VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

10 de abr de 2014

Leitura Cronológica Anual da Bíblia (Mês 12, dia 5)

Romanos  8-12

Romanos  8

 (1) PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. (2) Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. (3) Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; (4) Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. (5) Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. (6) Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. (7) Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. (8) Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. (9) Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. (10) E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. (11) E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. (12) De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. (13) Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. (14) Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus. (15) Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. (16) O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. (17) E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. (18) Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada. (19) Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. (20) Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, (21) Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. (22) Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. (23) E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo. (24) Porque em esperança fomos salvos. Ora a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê como o esperará? (25) Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos. (26) E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. (27) E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos. (28) E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. (29) Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. (30) E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou. (31) Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? (32) Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? (33) Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. (34) Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. (35) Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? (36) Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. (37) Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. (38) Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, (39) Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Romanos  9

 (1) EM Cristo digo a verdade, não minto (dando-me testemunho a minha consciência no Espírito Santo): (2) Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração. (3) Porque eu mesmo poderia desejar ser anátema de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne; (4) Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e as alianças, e a lei, e o culto, e as promessas; (5) Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém. (6) Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas; (7) Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. (8) Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência. (9) Porque a palavra da promessa é esta: Por este tempo virei, e Sara terá um filho. (10) E não somente esta, mas também Rebeca, quando concebeu de um, de Isaque, nosso pai; (11) Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), (12) Foi-lhe dito a ela: O maior servirá ao menor. (13) Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú. (14) Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? De maneira nenhuma. (15) Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia. (16) Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece. (17) Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra. (18) Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer. (19) Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade? (20) Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? (21) Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra? (22) E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; (23) Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou, (24) Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios? (25) Como também diz em Oséias: Chamarei meu povo ao que não era meu povo; E amada à que não era amada. (26) E sucederá que no lugar em que lhes foi dito: Vós não sois meu povo; Aí serão chamados filhos do Deus vivo. (27) Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo. (28) Porque ele completará a obra e abreviá-la-á em justiça; porque o Senhor fará breve a obra sobre a terra. (29) E como antes disse Isaías: Se o Senhor dos Exércitos nos não deixara descendência, Teríamos nos tornado como Sodoma, e teríamos sido feitos como Gomorra. (30) Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça? Sim, mas a justiça que é pela fé. (31) Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei da justiça. (32) Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei; pois tropeçaram na pedra de tropeço; (33) Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nela não será confundido.

Romanos  10

 (1) IRMÃOS, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação. (2) Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento. (3) Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus. (4) Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê. (5) Ora, Moisés descreve a justiça que é pela lei, dizendo: O homem que fizer estas coisas viverá por elas. (6) Mas a justiça que é pela fé diz assim: Não digas em teu coração: Quem subirá ao céu? (isto é, a trazer do alto a Cristo.) (7) Ou: Quem descerá ao abismo? (isto é, a tornar a trazer dentre os mortos a Cristo.) (8) Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, (9) A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. (10) Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. (11) Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. (12) Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. (13) Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. (14) Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? (15) E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas. (16) Mas nem todos têm obedecido ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? (17) De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. (18) Mas digo: Porventura não ouviram? Sim, por certo, pois Por toda a terra saiu a voz deles, E as suas palavras até aos confins do mundo. (19) Mas digo: Porventura Israel não o soube? Primeiramente diz Moisés: Eu vos porei em ciúmes com aqueles que não são povo, Com gente insensata vos provocarei à ira. (20) E Isaías ousadamente diz: Fui achado pelos que não me buscavam, Fui manifestado aos que por mim não perguntavam. (21) Mas para Israel diz: Todo o dia estendi as minhas mãos a um povo rebelde e contradizente.

Romanos  11

 (1) DIGO, pois: Porventura rejeitou Deus o seu povo? De modo nenhum; porque também eu sou israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. (2) Deus não rejeitou o seu povo, que antes conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura diz de Elias, como fala a Deus contra Israel, dizendo: (3) Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma? (4) Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal. (5) Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da graça. (6) Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra. (7) Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos. (8) Como está escrito: Deus lhes deu espírito de profundo sono, olhos para não verem, e ouvidos para não ouvirem, até ao dia de hoje. (9) E Davi diz: Torne-se-lhes a sua mesa em laço, e em armadilha, E em tropeço, por sua retribuição; (10) Escureçam-se-lhes os olhos para não verem, E encurvem-se-lhes continuamente as costas. (11) Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para os incitar à emulação. (12) E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude! (13) Porque convosco falo, gentios, que, enquanto for apóstolo dos gentios, exalto o meu ministério; (14) Para ver se de alguma maneira posso incitar à emulação os da minha carne e salvar alguns deles. (15) Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos? (16) E, se as primícias são santas, também a massa o é; se a raiz é santa, também os ramos o são. (17) E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, (18) Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. (19) Dirás, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado. (20) Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé. Então não te ensoberbeças, mas teme. (21) Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que não te poupe a ti também. (22) Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado. (23) E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar. (24) Porque, se tu foste cortado do natural zambujeiro e, contra a natureza, enxertado na boa oliveira, quanto mais esses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira! (25) Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. (26) E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. (27) E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. (28) Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. (29) Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento. (30) Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, (31) Assim também estes agora foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. (32) Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. (33) Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! (34) Porque, quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? (35) Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? (36) Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Romanos  12

 (1) ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. (2) E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (3) Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. (4) Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, (5) Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. (6) De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; (7) Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; (8) Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria. (9) O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. (10) Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. (11) Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; (12) Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; (13) Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade; (14) Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis. (15) Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram; (16) Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos; (17) A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens. (18) Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. (19) Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor. (20) Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça. (21) Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário