VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

17 de mar de 2014

RETRATO DE UM PREGADOR

“Quão formosos são os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas.” (Rm. 10:15). Estas palavras podem parecer estranhas aos seus ouvidos, mas Deus vê pregadores como bonitos. E se fosse um artista tentando pintar um retrato de um fiel proclamador da Palavra de Deus, eu iria estudar as vidas dos grandes homens de Deus. Então eu desenharia um composto de todos eles. Como Jesus, um pregador deve estar ocupado em fazer a vontade de seu Pai (João 6:18). Ele deve ver sua Missão e propósito como buscar e salvar os perdidos (Lc. 19:10). Esta é a essência do nosso trabalho, e sem ele nada mais importa. De Cristo nós queremos que o nosso retrato reflita uma vida que seja “santa, inocente, imaculada e separada dos pecadores”. (Hb. 7:26)
Nosso homem deveria ter características de Isaías. Ele viu Jeová em sua manjestosa glória (Is. 6:1-4). Ele sentiu fortemente a sua própria falta de valor. Ele prontamente se voluntariou para o serviço de Deus (Is. 6:8).
Isaías proclamava a mensagem do céu aos líderes de sua sociedade sem mêdo (Is.1:10).
Atributos de Moisés deveriam estar em cada homem de Deus. Ele liderou o povo de Deus até o fim de sua vida (Dt. 34:7), honrando a lei do Senhor completamente e sempre. Moisés intercedia com poderosas orações por uma nação pecadora e os salvou da destruição (Nm. 14:19, 20).
De Jeremias nós podemos tirar dois pontos vitais. Ele era um pregador que chorava pela nação (Jr. 9:11). Ele não se alegrou em condenar os pecados deles! Ele era um homem de grande compaixão e simpatia pelo povo que estava morrendo perdido. Ele escolheu ficar com um remanescente sofrido, que desfrutar o favor de uma corte paga (Jr. 39:11-14).
Ezequiel nos oferece importantes ingredientes para o nosso retrato. Ele era um pregador cabeça dura, que recusava comprometer a sua mensagem ante uma nação dura e rebelde (Ez. 3:7-9). Ezequiel sabia como visualizar a sua mensagem. A maioria dos seus sermões eram representados ou ilustrados com ajuda visual. Não é necessário dizer que ele fez uma impressão duradoura em seus ouvintes.
Daniel era um pregador de oração (Dn. 6:10). Nenhum pregador pode passar sem oração. A única falha que seus inimigos acharam nele, era sua lealdade a Deus e à Lei (Dn. 6:5).
Miquéias não pode ser negligenciado em nossa esquete. Ele era um homem que não temia nada, que se recusava a alterar sua mensagem para os poderosos, mesmo quando ameaçado com aprisionamento (I Rs. 22:13, 14).
De João o apóstolo, nós tiramos o exemplo de um pastor amoroso. De filho de Zebedeu ele tornou-se no discípulo amado de Jesus (Jo. 21:10). João exortou seus amigos cristãos a amarem não só de palavra “mas por obra e em verdade”. (I Jo. 3:18)
Em Barnabé nós vemos uma exortação encorajando o pregador (At. 4:36). Ele foi uma ajuda, estando pronto a dar a mão a seus irmãos. (At. 9:26-27). Barnabé estava pronto também a ir a segunda milha com um irmão fraco e dar a ele mais uma chance. (At. 16:36-39).
Nenhum retrato estaria completo se nós nos esquecêssemos de Paulo. Ele foi um pregador missionário. Ele foi um homem culto que escreveu pelo menos 13 das nossas 27 cartas do Novo Testamento. Paulo era um homem de determinação pronto a pagar qualquer preço para alcançar seu alvo (Rm. 15:19b-20). Ele prosseguiu mesmo quando sua vida estava em perigo. (At. 14:19-21). Contudo ele era um pregador humilde, se achando como o menor dos apóstolos (I Co. 15:9).
Nós devemos incluir Antipas no nosso retrato. Ele foi uma fiel testemunha que foi morto pela fé em Jesus (Ap. 2:13).
Por último, nós traçaremos uma característica ou duas sobre Noé, o pregador da justiça (II Pe. 2:5). Ele não aceitaria falhas. Por 120 anos ele continuou fielmente no seu posto, recusando-se a desistir. Ele suportou a vergonha e a zombaria de seus amigos pagãos. Noé salvou sua família!
Para qualquer pregador jovem eu ofereço este retrato, imperfeito como meu esquete pode ser. Quando você estudar cuidadosamente as vidas destes e outros grandes homens de Deus, você aprende o significado de “Pregar a Palavra”, “fazer a obra de um evangelista” e “cumpre o teu ministério”. (II Tm. 4:2-5). Passemos nós a imitá-los (Hb. 13:7).
 
(Do jornal “Pulpit Helps”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário