VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

21 de fev de 2014

DESPERTANDO A FÉ

É comum ouvirmos que uma pessoa está fora de si. Na verdade, há verdade, há pelo menos quatro situações em que a pessoa fica fora de si. A primeira é quando toma uma pancada na cabeça; a segunda é quando a pessoa toma uma anestesia; a terceira é quando é acometido de uma enfermidade; a quarta é quando a pessoa está endemoninhada.
Lendo a história do Filho Pródigo contada por Jesus em Lucas 15:11 a 24, vemos que aquele rapaz vivia numa situação completamente fora dele, e, com isso, pôde experimentar toda a sorte de pecados, gastando tudo dissolutamente, perdendo tudo o que havia conquistado quando estava na casa paterna. Esta parábola contada por Jesus é a história da humanidade, e, principalmente do mundo atual. O pecado levou o mundo a viver dissolutamente, sem regras, sem medir as conseqüências, sem sentir que sua vida está num declínio moral, ético e espiritual.
Mas, aquele rapaz deu algo que muito nos chama a atenção. Ele caiu em si, sentiu o peso do pecado, sentiu a amargura da vida, viu que estava perecendo, morrendo, sem vida, sem razão. Agora, caindo em si. Ele toma uma decisão: a de voltar à casa do pai. Grande decisão; ele sabia da bondade do pai, sabia que havia grande fartura na casa paterna. Ele não apenas decidiu, mas colocou a sua decisão em ação, voltou e fez algo de extraordinário em sua vida. Ao ver o pai, ele se surpreendeu porque o pai o viu primeiro e então ao chegar confessou-lhe o pecado e o pai o perdoou e o recebeu gostoso.
Leitor amigo, esta metáfora é repetida nas vidas daqueles que caem em si, que reconhecem o seu pecado, que voltam para Deus e são recebidos gostoso. Você já caiu na realidade de seu pecado? Ou continua vivendo longe da casa paterna, gastando sua vida, seus recursos, sua saúde, e nunca parou para dar balanço em sua vida?
Faça como o moço da parábola, volta-te para Deus porque Ele é rico em perdoar. Não hesite, não pense em parentes, amigos, colegas, pois eles não podem lhe conceder o perdão, não podem lhe dar uma razão em seu viver. Deus pode, Deus quer, agora só depende de você cair na realidade. Sua vida de pecados leva-o num chiqueiro da vida; Deus quer te libertar e dar razão ao teu viver.
Pr. Antônio Albino do Carmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário