado com destruição e veneno; Prov.23:31 etc..
d.            Emblema de juízo e ruína eterna; Salmos 60:3, 75:8; Isa.51:17, 22; Jer.25:15.
4.            Dado científico: “Álcool não é encontrado em nada com vida, e não é um processo de vida”.
5.            O fruto da videira representa o sangue de Jesus. Seu sangue representa sua morte, e esta nos deu vida. O suco fermentado não simboliza vida.
6.            Se não deve haver fermento no pão, muito menos no vinho, símbolo daquilo que realmente limpa nossos pecados e é a causa meritória de nossa salvação.
·               OBS.: Sangue com fermento era rejeitado por Deus — Ex.24:25 em contraste veja Lev.2:13.
7.            Jesus rejeitou vinho fermentado, Marcos 15:23.
8.            Paulo não emprega o termo vinho a exemplo de Cristo — I Cor.10:15; 11:25.
9.            Resposta no primeiro livro para aqueles que dizem que só há referência a vinho fermentado na Bíblia — Gen.40:11 (COMPARE com o vinho novo nos odres).
10.        Poderíamos citar outras razões sociais para abstêmio do vinho como:
a.            Aparência do mal em casa ou na compra.
b.            Efeitos físicos colaterais; tentação aos filhos.
c.            Testemunhais.
CONCLUSÃO FINAL: Pão e suco de uva constituem os elementos da Ceia do Senhor. E por esta razão nossa igreja adotará tal prática. É razoável salientar que somente participam da Ceia aqueles que são nascidos de novo e biblicamente batizados.
Pr. Valdir Silveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário