VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

26 de abr de 2015

ELE SE ESQUECEU DO QUE IRIA DIZER!

Paulo deu a seguinte instrução a Timóteo: “Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu venha”. – 2 Timóteo 4.13.
A passagem aconselha o pregador a receber antes de entregar; a ler a Bíblia e outros bons livros antes de ensinar e pregar.
Paulo disse: “Timóteo, você é um jovem muito zeloso, tem um coração cheio de amor e está fazendo um ótimo trabalho. Mas Timóteo, você é um pouco superficial. Você precisa estudar mais. Precisa se aplicar mais à leitura. Faça isso constantemente até eu chegar, pois quero observar seu progresso”.
Novamente, em 2 Timóteo 4, ele instrui o jovem. O inverno estava se aproximando. Da prisão escura e fria, Paulo escreve: “Quando vieres traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos”.
Era de se esperar que ele pedisse um colchão macio ou um prato da culinária judaica; quem sabe um copo de água fresca das límpidas fontes de Tarsus, onde passara a infância, ou algum jogo para preencher seu tempo na solitária prisão.
Mas não foi nada disso que ele quis. Seu único desejo era ter sua capa, para se proteger do frio, e seus LIVROS! “Traga-me os livros, especialmente os pergaminhos”. (Talvez alguns livros fossem escritos em pergaminho e outros em papiro, que não era tão resistente.)
Mais uma vez Paulo serve como exemplo de leitor cristão. Podemos afirmar que ele era um ávido leitor de bons livros. Imaginem como ele se deliciaria com a abundância de livros que temos hoje!
Fico chocado ao constatar que algumas pessoas acham que a ignorância é uma das marcas do cristão verdadeiro.
Fui ouvir um pregador—se é que se pode chamar aquilo de pregação. Depois de falar durante 1h40m, ele advertiu: “Não quero que ninguém saia daqui imaginando que passei o dia pensando no que iria dizer”.
Talvez ele achasse que fosse pecado preparar um sermão. Quem sabe não pensasse que era só abrir a boca e Deus lhe daria as palavras. Certamente Deus a encheu—de vento! Fiquei imaginando: “Se ele pensou no que iria dizer, acabou esquecendo de fazê-lo”.
Literalmente, perdi uma hora e quarenta minutos ouvindo alguém que não tinha respeito bastante por sua igreja nem pelo Evangelho que pregava nem por sua própria inteligência para estudar antes de ir ao púlpito.
É pecado sair a pregar sem dar a Deus o que temos de melhor.
Deus não chama ninguém para pregar e depois o instrui: “Qualquer coisa serve. Se der para se preparar, prepare-se. Não se preocupe com a gramática nem em estudar a Bíblia”. Entregar-se à pregação significa entregar-se ao estudo.
Já visitei um bom número de pastores. Muitas vezes fiquei abismado ao ver que muitos não possuíam mais do que uns 20 livros em suas bibliotecas.
Que pobreza de mente quando a leitura não passa do jornal do dia! Pastores, encorajo-os como Paulo fez com Timóteo: “Persistam na leitura”.
Os modernistas envergonham a nós, os fundamentalistas. Eles lêem mais, estudam mais e preparam-se melhor. É verdade que quando um modernista termina um seminário modernístico, ele não está bem preparado; no entanto, é respeitado pelo mundo porque estudou e preparou-se.
Como as pessoas vão respeitar um pastor que não estuda, e como vão se alimentar com suas mensagens? Se alguém quisesse ser advogado, mas não estudasse, não iríamos procurá–lo para nos defender, iríamos? Se alguém desejasse ser médico, mas não fosse estudar medicina, não iríamos consultá-lo, iríamos? Então, como podemos confiar num pastor que não tem vontade de se preparar para a maior das profissões—ministro da Palavra?
Sei que Deus pode usar pessoas que não têm muito ou nenhum estudo. Ele o tem feito. Mas quero lembrá-los de que Pedro, Tiago e João passaram três anos aprendendo com Jesus antes de começarem seus ministérios. É preciso lembrá-los de que Paulo foi um dos homens mais cultos de seus dias? 
Ninguém serve a Deus quando tem preguiça de ler outra coisa que não seja revistas seculares ou o jornal do dia.
Por que não tomar agora a decisão de ler bons livros? Se na época em que os poucos livros existentes eram escritos a mão Deus já desejava que os homens se instruíssem por meio da leitura, quanto mais agora! Nesta época em que o que há de melhor na literatura cristã está à nossa disposição, chega a ser um crime não ler!
Sou muito agradecido a Deus porque, na meninice, lá no Texas, um pastor dedicado ofereceu-me o livro “How to Pray” (Como Orar), escrito por R.A. Torrey. Li-o numa época em que minha mente era jovem e impressionável. Nem posso dizer como fui abençoado! Dali para frente, tive certeza absoluta de que Deus responde nossas orações. Minha vida de oração e meu livro sobre oração foram resultados das marcas que o livro do doutor Torrey deixaram em mim, quando eu tinha 15 anos.
Alguém me deu George Mueller of Bristol, e devorei-o. Minha biblioteca é formada de uma imensidade de excelentes livros, pois desejo fazer o melhor que puder para Deus.
Pastor, este domingo segue de perto o domingo que vem. Claro que você quer abençoar sua congregação por meio do que vai falar. Que ninguém venha a dizer sobre você: “As ovelhas famintas procuraram alimento, mas não foram saciadas”. Você precisa de estímulo, crescimento, material novo, modos efetivos de apresentar a Verdade. Leia sua Bíblia primeiro, e busque mais ajuda em bons livros.

(Conselhos do dr. John R. Rice a todos os pregadores.)
(Sword of the Lord)

Nenhum comentário:

Postar um comentário