VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

31 de mar de 2014

1ª Conferência da Família

Foi uma bênção a nossa 1ª Conferência da Família, tivemos grande ensinos através da palavra de Deus.
O pr. Almir Cocentino abordou que o Desafio da Família Cristã no Séc. XXI é saber Conversar Biblicamente, trazendo princípios para o diálogo entre o casal, depois na Escola Bíblica Dominical (EBD) e continuando no Culto a Noite foi explanado o Desafio de ter uma Atitude Excelente, mostrando o papel de cada membro dentro da família, iniciando pela educação dos filhos e mostrando como cônjuges devem e tratarem, e como pais e o filhos devem se relacionarem mutuamente. 


CRISTÃOS À PROVA-DE-CHOQUE

O homem moderno tem desenvolvido a capacidade, como a dos relógios, de ter uma reação à prova-de-choque contra os impactos da vida.
De tão rodeados e bombardeados pelo pecado como estão, muitas pessoas estão gradualmente perdendo a sensibilidade para o pecado.
A fim de serem socialmente aceitos, os cristãos têm aprendido a conviver com certas coisas; a permanecerem quietos, a ficarem livres de problemas. Então, a grande mentira prossegue incontestável e assim a piada suja passa a ser tolerável. A literatura pornográfica, tanto a clássica, como a de “celeiro” ganha endosso. A linguagem de baixo calão torna-se popular em muitos círculos. A imoralidade deixou de ser uma prática secreta para ser um estilo de vida.
A maioria dos cristãos evita o pecado, mas não se opõe a ele. A maioria dos cristãos ama o bem, mas não luta por ele. A igreja militante parece estar amordaçada. A vida cristã é posta como um refúgio para os fracos e não uma arma dos fortes.
Como resposta para o mundo o cristão tem 3 opções: (1) conformar-se com ele; (2) fugir dele; (3) posicionar-se contra ele em julgamento e amor.
Conformar-se com o mundo é suicídio espiritual. O espírito mundano é o grande inimigo da graça de Deus. O vinho do mundanismo não é um substituto válido para o leite da espiritualidade.
Fugir do mundo é ignorar a obrigação cristã de se fazer novos discípulos. Jesus rotulou os cristãos de “sal da terra”. Para, efetivamente, salgarem a terra devem ser jogados no córrego da vida. Se todos os cristãos fugissem da sociedade, eles formariam uma gigantesca pilha de sal, à qual ninguém se sente atraído.
Posicionar-se contra o mundo em julgamento e amor, é a tentativa de aproximação biblicamente mais correta de viver. O cristão aproxima-se do mundo confrontando-o com uma visão cristo-cêntrica que continuamente desafia o comportamento pecaminoso. Ele, também, mostra ao mundo o amor de Deus, o qual freqüentemente relembra o pecador das possibilidades redentoras em Cristo.
Relógios à prova-de-choque representam uma evolução mecânica, entretanto cristãos à prova-de-choque são sinônimo de decadência espiritual.
(Donald S. Metz no jornal “Sword of the Lord”)

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 11, dia 25)

1ª  Coríntios  1-4

1  Coríntios  1

 (1) PAULO (chamado apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus), e o irmão Sóstenes, (2) À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso: (3) Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. (4) Sempre dou graças ao meu Deus por vós pela graça de Deus que vos foi dada em Jesus Cristo. (5) Porque em tudo fostes enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento (6) (Como o testemunho de Cristo foi mesmo confirmado entre vós). (7) De maneira que nenhum dom vos falta, esperando a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, (8) O qual vos confirmará também até ao fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo. (9) Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor. (10) Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer. (11) Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós. (12) Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo. (13) Está Cristo dividido? foi Paulo crucificado por vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo? (14) Dou graças a Deus, porque a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio, (15) Para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome. (16) E batizei também a família de Estéfanas; além destes, não sei se batizei algum outro. (17) Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã. (18) Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. (19) Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes. (20) Onde está o sábio? onde está o escriba? onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? (21) Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. (22) Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria; (23) Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. (24) Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus. (25) Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. (26) Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. (27) Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; (28) E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; (29) Para que nenhuma carne se glorie perante ele. (30) Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção; (31) Para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.

1  Coríntios  2

 (1) E EU, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. (2) Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. (3) E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor. (4) E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; (5) Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus. (6) Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; (7) Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; (8) A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória. (9) Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam. (10) Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. (11) Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. (12) Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. (13) As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. (14) Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. (15) Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. (16) Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

1  Coríntios  3

 (1) E EU, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. (2) Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis, (3) Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens? (4) Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais? (5) Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um? (6) Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. (7) Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. (8) Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho. (9) Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. (10) Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. (11) Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. (12) E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, (13) A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. (14) Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. (15) Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. (16) Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (17) Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo. (18) Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para ser sábio. (19) Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia. (20) E outra vez: O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são vãos. (21) Portanto, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso; (22) Seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso, (23) E vós de Cristo, e Cristo de Deus.

1  Coríntios  4

 (1) QUE os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. (2) Além disso, requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel. (3) Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós, ou por algum juízo humano; nem eu tampouco a mim mesmo me julgo. (4) Porque em nada me sinto culpado; mas nem por isso me considero justificado, pois quem me julga é o Senhor. (5) Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor. (6) E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro. (7) Porque, quem te faz diferente? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido? (8) Já estais fartos! já estais ricos! sem nós reinais! e quisera reinásseis para que também nós viéssemos a reinar convosco! (9) Porque tenho para mim, que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens. (10) Nós somos loucos por amor de Cristo, e vós sábios em Cristo; nós fracos, e vós fortes; vós ilustres, e nós vis. (11) Até esta presente hora sofremos fome, e sede, e estamos nus, e recebemos bofetadas, e não temos pousada certa, (12) E nos afadigamos, trabalhando com nossas próprias mãos. Somos injuriados, e bendizemos; somos perseguidos, e sofremos; (13) Somos blasfemados, e rogamos; até ao presente temos chegado a ser como o lixo deste mundo, e como a escória de todos. (14) Não escrevo estas coisas para vos envergonhar; mas admoesto-vos como meus filhos amados. (15) Porque ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu pelo evangelho vos gerei em Jesus Cristo. (16) Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores. (17) Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja. (18) Mas alguns andam ensoberbecidos, como se eu não houvesse de ir ter convosco. (19) Mas em breve irei ter convosco, se o Senhor quiser, e então conhecerei, não as palavras dos que andam ensoberbecidos, mas o poder. (20) Porque o reino de Deus não consiste em palavras, mas em poder. (21) Que quereis? Irei ter convosco com vara ou com amor e espírito de mansidão?

DEVOCIONAL PARA HOJE

VERSÍCULO:
   Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; -- Efésios 6:10-11

PENSAMENTO:
   Muitas lutas nas nossas vidas não são apenas acidentes!  Muitas delas não são colocadas por Deus. Nossos desafios freqüentemente vêm da mão do nosso inimigo, Satanás.  Ele está sempre pairando ao nosso redor, procurando o melhor esquema para nos derrubar do nosso compromisso e relacionamento com o Senhor.  Colocando-nos firmemente nas mãos do Senhor e usando suas ferramentas de guerra nos ajudará a derrotar nosso inimigo que já foi humilhado por Jesus e a cruz.

ORAÇÃO:
   Fortaleça-me, Ó Deus, que eu possa me manter firme contra meu inimigo e triunfar pelo poder do seu Espírito para trazer honra e glória ao meu Senhor vencedor que me levará um dia ao meu lar em vitória.  No nome do Cavaleiro vitorioso eu oro.  Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0322.html 

30 de mar de 2014

NÃO COMA TATU

Eu espero que não estrague a sua refeição, mas esta recomendação vem do governo: É perigoso comer tatu. Eu acho que tenho vivido tempo suficiente, mas que eu saiba, jamais comi um. Talvez eu esteja perdendo uma oportunidade de saborear uma delícia de prato, mas por enquanto eu me sinto bem mais aliviado!
Eu senti a mesma coisa alguns anos atrás quando li o aviso: “Não fume charutos”. Como jamais pusera um à boca, não foi muito difícil concordar com o aviso.
Tatu, eles crêem, talvez possa ser transmissor de doenças como a terrível lepra. Há alguns anos atrás, descobriu-se que cinqüenta das pequenas criaturas estavam infectadas, e desde que não têm eles algum tipo de compaixão pelos outros, não dá para saber quais estão contaminados. Pelo menos eu jamais vi um fazendo propaganda do tipo: “Cuidado, comer tatu provoca lepra”! Na dúvida, é mais sábio ficar sem.
A maioria de nós pode achar engraçado esta recomendação do governo. O nosso estilo de vida não sofreria qualquer modificação por causa dele. Mas suponhamos que a recomendação falasse de alguma coisa de que realmente gostássemos. E se descobrissem que castanhas de caju causam a calvice? O mundo acabaria para mim. Suponhamos que se descubra que pasta de amendoim é a causa dos resfriados e que os hamburgers são a causa principal da acne. Conheço adolescentes que morreriam ao ouvirem essa notícia depois de terem comido um “Big Mac”.
Quando as coisas não afetam os nossos gostos, planos ou hábitos, consideravelmente, nós não ficamos muito impressionados. A mesma coisa acontece em pregações, quando a mensagem é repleta de pecados que nunca cometemos, mas quando a mensagem aborda um dos nossos pecados favoritos, aí a história muda de figura.
Suponhamos, por exemplo, que a voz convincente do Espírito Santo nos diga: “Não assista àquele programa. Não vá àquele encontro. Não convide aquela garota. Não vá àquele lugar. Não se entregue àquela tentação”.
Temos nós força para escutar? Algumas coisas são difíceis de se deixar na hora, mas se elas significam perigo ou desobediência a Deus, nós devemos orar pedindo coragem suficiente para poder parar.
Pr. Wendell Kent
(Do jornal “Sword of the Lord”)

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 11, dia 24)

2  Tess.   1-3

2  Tess.   1

 (1) PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo: (2) Graça e paz a vós da parte de Deus nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo. (3) Sempre devemos, irmãos, dar graças a Deus por vós, como é justo, porque a vossa fé cresce muitíssimo e o amor de cada um de vós aumenta de uns para com os outros, (4) De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus por causa da vossa paciência e fé, e em todas as vossas perseguições e aflições que suportais; (5) Prova clara do justo juízo de Deus, para que sejais havidos por dignos do reino de Deus, pelo qual também padeceis; (6) Se de fato é justo diante de Deus que dê em paga tribulação aos que vos atribulam, (7) E a vós, que sois atribulados, descanso conosco, quando se manifestar o Senhor Jesus desde o céu com os anjos do seu poder, (8) Com labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; (9) Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, longe da face do Senhor e da glória do seu poder, (10) Quando vier para ser glorificado nos seus santos, e para se fazer admirável naquele dia em todos os que crêem (porquanto o nosso testemunho foi crido entre vós). (11) Por isso também rogamos sempre por vós, para que o nosso Deus vos faça dignos da sua vocação, e cumpra todo o desejo da sua bondade, e a obra da fé com poder; (12) Para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.

2  Tess.   2

 (1) ORA, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, (2) Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. (3) Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, (4) O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. (5) Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? (6) E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. (7) Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora o retém até que do meio seja tirado; (8) E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; (9) A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, (10) E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. (11) E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; (12) Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade. (13) Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade; (14) Para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. (15) Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa. (16) E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança, (17) Console os vossos corações, e vos confirme em toda a boa palavra e obra.

2  Tess.   3

 (1) NO demais, irmãos, rogai por nós, para que a palavra do Senhor tenha livre curso e seja glorificada, como também o é entre vós; (2) E para que sejamos livres de homens dissolutos e maus; porque a fé não é de todos. (3) Mas fiel é o Senhor, que vos confirmará, e guardará do maligno. (4) E confiamos quanto a vós no Senhor, que não só fazeis como fareis o que vos mandamos. (5) Ora o Senhor encaminhe os vossos corações no amor de Deus, e na paciência de Cristo. (6) Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu. (7) Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós, (8) Nem de graça comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós. (9) Não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes. (10) Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também. (11) Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes fazendo coisas vãs. (12) A esses tais, porém, mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão. (13) E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem. (14) Mas, se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal, e não vos mistureis com ele, para que se envergonhe. (15) Todavia não o tenhais como inimigo, mas admoestai-o como irmão. (16) Ora, o mesmo Senhor da paz vos dê sempre paz de toda a maneira. O Senhor seja com todos vós. (17) Saudação da minha própria mão, de mim, Paulo, que é o sinal em todas as epístolas; assim escrevo. (18) A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém.

DEVOCIONAL PARA HOJE

VERSÍCULO:
    porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. -- Romanos 6:23

PENSAMENTO:
   Quando recebemos morte pelo pecado, somos pagos pelo que merecemos - pecado é rebelião contra o Deus que nos ama e deus seu presente mais precioso para nos redimir do pecado!  Mas o presente de Deus é grátis - vida eterna em Jesus Cristo.  Não conseguiríamos merecê-la ou exigi-la.  Então Deus a ofereceu pela graça.

ORAÇÃO:
   Obrigado, Deus, por me amar quando ninguém mais poderia ou faria.  Obrigado por sacrificar o presente mais precioso do céu para que eu pudesse te encontrar lá.  De todos os presentes que já recebi, seu é o melhor.  Ofereço este louvor no nome daquele cujo presente me deu vida!  Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0324.html 

29 de mar de 2014

1ª Conferência da Família


A MORTE DOS SANTOS

Introdução:
1. A morte do santo, difere enormemente da morte do perverso. Do inconverso: Lembram que este morre em terror, brusca e inesperadamente comparado à dos animais e pior - em pecado! (sem retorno). Do crente:
   a) Sem medo - I Cor.15:55
   b) Acompanhada por Deus - Salmos 23:4
   c) Como um sono - I Cor.15:18, I Tes.4:14
   d) Às vezes desejada - Lucas 2:29
2. Esta é a morte do que teve uma solução para a morte espiritual - João 3:36; I João 5:12
3. Para o que atendeu ao apelo de Efésios 5:14
PROP. Tenha certeza se sua morte será como a morte do crente. Como será?
I. Abençoada - Apoc. 14:13
II. Ganho - Fil. !:21
III. Coroada - Apoc. 2:10; II Tim. 4:8
IV. Preciosa - Salmos 116:15
V. Descanso - II Tes. 1:7
VI. Conforto - Lucas 16:16
Conclusão:
1. A morte do crente é uma passagem para a vida.
2. Um passo necessário para a maravilhosa ressurreição - Dan. 12:2 3. Jó 14:14
Pr. Valdir Silveira

A MORTE DO PERVERSO

Introdução:
1.Alerta: Ausência de medo não é sinal que tudo está bem! Jer.34:5 cf. II Cro. 36.11-13
2. Normalmente marcada pelo terror - Jó 27:19-21
   Ilustr. Quando padre, o Dr.Aníbal, ficou aterrorizado com a morte de bispos.
3. Freqüentemente brusca e inesperada - Prov. 29:1
4. Comparada à morte de animais - Sal. 49:14
5. Ilustrada em diversas passagens - Lucas 12.20; 16:22,23
6. Em pecado - Ezeq. 3:19; João 8:21

Prop. Vejamos, então, qual é a conseqüência de morrer em perversidade (ou, da morte do perverso).

I. Acaba sua Esperança - Prov. 11:7
   1. Enquanto há vida há esperança (neste sentido, em outro sentido o inverso é verdadeiro).
II. Ingressam seu Habitat.
   1. Atos 1:25
   2. Prov. 11:8
   3. Isa. 14:9-11
III. Consumam sua Condenação - João 3:18-19

Conclusão:
1. Seja qual for o estado mental do pecador antes da morte - o resultado final é o mesmo. Acaba sua esperança; ingressam eternamente em seu habitat; consumando sua condenação.
2. E por tudo isto lemos - Ezeq. 18:23,32
Pr. Valdir Silveira

O DIA EM QUE A MORTE MORREU

Você tem medo daquele grande monstro chamado Morte? Eu tenho certeza, que este é um assunto que todo ser humano alegremente ignoraria. Sim, a sua maldição está tão completamente entrelaçada na rotina cotidiana da vida que ela não pode ser evitada. Ela pode ser vista na flor que se apaga no pardal que cai, no aproximar do inverno, no cair do sol, na erosão do solo, no apagar da chama trêmula e tão claramente na família humana.
A Bíblia descreve a vida como um vapor. Ela aparece por um curto tempo e então desaparece. Em Gênesis 2:17, Deus diz, “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás”. Desde o dia da desobediência intencional do homem para com os mandamentos de Deus. A Morte tem descido a sua mão fria sobre a vida de todos os homens.
Você tem hora marcada com a Morte. a morte nunca anuncia à vítima a hora e às vezes ela chama abruptamente. ela pode chamá-lo sem antes bater e não importa a magnitude da tarefa em que você esteja envolvido, será o seu fim naquele momento!
Jesus falou em poderes opostos de vida e da morte. Ele ensinou que aqueles que desejam viver, primeiro precisam morrer. Ele disse, “Em verdade em verdade vos digo: Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, produz muito fruto”. Isto parece muito estranho para os ouvidos do homem natural. Isto é como dizer, “O caminho para cima é para baixo”. Isto é verdade também! Se um homem realmente quer viver ele precisa morrer para com seus próprios desejos e idéias egoístas, não importa quão boas possam parecer. Ele precisa cair de joelhos perante a Deus, se ele deseja subir até a sua presença.
O título, “O Dia Que a Morte Morreu”, talvez pareça estranho à você, mas é exatamente isto que aconteceu. Quando Jesus clamou, “Está consumado”, e morreu na cruz, a Morte começou a morrer, Jesus disse de si mesmo, “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”. Ele é, portanto, o caminho da vida e por intermédio da nossa crença nEle como Salvador dos nossos pecados, Ele pode transferir à nós a Sua vida. João 1:4 diz, “A vida estava nele, e a vida era a luz dos homens”. No terceiro dia, depois da morte de Cristo na cruz, a Bíblia nos diz que Ele ressuscitou dos mortos e “Por isso pode salvar totalmente os que por ele chegam a Deus, vivendo sempre par interceder por eles”. (Hb. 7:25)
Quando Jesus se levantou dos mortos, os laços da Morte foram para sempre desatados de todos os que verdadeiramente crêem nEle. Isto não quer dizer que o santo não irá sofrer morte física, mas significa que a Morte não pode segurar aqueles que crêem. Em I Ts. 4:16, 17 somos informados, “Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor”. Porque o Apóstolo Paulo conhecia Cristo, ele podia dizer com respeito à morte: “Onde está ó morte, a tua vitória? onde está, ó morte, o teu aguilhão?...Graças a Deus que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo” (I Co. 15:55, 57).


Amigo, você não precisa temer a Morte se tomar uns poucos minutos para preparar-se para enfrentar a sua hora certa e marcada com ela. Se você, reconhecendo que é um pecador, for a Deus em oração, pedindo a Ele que te salve por intermédio do sangue do Seu Filho, Jesus Cristo, Ele fará justamente isto. Peça que Cristo entre em seu coração hoje. Ele é a vitória sobre a morte. Jesus mesmo disse “O ladrão vem somente para roubar, matar, e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. (João 10:10)
(Retirado do folheto “O Dia em Que a Morte Morreu” da Sociedade Brasileira de Folhetos)

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 11, dia 23)

1ª  Tess. 1-5

1  Tess. 1

 (1) PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo. (2) Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações, (3) Lembrando-nos sem cessar da obra da vossa fé, do trabalho do amor, e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai, (4) Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus; (5) Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós. (6) E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo. (7) De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na Macedônia e Acaia. (8) Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma; (9) Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro, (10) E esperar dos céus o seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura.

1  Tess. 2

 (1) PORQUE vós mesmos, irmãos, bem sabeis que a nossa entrada para convosco não foi vã; (2) Mas, mesmo depois de termos antes padecido, e sido agravados em Filipos, como sabeis, tornamo-nos ousados em nosso Deus, para vos falar o evangelho de Deus com grande combate. (3) Porque a nossa exortação não foi com engano, nem com imundícia, nem com fraudulência; (4) Mas, como fomos aprovados de Deus para que o evangelho nos fosse confiado, assim falamos, não como para agradar aos homens, mas a Deus, que prova os nossos corações. (5) Porque, como bem sabeis, nunca usamos de palavras lisonjeiras, nem houve um pretexto de avareza; Deus é testemunha; (6) E não buscamos glória dos homens, nem de vós, nem de outros, ainda que podíamos, como apóstolos de Cristo, ser-vos pesados; (7) Antes fomos brandos entre vós, como a ama que cria seus filhos. (8) Assim nós, sendo-vos tão afeiçoados, de boa vontade quiséramos comunicar-vos, não somente o evangelho de Deus, mas ainda as nossas próprias almas; porquanto nos éreis muito queridos. (9) Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o evangelho de Deus. (10) Vós e Deus sois testemunhas de quão santa, e justa, e irrepreensivelmente nos houvemos para convosco, os que crestes. (11) Assim como bem sabeis de que modo vos exortávamos e consolávamos e testemunhávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos; (12) Para que vos conduzísseis dignamente para com Deus, que vos chama para o seu reino e glória. (13) Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes. (14) Porque vós, irmãos, haveis sido feitos imitadores das igrejas de Deus que na Judéia estão em Jesus Cristo; porquanto também padecestes de vossos próprios concidadãos o mesmo que os judeus lhes fizeram a eles, (15) Os quais também mataram o Senhor Jesus e os seus próprios profetas, e nos têm perseguido; e não agradam a Deus, e são contrários a todos os homens, (16) E nos impedem de pregar aos gentios as palavras da salvação, a fim de encherem sempre a medida de seus pecados; mas a ira de Deus caiu sobre eles até ao fim. (17) Nós, porém, irmãos, sendo privados de vós por um momento de tempo, de vista, mas não do coração, tanto mais procuramos com grande desejo ver o vosso rosto; (18) Por isso bem quisemos uma e outra vez ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, mas Satanás no-lo impediu. (19) Porque, qual é a nossa esperança, ou gozo, ou coroa de glória? Porventura não o sois vós também diante de nosso Senhor Jesus Cristo em sua vinda? (20) Na verdade vós sois a nossa glória e gozo.

1  Tess. 3

 (1) POR isso, não podendo esperar mais, achamos por bem ficar sozinhos em Atenas; (2) E enviamos Timóteo, nosso irmão, e ministro de Deus, e nosso cooperador no evangelho de Cristo, para vos confortar e vos exortar acerca da vossa fé; (3) Para que ninguém se comova por estas tribulações; porque vós mesmos sabeis que para isto fomos ordenados, (4) Pois, estando ainda convosco, vos predizíamos que havíamos de ser afligidos, como sucedeu, e vós o sabeis. (5) Portanto, não podendo eu também esperar mais, mandei-o saber da vossa fé, temendo que o tentador vos tentasse, e o nosso trabalho viesse a ser inútil. (6) Vindo, porém, agora Timóteo de vós para nós, e trazendo-nos boas novas da vossa fé e amor, e de como sempre tendes boa lembrança de nós, desejando muito ver-nos, como nós também a vós; (7) Por esta razão, irmãos, ficamos consolados acerca de vós, em toda a nossa aflição e necessidade, pela vossa fé, (8) Porque agora vivemos, se estais firmes no Senhor. (9) Porque, que ação de graças poderemos dar a Deus por vós, por todo o gozo com que nos regozijamos por vossa causa diante do nosso Deus, (10) Orando abundantemente dia e noite, para que possamos ver o vosso rosto, e supramos o que falta à vossa fé? (11) Ora, o mesmo nosso Deus e Pai, e nosso Senhor Jesus Cristo, encaminhe a nossa viagem para vós. (12) E o Senhor vos aumente, e faça crescer em amor uns para com os outros, e para com todos, como também o fazemos para convosco; (13) Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos.

1  Tess. 4

 (1) FINALMENTE, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus, que assim como recebestes de nós, de que maneira convém andar e agradar a Deus, assim andai, para que possais progredir cada vez mais. (2) Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus. (3) Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação; (4) Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; (5) Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus. (6) Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. (7) Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação. (8) Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo. (9) Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros; (10) Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, a que ainda nisto aumenteis cada vez mais. (11) E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado; (12) Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma. (13) Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. (14) Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele. (15) Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. (16) Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. (17) Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. (18) Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.

1  Tess. 5

 (1) MAS, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; (2) Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; (3) Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. (4) Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; (5) Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. (6) Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios; (7) Porque os que dormem, dormem de noite, e os que se embebedam, embebedam-se de noite. (8) Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; (9) Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo, (10) Que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele. (11) Por isso exortai-vos uns aos outros, e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis. (12) E rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós e que presidem sobre vós no Senhor, e vos admoestam; (13) E que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós. (14) Rogamo-vos, também, irmãos, que admoesteis os desordeiros, consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos, e sejais pacientes para com todos. (15) Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos. (16) Regozijai-vos sempre. (17) Orai sem cessar. (18) Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (19) Não extingais o Espírito. (20) Não desprezeis as profecias. (21) Examinai tudo. Retende o bem. (22) Abstende-vos de toda a aparência do mal. (23) E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. (24) Fiel é o que vos chama, o qual também o fará. (25) Irmãos, orai por nós. (26) Saudai a todos os irmãos com ósculo santo. (27) Pelo Senhor vos conjuro que esta epístola seja lida a todos os santos irmãos. (28) A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco. Amém.

DEVOCIONAL PARA HOJE 29/03/2014

VERSÍCULO:
    Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. -- 2 Coríntios 5:21

PENSAMENTO:
   Justiça!  É isso aí.  Não somos justos.  Não, nós somos a justiça de Deus.  Somos as testemunhas de quão santo, justo e gracioso Ele realmente é porque, em Jesus, somos a justiça dele! 

ORAÇÃO:
   Todo Poderoso Deus, obrigado por me fazer justo através do sangue que seu filho derramou na sua morte.  Que as pessoas possam ver em mim o reflexo da Sua santidade, justiça e misericórdia enquanto eu procuro compartilhar com eles a Sua graça.  Através de Jesus, seu sacrifício por meus pecados, eu oro.  Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0329.html

28 de mar de 2014

DIA DO ATEU

Um ateu queixou-se a um amigo; os cristãos tem feriados especiais como Natal e Páscoa. Os Judeus celebram a Páscoa à maneira judaica e o Yom Kippur. “Mas nós os ateus, não temos nenhum feriado nacional reconhecido, isto é uma discriminação injusta”. Seu amigo então lhe respondeu: “Por que você não o celebra em primeiro de Abril”?
Maryland Church News

A SUBVERSÃO SATÂNICA DA GRANDE COMISSÃO

O programa Neo-Testamentário da igreja é a grande comissão. A igreja que o seguir será um poderoso instrumento de redenção nas mão de Deus. Visto que Satanás tem consciência deste fato melhor do que nós, ele sempre tem tentado subverter a grande comissão. Ele não nega a sua validade explicitamente, no entanto, ele tenta distorcê-lá ou dar uma falsa impressão dela. Ele o faz da seguinte maneira:
1. Ele substitui o melhor pelo bom. Ele nos faz substituir a freqüência, o louvor, a oferta e a oração pelo ir. Ele deseja que nós fiquemos tão atarefados com tantas coisas que nos esquecemos do melhor — compartilhar com outros a respeito de Jesus.
2. Ele reduz os requisitos da grande comissão, que são: ir, ganhar, batizar e discipular. Quando ele nos faz dar mais ênfase ao ir do que ao batizar aqueles que foram ganhos e ensinar-lhes a multiplicarem-se, ele consegue uma grande vitória.
3. Ele limita a extensão da grande comissão. O alcance da grande comissão é o mundo. Ele faz de tudo para que negligenciemos o mundo por nossa Jerusalém e negligenciemos o testemunho pessoal por nossa incumbência missionária coletiva.
4. Ele dá uma falsa interpretação da natureza do testemunho cristão. O testemunho cristão consiste de duas partes — de boca e de vida. Não é um ou o outro, mas ambos. a pessoa que diz: “Eu não falo às pessoas sobre Cristo, mas eu testemunho com a minha vida”, engana-se a si mesmo.
5. Ele a profissionaliza. Satanás tem convencido a muitos de nós que o dever de evangelizar é de pastores e outros membros da diretoria. Haja visto que a igreja compõe-se basicamente de leigos, isso acaba excluindo muitos da igreja desta importante parte da grande comissão.
Satanás já conseguiu lhe pegar em um desses truques? Ele tem conseguido enganar a muitos crentes e igrejas, portanto, cuidado!
(Do jornal “Sounding Out The Word.”)

DANDO PARA DEUS

Anos atrás era costume das pessoas trazer suas ofertas para a frente da igreja. Um pregador estava fazendo um apelo para as pessoas darem para uma boa causa. Muitos vieram para dar suas ofertas de amor. Entre eles estava uma pequena menina aleijada que mancava, no fim da fila. Tirando um anel de seu dedo, ela colocou-o na mesa e se dirigiu de volta pelo corredor.
Depois do culto um dos homens da igreja foi chamá-la para ir ao gabinete do pastor. O pastor disse: “minha querida, eu vi o que você fez. Foi lindo. Mas a resposta do povo foi tão generosa que nós temos o suficiente para suprir a necessidade. Nós não nos sentimos bem em ficar com seu precioso anel, então decidimos devolvê-lo a você...”Para surpresa dele a menina vigorosamente balançou sua cabeça negando. “Você não entende,” ela disse, “eu não dei meu anel para você, eu dei ele para Deus.”
(Ambassador)


Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 11, dia 22)

Gálatas  4-6

Gálatas  4

 (1) DIGO, pois, que todo o tempo que o herdeiro é menino em nada difere do servo, ainda que seja senhor de tudo; (2) Mas está debaixo de tutores e curadores até ao tempo determinado pelo pai. (3) Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros rudimentos do mundo. (4) Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, (5) Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. (6) E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. (7) Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo. (8) Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses. (9) Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir? (10) Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. (11) Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco. (12) Irmãos, rogo-vos que sejais como eu, porque também eu sou como vós; nenhum mal me fizestes. (13) E vós sabeis que primeiro vos anunciei o evangelho estando em fraqueza da carne; (14) E não rejeitastes, nem desprezastes isso que era uma tentação na minha carne, antes me recebestes como um anjo de Deus, como Jesus Cristo mesmo. (15) Qual é, logo, a vossa bem-aventurança? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, arrancaríeis os vossos olhos, e mos daríeis. (16) Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade? (17) Eles têm zelo por vós, não como convém; mas querem excluir-vos, para que vós tenhais zelo por eles. (18) É bom ser zeloso, mas sempre do bem, e não somente quando estou presente convosco. (19) Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós; (20) Eu bem quisera agora estar presente convosco, e mudar a minha voz; porque estou perplexo a vosso respeito. (21) Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? (22) Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. (23) Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. (24) O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar. (25) Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos. (26) Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós. (27) Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. (28) Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque. (29) Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora. (30) Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre. (31) De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre.

Gálatas  5

 (1) ESTAI, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. (2) Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. (3) E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. (4) Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. (5) Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça. (6) Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo amor. (7) Corríeis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais à verdade? (8) Esta persuasão não vem daquele que vos chamou. (9) Um pouco de fermento leveda toda a massa. (10) Confio de vós, no Senhor, que nenhuma outra coisa sentireis; mas aquele que vos inquieta, seja ele quem for, sofrerá a condenação. (11) Eu, porém, irmãos, se prego ainda a circuncisão, por que sou, pois, perseguido? Logo o escândalo da cruz está aniquilado. (12) Eu quereria que fossem cortados aqueles que vos andam inquietando. (13) Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor. (14) Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. (15) Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros. (16) Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. (17) Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. (18) Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. (19) Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, (20) Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, (21) Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. (22) Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. (23) Contra estas coisas não há lei. (24) E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. (25) Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito. (26) Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.

Gálatas  6

 (1) IRMÃOS, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. (2) Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. (3) Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. (4) Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro. (5) Porque cada qual levará a sua própria carga. (6) E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui. (7) Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. (8) Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna. (9) E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. (10) Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé. (11) Vede com que grandes letras vos escrevi por minha mão. (12) Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo. (13) Porque nem ainda esses mesmos que se circuncidam guardam a lei, mas querem que vos circuncideis, para se gloriarem na vossa carne. (14) Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. (15) Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura. (16) E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus. (17) Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. (18) A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito! Amém.

DEVOCIONAL PARA HOJE 28/03/2014

VERSÍCULO:
   Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos. -- 1 Timóteo 2:5-6

PENSAMENTO:
   Não precisamos de nenhum outro nome, não importa quão poderoso, religioso ou especial, para interceder entre nós e Deus. Como filhos dEle, podemos chegar até Ele livremente, sabendo que Deus providenciou o mediador perfeito entre ele e nós. Esse mediador, sozinho, é o cabeça da igreja e o Sumo Sacerdote perante Deus como nosso advogado. Seu nome é Cristo Jesus, e Ele é o nosso Senhor, Salvador e irmão.

ORAÇÃO:
   Ó Deus, o Senhor é meu Deus. Eu lhe louvo por fazer fácil o acesso ao Senhor. Eu sei que se fosse pelo meu próprio poder, não teria força ou justiça com que me aproximar do Senhor. Mas, na sua graça, o Senhor não apenas providenciou o resgate para meu pecado, mas também providenciou um mediador para do Senhor eu poder me aproximar. Jesus, agradeço-lhe também, por ter pago o preço e ficar ao lado do Pai para interceder e falar por mim! Obrigado, Jesus, por levar esta oração ao conhecimento do Pai. Oro em seu nome. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0328.html

27 de mar de 2014

SIBB - INTENSIVAS




  

“ENCONTREI UM HOMEM ESQUISITO ”

Ele me disse que crê na Bíblia mas, nunca a lê.
Ele me disse que tem uma boa impressão da igreja da qual é membro, mas nunca a freqüenta.
Ele me disse que o homem tem a obrigação de ser honesto com Deus em assuntos financeiros, mas nunca dá o dízimo.
Ele me disse que a geração mais nova precisa do Senhor Jesus, mas ele não está fazendo qualquer esforço para conduzi-los ao Senhor.
Ele me disse que a igreja carece de membros muito dedicados, mas ele não é um.
Ele me disse que a igreja deveria esforçar-se mais para dar assistência aos seus, mas ele não os auxilia.
Ele é crítico quanto à maneira como a igreja é administrada, mas ele nunca participa.
Ele me disse que através da oração, todas as coisas mudam e tudo pode acontecer, mas ele nunca ora.
Ele me disse que o Senhor está para voltar, mas ele vive como se isso jamais fosse acontecer. 
Sem dúvida alguma, é um homem muito estranho!
(Boletim de Cleaton Baptist Church)

CRENTES COM ESTILO

Uma vez um homem foi a um parque de diversões e viu um outro homem puxando um bonito, e bem cuidado cavalo. Ele perguntou: “Aquele é um cavalo de montaria?” O outro respondeu: “Não, senhor. Este cavalo joga no chão qualquer um que tentar colocar uma sela nele, nada fica em suas costas.”
“Então ele é um cavalo carroceiro?” o homem perguntou. “Não, uma vez colocaram ele para puxar a carroça e ele esmagou o veículo que ele deveria ter puxado.”
“Bem, então para o que é que ele serve? Por que ele esta aqui?” O homem perguntou. A resposta foi: “Estilo, homem, estilo. Olhe que lindo pose ele faz.”
Uma vez eu estava no edifício de uma igreja e vi pessoas vestidas com lindas roupas vindo para o culto matinal. Eu perguntei ao pregador: “Aquelas pessoas são trabalhadoras na igreja?” “Não”, ele respondeu tristemente. “Eles visitam os doentes e ministram aos pobres? Eles frequentam outros cultos da igreja?” “Nunca”, eu disse para mim mesmo. “Nada, a não ser estilo.”
(Selecionado - Meredosia Messenger)


BOBBY JOE POWELL, UMA VIDA CONSAGRADA

Bobby converteu-se na Igreja Tabernáculo Baptist Church, na Carolina do Sul. Foi para o B.J.U. e em 1962. Ao terminar a universidade, sentiu o chamado de Deus para o Brasil. Ele enfrentou muitas dificuldades para vir, mas jamais desviou-se de seu chamado.
Chegou ao Brasil em 1963, estudou a língua portuguêsa, mas nunca chegou a dominar bem a língua. Naquela época, não sabíamos o porquê, mas Boby tinha um tumor na cabeça. Por não dominar bem a língua, ele foi trabalhar na cidade de Batatais, SP, com um outro missionário, até que pudesse melhor dominar a língua. Um dia ele caiu aos pés de um outro missionário, em Ribeirão Preto. Ele não estava inconsciente, mas ficou claro que algo muito sério estava errado. Por mais de um ano ele vinha sofrendo severa dor de cabeça. Ele foi levado para um hospital em Ribeirão Preto, e depois para São Paulo, onde descobriram que ele tinha um tumor maligno. Bobby foi operado imediatamente, e os médicos deram-lhe pouca chance de vida. Por semanas parecia que ele ia morrer. Foi levado ao aeroporto em Congonhas numa cadeira de rodas. Um grupo de missionários uniram as mãos e oraram para que ele pudesse chegar em seu país rever seus pais e ouvir o seu pastor pregar pelo menos mais uma vez.
Ele melhorou, mesmo sendo necessário tampar um dos olhos para não ver quatro imagens.Com câncer maligno, ele disse ao seu colega missionário: “Se Deus me der o dinheiro, eu voltarei para o Brasil. Eu amo tanto o povo”. Deus deu-lhe o dinheiro através de um grupo de homens de sua igreja. Ele voltou ao Brasil e ficou aqui durante quatro anos, fundando assim a Igreja Batista Independente de Orlândia. Deus salvou almas e a igreja cresceu. Após os quatro anos percebeu-se que o tumor havia voltado. Ele voltou ao seu país para passar um ano lá. Logo, ele ficou doente e precisou operar, e novamente um tumor enorme foi tirado de sua cabeça. Desta vez, ele não podia andar sózinho, precisava segurar no braço de alguém para andar. Bobby disse a seu colega: “Eu tenho câncer terminal, mas se Deus me der o dinheiro, voltarei para o Brasil”. Deus, mais uma vez, deu-lhe o dinheiro, e seu colega viu-o a bordo do avião e chorou muito pensando: “Onde estão os jovens?”. Aqui estava um homem que mal podia andar indo para o campo missionário.
Bobby ficou apenas nove meses no Brasil, e voltou para morrer, mas não parou. Ele ia às conferências que seu colega realizava e dizia: “Eu vou deixar a minha tocha logo, será que não tem um jovem para levá-la ao Brasil?”
O dia chegou em que ele morreu, e uma igreja enorme estava repleta de pessoas. Houve mais de 60 pastores e missionários presentes dentro da igreja para escoltar o seu corpo. O seu pastor pregou sobre a sua vida fiel ao Senhor. O seu colega de muitos anos, missionário também, pregou um desafio missionário e deu um apelo, jovens da igreja inteira atenderam o apelo para o campo missionário.
Pr. Jaime Rose

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 11, dia 21)

Gálatas  1-3

Gálatas  1

 (1) PAULO, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos), (2) E todos os irmãos que estão comigo, às igrejas da Galácia: (3) Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo, (4) O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai, (5) Ao qual seja dada glória para todo o sempre. Amém. (6) Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; (7) O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. (8) Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. (9) Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. (10) Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. (11) Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. (12) Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo. (13) Porque já ouvistes qual foi antigamente a minha conduta no judaísmo, como sobremaneira perseguia a igreja de Deus e a assolava. (14) E na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais. (15) Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça, (16) Revelar seu Filho em mim, para que o pregasse entre os gentios, não consultei a carne nem o sangue, (17) Nem tornei a Jerusalém, a ter com os que já antes de mim eram apóstolos, mas parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco. (18) Depois, passados três anos, fui a Jerusalém para ver a Pedro, e fiquei com ele quinze dias. (19) E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor. (20) Ora, acerca do que vos escrevo, eis que diante de Deus testifico que não minto. (21) Depois fui para as partes da Síria e da Cilícia. (22) E não era conhecido de vista das igrejas da Judéia, que estavam em Cristo; (23) Mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que já nos perseguiu anuncia agora a fé que antes destruía. (24) E glorificavam a Deus a respeito de mim.

Gálatas  2

 (1) DEPOIS, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo Tito. (2) E subi por uma revelação, e lhes expus o evangelho, que prego entre os gentios, e particularmente aos que estavam em estima; para que de maneira alguma não corresse ou não tivesse corrido em vão. (3) Mas nem ainda Tito, que estava comigo, sendo grego, foi constrangido a circuncidar-se; (4) E isto por causa dos falsos irmãos que se intrometeram, e secretamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos porem em servidão; (5) Aos quais nem ainda por uma hora cedemos com sujeição, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós. (6) E, quanto àqueles que pareciam ser alguma coisa (quais tenham sido noutro tempo, não se me dá; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me comunicaram; (7) Antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me estava confiado, como a Pedro o da circuncisão (8) (Porque aquele que operou eficazmente em Pedro para o apostolado da circuncisão, esse operou também em mim com eficácia para com os gentios), (9) E conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como as colunas, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão; (10) Recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência. (11) E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível. (12) Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios; mas, depois que chegaram, se foi retirando, e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão. (13) E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação. (14) Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? (15) Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios. (16) Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada. (17) Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma. (18) Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor. (19) Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. (20) Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. (21) Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde.

Gálatas  3

 (1) Ó INSENSATOS gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós? (2) Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? (3) Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne? (4) Será em vão que tenhais padecido tanto? Se é que isso também foi em vão. (5) Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, o faz pelas obras da lei, ou pela pregação da fé? (6) Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. (7) Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. (8) Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. (9) De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão. (10) Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. (11) E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá pela fé. (12) Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas viverá. (13) Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; (14) Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito. (15) Irmãos, como homem falo; se a aliança de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta. (16) Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo. (17) Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa. (18) Porque, se a herança provém da lei, já não provém da promessa; mas Deus pela promessa a deu gratuitamente a Abraão. (19) Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro. (20) Ora, o medianeiro não o é de um só, mas Deus é um. (21) Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei. (22) Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes. (23) Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar. (24) De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. (25) Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio. (26) Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. (27) Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. (28) Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. (29) E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.

DEVOCIONAL PARA HOJE 27/03/2014

VERSÍCULO:
   De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio. -- Salmos 62:7

PENSAMENTO:
   Quem somos, o que nos tornamos nesta vida, e o que realizamos de importante estão nas mãos de Deus. Não podemos conseguir honra duradoura para nós mesmos sem a bênção dEle. Não podemos assegurar o nosso futuro ou a nossa segurança sem a proteção e bênção dEle. A base de toda realização e glória depende de nossa disposição para colocar as nossas vidas sob os cuidados dEle.

ORAÇÃO:
   Ó Rocha, Fortaleza da minha vida, coloco a minha vida sob os seus cuidados. Cuide do meu futuro e use-me para Sua glória. No Senhor me refugio e dependo na Sua força para fazer meus dias valerem. No precioso nome de Jesus eu oro. Amém

http://www.iluminalma.com/dph/4/0327.html

25 de mar de 2014

ASSEVERE PARA SEUS FILHOS QUE VOCÊ OS AMA


Um estudo feito entre estudantes em uma escola mostra como é importante dizer para os nossos filhos que nós os amamos.
Os conselheiros, depois de ganhar a confiança dos alunos com problemas, perguntaram: “Quando foi a última vez que seus pais disseram para você: ‘Eu amo você’?” Nenhum deles pôde lembrar uma ocasião em que seus pais falaram isso!
Por outro lado, os alunos sem problemas na escola responderam a mesma pergunta assim: “ontem à noite” ou “hoje de manhã” ou indicaram que receberam asseveração do amor dos pais nas últimas horas antes das entrevistas.
(Do livro “Clip Art Features For Church Newsletters”)

SEM CONFORTO PARA PECADORES

“Eu gosto do Pr.Mais-Ou-Menos. Quando ele prega, ele faz-me sentir tão bem. Eu vou à sua igreja pensando que eu sou um pecador e, quando saio, sinto-me como uma santa”. Foi isso que certa vez ouvi de uma senhora mui letrada.
“Você sabia que poderia dar uma injeção hipodérmica de morfina a um paciente de câncer e ele se sentiria muito melhor? Mas isso não o curaria. Ele necessita ser operado”! Essa foi a minha resposta.
Em nenhum lugar nas escrituras encontramos algo sobre confortar pecadores. Faz parte dos negócios de um ministro deixar os pecadores pouco a vontade. Conforto só para os santos; ou melhor, para os salvos. Confortar pecadores enquanto eles estão em pecado — isso é pecaminoso!
(Dr. Bob Jones, Sr.)

QUEM AMA UM BEBÊ “ESPIRITUAL”?


Quando eu era criança, duas linhas de uma canção popular eram cantadas assim: “Todo mundo ama um bebê, Eis porque eu estou apaixonado por você.”
Todo mundo ama um bebê. O que é mais doce? “Procure por mim nos berçários do Céu”. Um deles disse.
Quão espertos são os macaquinhos, as baleiazinhas e os elefantezinhos.
Há porém uma espécie de bebê que nós detestamos — bebês espirituais! Alguns, imaginem vocês — têm sido membros de igrejas por décadas. Que problema eles são. Paulo disse a respeito deles há quase 2.000 anos atrás: “Eu…vos falo…como a meninos em Cristo”. (I Cor.3:1)
Bebês espirituais choram por atenção. Eles conservam o pastor acordado à noite. Bebês espirituais rixosos podem trazer ao pastor úlcera e insônia. Eles, como bebês, são importunos — sempre para atrair atenção para si mesmos. Eles gostam de ser mimados e acariciados. Quão desapontados eles ficarão se não forem transportados para a Glória num carro especial!
O pastor não é um enfermeiro.
Como bom ministro de Cristo ele deve ser imparcial ao lidar com o povo. O pastor sábio não perderá tempo apalpando a cabeça de bebês espirituais que recusam-se a despir suas fraldas e “crescer na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. II Pe.3:18
(Sword of the Lord - Walter B. Knight)

UM SALVO ATIVO

Judas 20, 21
1. Construíndo - Cl. 2:7; Ef. 3:17.
2. Orando - Ef. 6:18; Fp. 4:6.
3. Guardando - Jo. 17:11; 15:4; Pv. 4:23.
4. Olhando - Tt. 2:13, Hb. 928.

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 11, dia 20)

Tiago 3-5

Tiago 3

 (1) MEUS irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo. (2) Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo. (3) Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam; e conseguimos dirigir todo o seu corpo. (4) Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa. (5) Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. (6) A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno. (7) Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; (8) Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. (9) Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. (10) De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. (11) Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? (12) Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. (13) Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria. (14) Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. (15) Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. (16) Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. (17) Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. (18) Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.

Tiago 4

 (1) DE onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? (2) Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis. (3) Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. (4) Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (5) Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes? (6) Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. (7) Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. (8) Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações. (9) Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza. (10) Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará. (11) Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz. (12) Há só um legislador que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem? (13) Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos; (14) Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece. (15) Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo. (16) Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna. (17) Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.

Tiago 5

 (1) EIA, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. (2) As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça. (3) O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. (4) Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos. (5) Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança. (6) Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu. (7) Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. (8) Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima. (9) Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta. (10) Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor. (11) Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. (12) Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação. (13) Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores. (14) Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; (15) E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. (16) Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. (17) Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. (18) E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. (19) Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, (20) Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados.

DEVOCIONAL PARA HOJE 25/03/2014

VERSÍCULO:
   Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. -- 1 João 1:9

PENSAMENTO:
   Podemos ser perdoados dos nossos pecados! Isso é maravilhoso, mas há melhores notícias ainda. Podemos ser purificados de qualquer mancha do pecado!! Isso é incrível: não sou apenas perdoado, sou purificado e renovado! Mas, somente por causa da graça de Deus e o perfeito sacrifício por nossos pecados.

ORAÇÃO:
   Pai Perdoador, por favor, perdoe-me hoje por minha falta de paixão para amar e perdoar outros da maneira que o Senhor tem me perdoado tão graciosamente. Crie em mim um coração como o seu: fiel, perdoador e gracioso. No precioso nome de Jesus eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/4/0325.html

24 de mar de 2014

O que é um infiel?

A palavra infiel significa simplesmente "sem fé" ou "contra a fé". Um infiel é uma pessoa que rejeita a religião. Mais popular, porém, o termo infiel tem sido ligado a um site (em inglês) que ataca a fé cristã - infidels.org. Infiéis da Internet, que também atende pelo nome Web Secular, é um dos principais sites para ateus e naturalistas na internet. Seu objetivo declarado é o de defender e promover uma visão naturalista do mundo. O apologista cristão JP Holding declarou: "A Web Secular tem algumas pessoas inteligentes, mas no geral tem sido um paraíso para os céticos metidos a ‘sabem-tudo’ que fazem afirmações sobre assuntos fora de sua competência."

O objetivo deste artigo não é fornecer uma refutação detalhada de todas as questões que os Infiéis da Internet apresentam. Pelo contrário, o objetivo é apontar apenas algumas das múltiplas falácias por trás desse site.

O que é um infiel? - Negando a existência de Jesus
Entre as reivindicações dos Infiéis da Internet encontra-se a tese de que Jesus nunca existiu, uma hipótese que há muito tempo girava em torno da pesquisa acadêmica do Novo Testamento, mas que nunca foi capaz de atrair o apoio de um conjunto significativo de estudiosos. Marshall J. Gauvin, em seu artigo "Será que Jesus Cristo realmente viveu?", afirma categoricamente que "milagres não acontecem. As histórias de milagres são falsas. Portanto, documentos em que narrativas milagrosas se entrelaçam com fatos reputados não são confiáveis, pois aquele que inventou o elemento miraculoso poderia facilmente ter inventado a parte natural." Se é para fazer valer uma visão naturalista do mundo ao afirmar que os milagres são impossíveis, então pode-se facilmente tentar provar uma cosmovisão teísta ao assumir a existência de Deus. De qualquer forma, o argumento é auto-refutável.

A incompetência e incompreensão total por parte de Gauvin das questões em mão são ainda ilustradas no seguinte parágrafo:
Na teoria de que Cristo foi crucificado, como vamos explicar o fato de que durante os primeiros oito séculos da evolução do Cristianismo, a arte cristã representou um cordeiro, e não um homem, sofrendo na cruz para a salvação do mundo? Nem as pinturas nas catacumbas, nem as esculturas em túmulos cristãos, retrataram uma figura humana na cruz. Sempre um cordeiro foi mostrado como o símbolo cristão - um cordeiro carregando uma cruz, um cordeiro ao pé de uma cruz, um cordeiro em uma cruz. Algumas figuras mostraram o cordeiro com uma cabeça, ombros e braços humanos, segurando uma cruz em suas mãos - o cordeiro de Deus no processo de assumir a forma humana - o mito da crucificação tornando-se realista. No final do século VIII, o Papa Adriano I, confirmando o decreto do sexto Sínodo de Constantinopla, ordenou que, daquele ponto em diante, a figura de um homem deveria tomar o lugar do cordeiro sobre a cruz. O Cristianismo levou 800 anos para desenvolver o símbolo do seu Salvador sofredor. Por 800 anos, o Cristo na cruz era um cordeiro. No entanto, se Cristo realmente foi crucificado, por que o seu lugar na cruz por tanto tempo foi usurpado por um cordeiro? À luz da história e da razão, e tendo em vista um cordeiro na cruz, por que deveríamos acreditar na crucificação?
Argumentos como esse nem merecem um comentário para o cristão que tem pelo menos um simples conhecimento básico de sua Bíblia. Gauvin nem sequer aborda o ícone do cordeiro pascal do Cristianismo; certamente vale à pena pelo menos mencionar?

Vamos nos concentrar principalmente em três pontos levantados pelos artigos dos Infiéis da Internet: a falta de referências seculares, a comparação dos evangelhos legítimos com fontes gnósticas, e as supostas semelhanças com o paganismo.

Em primeiro lugar, vamos considerar a referência a Jesus por Josefo. Gauvin escreve:
Nos últimos anos do primeiro século, Josefo, o célebre historiador judeu, escreveu a sua famosa obra sobre "As Antiguidades Judaicas". Neste trabalho, o historiador não fez nenhuma menção de Cristo, e por duzentos anos após a morte de Flávio Josefo, o nome de Cristo não apareceu em sua história. Não havia máquinas de impressão naqueles dias. Os livros eram multiplicados através da cópia manual. Era, portanto, fácil adicionar ou alterar o que o autor havia escrito. A Igreja achava que Josefo deveria reconhecer Cristo, e o historiador morto foi forçado a fazê-lo. No século IV, uma cópia de "As Antiguidades Judaicas" apareceu, no qual esta passagem apareceu:

"Agora havia durante este tempo Jesus, um homem sábio, se é lícito chamá-lo de um homem, pois ele era executor de obras maravilhosas, um professor de tais homens que recebem a verdade com prazer. Ele atraiu para si muitos dos judeus e muitos dos gentios. Ele era [o] Cristo. E quando Pilatos, por sugestão dos principais homens entre nós, condenou-o à cruz, aqueles que o amavam a princípio não o abandonaram, pois ele lhes apareceu vivo novamente no terceiro dia, assim como os divinos profetas tinham predito estas e inúmeras outras coisas maravilhosas a respeito dele. E a tribo dos Cristãos, assim chamada por causa dele, não está extinta até este dia".
É verdade que raramente se questiona se esta passagem das Antiguidades Judaicas contém algumas interpolações inseridas por escribas posteriores (uma pequena minoria de estudiosos acreditam que essa passagem inteira é genuína). Entretanto, os Infiéis das Internet aparentemente sustentam a teoria da "interpolação total".

Quais são algumas das razões para aceitar esta passagem como parcialmente verdadeira quando as claras interpolações são removidas? Talvez o fator mais importante que leve a maioria dos estudiosos a aceitar a posição de autenticidade parcial é que uma parte substancial da passagem reflete a típica linguagem e estilo de Josefo. Além disso, quando as claras interpolações por parte dos escribas são removidas, o restante da passagem é coerente e flui bem.

Uma quantidade substancial desta referência a Jesus é considerada pela maioria dos estudiosos como característica de Josefo, e apenas algumas frases são obviamente cristãs. Além disso, muitas das frases de Josefo não estão presentes na literatura cristã primitiva, e frases ou termos que os cristãos provavelmente não teriam usado estão presentes. Há então uma frase que qualquer escriba cristão teria conhecido como um erro ("Ele atraiu para si muitos dos judeus e muitos dos gentios.").

É interessante que Gauvin deixa de mencionar a outra referência a Jesus nos escritos de Flávio Josefo - cuja autenticidade grande parte dos estudiosos aceitam quase por completo:
Entretanto, o Anás mais jovem, o qual, como dissemos, recebeu o sumo sacerdócio, era extremamente atrevido e de uma disposição ousada; ele seguiu o partido dos saduceus, os quais são severos no julgamento de todos os judeus, como já mostramos. Como, portanto, Ananias era de tal disposição, ele achava que tinha agora uma boa oportunidade, já que Festo estava morto e Albino ainda estava na estrada; sendo assim, ele reuniu um conselho de juízes e trouxe diante deles o irmão de Jesus, o então chamado Cristo, cujo nome era Tiago, juntamente com alguns outros, e tendo-os acusado de transgressores da lei, entregou-os para serem apedrejados.
A maioria dos estudiosos a consideram uma autêntica passagem pelos seguintes motivos:

1. Não há nenhuma evidência textual contra esta passagem. É encontrada em todos os manuscritos das Antiguidades Judaicas.

2. Há um uso específico da terminologia não-cristã. Por exemplo, a designação de Tiago como "irmão de Jesus" contrasta com a prática cristã de chamá-lo de "irmão do Senhor". Assim, a passagem não se corresponde nem com o Novo Testamento, nem com o uso cristão primitivo.

3. A ênfase da passagem não é em Jesus, nem mesmo em Tiago, mas no sumo sacerdote Anás. Não há elogios para Jesus ou Tiago.

4. Nem esta passagem ou a maior conecta Jesus com João Batista, como seria de se esperar de um interpolador cristão.

Gauvin continua a argumentar:

Em "Anais" de Tácito, o historiador romano, há uma outra pequena passagem que fala de "Christus" como sendo o fundador de um partido chamado de cristãos - um grupo de pessoas que “foram odiadas por seus crimes." Estas palavras ocorrem na narrativa de Tácito sobre o incêndio de Roma. A evidência a favor dessa passagem não é muito mais forte do que para a passagem de Josefo. Não foi citada por nenhum escritor antes do século XV, e quando foi citada, havia apenas uma cópia de "Anais" no mundo, e essa cópia supostamente foi feita no século VIII - 600 anos após a morte de Tácito. Os "Anais" foram publicados entre 115 e 117 DC, quase um século depois do tempo de Jesus. Sendo assim, essa passagem, mesmo se verdadeira, não provaria nada a respeito de Jesus.

Isto não trata do ponto principal. A existência de Jesus não foi contestada na Palestina do primeiro século, e as referências negativas a Jesus por parte de Tácito e outros fornecem fortes evidências de que Jesus era pelo menos conhecido por ter sido uma figura proeminente e real no primeiro século. Por que esses comentaristas negativos não negaram a Sua existência? De onde tiraram as suas informações? Além disso, a investigação cuidadosa é um dos atributos mais famosos de Tácito. Sua confiabilidade como um historiador milita contra a acusação de ter pego emprestado informação acriticamente de qualquer outra fonte. Que Tácito tomou a sua informação de cristãos é refutado pelo tom negativo da referência.

Teria Tácito se inclinado a simplesmente repetir o que foi dito por pessoas de quem não gostava? Afinal, ao relatar sobre a história e as crenças dos judeus, a quem ele desprezava tanto quanto os cristãos, parece bastante óbvio, por conta de suas descrições depreciativas, que Tácito não estava disposto a consultar o "ponto de vista" dos judeus ou dos "informantes judeus".

Gauvin omite a menção de outras referências seculares e primitivas a Jesus, inclusive o que é encontrado no Talmude e nos escritos de Luciano, Plínio, Suetônio, Tácito e Talo. Entretanto, mesmo se supuséssemos nenhuma referência secular no primeiro ou início do segundo século a Jesus, ainda teríamos um caso muito poderoso a favor da Sua existência. Por quê? Se os seguidores de Jesus tivessem decidido fabricar um Jesus mítico e atribuir dizeres a Ele em um esforço para retratá-lo como alguém que clamava autoridade messiânica, uma série de problemas surgiria. Primeiro, eles certamente parecem ter feito isso de um modo completamente errado. Se o seu objetivo tivesse sido iniciar uma nova religião, teria sido aconselhável moldá-la de acordo com as expectativas daqueles a quem estavam procurando convencer. O conceito judaico de um Messias era de um grande líder militar que iria liderar uma conquista contra seus opressores romanos. Em segundo lugar, a erudição moderna concorda por unanimidade que os discípulos sinceramente acreditavam no que estavam proclamando (entre outros motivos, eles estavam dispostos a sofrer mortes desumanas sem renunciar a sua causa). Em terceiro lugar, dado que o primeiro anúncio cristão após a ressurreição foi em Jerusalém (onde se baseou o ministério público de Jesus), o material disponível para a fabricação era bastante limitado. Se a existência de Jesus tivesse sido uma invenção, certamente teriam pregado em Roma ou em outro lugar, o mais longe possível das testemunhas oculares.

Além disso, considere a situação que os discípulos enfrentaram após a crucificação. Seu líder estava morto. Além do mais, os judeus tradicionalmente não tinham a crença em um Messias que iria morrer e muito menos ressuscitar. Na verdade, as crenças judaicas ortodoxas sobre a vida após a morte não defendiam ninguém ressuscitando corporalmente dentre os mortos para a glória e imortalidade antes da ressurreição geral no fim do mundo. A interpretação rabínica no que diz respeito às profecias sobre a ressurreição do Messias era de que Ele ressuscitaria dos mortos no fim dos tempos, juntamente com todos os outros santos falecidos. É, portanto, importante que os discípulos não tinham uma disposição necessária a uma ressurreição corporal, pois era contra-cultural, dada a mentalidade judaica proeminente. Talvez por isso, como João testifica em sua narrativa (João 20:9), que após a descoberta do túmulo vazio, "ainda não entendiam a escritura, que era necessário que ele ressurgisse dentre os mortos." Se os discípulos tivessem sido fabricantes de um ideal, teriam, na melhor das hipóteses, criado uma ressurreição espiritual porque uma ressurreição física e corporal poderia ter sido implacavelmente refutada com a presença de um cadáver. Em vez disso, falaram sobre a ressurreição do verdadeiro corpo físico que, se falsa, seria um risco enorme a se tomar caso o corpo fosse detectado. Em vez disso, acreditavam na ressurreição literal porque tinham testemunhado-a por si mesmos. Os líderes religiosos da época não queriam nada mais do que sufocar o Cristianismo.

A última razão pela qual era improvável que os seguidores de Jesus tivessem inventado um Jesus mítico diz respeito à Sua morte por crucificação. De acordo com a lei judaica, a execução de Jesus por ser pendurado em uma árvore mostrou que Ele era um homem literalmente amaldiçoado por Deus (Deuteronômio 21:23). A crucificação era, sem dúvida, uma catástrofe para a mentalidade da igreja primitiva, pois havia efetivamente demonstrado que os fariseus e o Conselho Judaico estavam certos, e que os discípulos tinham deixado as suas casas, famílias e posses para seguir um herege, um homem literalmente amaldiçoado por Deus.

O que é um infiel? - Declarações Enganosas

De acordo com Gauvin:
Havia muitos Evangelhos em circulação nos primeiros séculos, e um grande número deles eram falsificações. Entre estes estavam o "Evangelho de Paulo", o "Evangelho de Bartolomeu", o "Evangelho de Judas Iscariotes", o "Evangelho dos Egípcios", o "Evangelho ou Lembranças de Pedro", os "Oráculos ou ditos de Cristo" e dezenas de outras produções piedosas, uma coleção das quais ainda pode ser lida em "Os Apócrifos do Novo Testamento." Homens obscuros escreveram Evangelhos e anexaram-lhes os nomes de personagens cristãos importantes a fim de dar-lhes a aparência de importância. Obras foram forjadas nos nomes dos apóstolos e até mesmo no nome de Cristo. Os maiores mestres cristãos ensinaram que era uma virtude enganar e mentir para a glória da fé. Dean Milman, o historiador cristão padrão, diz: "Fraude piedosa era admitida e reconhecida". O Rev. Dr. Giles escreve: "Não pode haver dúvida de que um grande número de livros foram escritos com o puro objetivo de enganar." O Professor Robertson Smith diz: "Houve uma enorme massa flutuante da literatura espúria criada para atender à visão do partido." A igreja primitiva foi inundada com escritos religiosos espúrios. Dessa massa de literatura, os nossos Evangelhos foram selecionados por sacerdotes e chamados de “a palavra inspirada de Deus”. Foram estes Evangelhos também forjados? Não há certeza de que não foram. Entretanto, deixe-me perguntar: Se Cristo foi um personagem histórico, por que foi necessário forjar documentos para provar a sua existência? Alguém já pensou em falsificar documentos para provar a existência de qualquer pessoa que realmente viveu? As primeiras falsificações cristãs são um tremendo testemunho da fraqueza da causa cristã.
Já que os gnósticos estavam atribuindo os seus "evangelhos" a personagens importantes na igreja do primeiro século, como Pedro, Tomé e Maria Madalena, alguém poderia pensar que isso daria peso ao caso de que a igreja primitiva foi fiel em atribuir os seus documentos às pessoas corretas. Por que atribuir os evangelhos a pessoas de segunda categoria, como Marcos e Lucas? Afinal de contas, a igreja primitiva prontamente afirma que Marcos obteve grande parte de sua informação de Pedro, então por que não atribuí-lo a Pedro se isso não se tratar apenas de credibilidade? Não há menção de nada disso no artigo. Além disso, os evangelhos gnósticos NÃO foram escritos para provar a existência de Jesus. Os Infiéis da Internet não mostram nenhum conhecimento ou valorização da história do gnosticismo, nem das agendas relevantes por trás dos documentos propagados. Não houve nem sequer qualquer disputa na igreja primitiva em relação à autoria dos quatro evangelhos canônicos. Para qualquer um vagamente familiarizado com a história da igreja primitiva, este argumento é pouco convincente.

O que é um infiel? - Alegando plágio de religiões pagãs
Uma afirmação que surge frequentemente no site dos Infiéis da Internet é a alegação de que o Cristianismo é uma adaptação de várias religiões e mitologias pagãs; uma reivindicação que tem sido rejeitada pela maioria dos estudiosos. Perante esta alegação, não faz sentido por que judeus sinceros e monoteístas, entrincheirados na cultura palestina, teriam pego emprestado de religiões pagãs e "misteriosas" e posteriormente irem à morte proclamando algo que sabiam ser uma conspiração total.

No entanto, James Still escreve no The Virgin Birth and Childhood Mysteries of Christ (O Nascimento Virginal e Mistérios da Infância de Cristo):
Com o passar do tempo, podia-se ver que o Reino de Deus foi adiado. Entre os judeus helenizados e os pagãos gregos que estavam considerando a conversão ao Cristianismo, este atraso causou mais perguntas do que respostas. Além disso, os pagãos gregos, dos quais o Cristianismo deveria tirar os seus convertidos e eventualmente prosperar, eram naturalmente céticos em relação a qualquer novo salvador e às recompensas celestes prometidas. Estes gregos tinham de escolher entre as dezenas de seitas e deuses misteriosos que tinham surgido, cada um prometendo riquezas e bem-aventurança eterna em uma celestial vida após a morte. Jesus tinha pouco a oferecer a esses gregos. Ele era, por todas as contas, um mortal Messias, falando apenas aos filhos de Abraão e dizendo-lhes para preparar o caminho do Senhor, o qual iria construir uma nova Jerusalém especialmente ao seu povo escolhido. O Jesus conhecido por seus seguidores durante o meio ao fim do primeiro século (antes dos evangelhos de Mateus, Lucas e João) não compartilhou dos atributos das honradas divindades morais de Dionísio ou Héracles. O atributo mais tarde agregado a Jesus do seu nascimento virginal [era] necessário para Jesus tornar-se aceitável aos pagãos do mundo helenizado.
No entanto, nenhuma das duas narrativas sobre o nascimento de Dionísio sugere um nascimento virginal. De acordo com uma lenda, Dionísio é o produto de Zeus e Perséfone. Hera se torna insanamente ciumento e tenta destruir a criança enviando os Titãs para matá-lo. Zeus vem para o resgate, mas é tarde demais. Os Titãs tinham comido tudo, menos o coração de Dionísio. Zeus então pega o coração e o implanta no útero de Sêmele. Na segunda lenda, Zeus engravida uma mulher mortal, Sêmele, muito para o ciúme de Hera. Hera convence Sêmele a pedir a Zeus que revele a sua glória para ela porque nenhum mortal pode ver os deuses e viver. Sêmele é incinerada imediatamente. Zeus então pega o Dionísio fetal e o costura em sua própria coxa até o seu nascimento. Como podemos ver, nenhum nascimento virginal ocorre, mas é assim que se diz que Dionísio se tornou uma divindade renascida, já que nasce duas vezes no útero.

Richard Carrier argumenta em outros lugares que "Hórus da Grécia é descrito como primeiro reinando por mil anos, então morrendo e sendo sepultado por três dias, ao final do qual ele triunfou sobre Tifão, o princípio do mal, e ressuscitou para a vida eterna." No entanto, Carrier está errado. A única conexão que podemos fazer a Hórus sendo ressuscitado é se considerarmos a eventual fusão de Hórus e Osíris. Tal teoria é, não obstante, cheia de contradições, aparentemente notadas pelos egípcios, uma vez que mais tarde alteraram as suas crenças para corrigi-las. No conto egípcio, Osíris ou é desmembrado por Seth em batalha ou selado em uma arca e afogado no Nilo. Ísis, em seguida, ajunta os pedaços do corpo de Osíris e o ressuscita para conceber um herdeiro que irá vingar a sua morte (embora tecnicamente Osíris nunca seja realmente ressuscitado, já que é proibido retornar ao mundo dos vivos).

O site dos Infiéis está cheio de outros tipos de desinformações sobre as divindades pagãs e de alegações frequentes de que os cristãos "pegaram emprestado" do material deles. Tal afirmação ainda precisa ser provada ou mesmo apoiada pelo menor evidência.

O que é um infiel? – Conclusão
O site dos Infiéis da Internet é apenas uma reembalagem de velhas teorias da conspiração e de desinformações e exageros flagrantes, quase todos dos quais foram há muito abandonados pelo consenso da erudição. No entanto, os infiéis continuam a atrair um volume significativo de tráfego de internet. Na história, há pouco que é certo, mas há também um nível de ceticismo que torna a tarefa do historiador impossível. Além disso, a tese de que a igreja primitiva pegou emprestado o seu material de antigas religiões pagãs e de que Jesus nunca existiu requer um ceticismo seletivo sobre quais fontes são confiáveis e como outras devem ser interpretadas corretamente. No fim das contas, se os Infiéis da Internet estiverem certos em sua afirmação de que Jesus nunca viveu, eles tornam o Cristianismo um fenômeno muito mais incrível do que se Ele realmente tivesse vivido. Como o salmista testemunha corretamente: "Diz o tolo em seu coração: Deus não existe" (Salmo 14:1).

Leia mais: http://www.gotquestions.org/Portugues/infiel-org.html#ixzz2wb1xkJX9