VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

24 de abr de 2012

Uma Análise Física da Arca de Noé


INTRODUÇÃO
Quando se vai falar sobre a Arca de Noé, se entra um leque de argumentos a respeito deste assunto. Todo mundo sabe de um modo geral, que Deus ordenou a Noé a construir a arca, com um propósito de destruir a iniqüidade que havia instaurado sobre a Terra aproximadamente há 4.000 anos atrás. Onde pode ser visto que muitos entram em contradições a respeito do período de duração do dilúvio, mas, pouco se observa sobre a ordenança de Deus para Noé. Em Gênesis 6.13-21 o Senhor disse a Noé para construir a arca, por isso, será abordado neste material de forma superficial a ordem de Deus para Noé, fazendo uma análise física da Arca, vendo os possíveis materiais que ele utilizou para construí-la.
1.–    Uma análise do Material utilizado na Arca.
1.1-    Madeira de "Cipreste"
É percebível que há muita divergência sobre qual seria a espécie de árvore que Noé utilizou para construir a Arca, pois só se encontra esse tipo de árvore apenas em Gênesis 6.14, e isso dificulta ainda mais a possibilidade de identificá-la. Champlin alega que, muito dos autores judeus acreditam que a madeira descrita como "cipreste" em Gênesis 6.14, pode ser considerada como a madeira que conhecemos por "Cedro", mas, ainda têm outros que crêem que pode ser o "pinheiro", o "Abeto", "Plátano" Indiano ou o "Cipreste" (devido que no hebraico o som do nome da madeira se assemelha ao do "Cipreste") será tomado por base a árvore que é conhecida como Cipreste devido sua características.
A árvore que é conhecida por Cipreste tem uma nomenclatura cientifica de: Cupressus glauca Lam. (Sin.Cupressus lusitanica Mill.) pertencente à família Cupressaceae. Chamada vulgarmente no Brasil por árvore-da-vida, cedro-do-bussaco, cedro-português e cipreste. Sendo uma madeira xerófila, isso nos dar a entender que ela possui uma resistência à seca e por sua vez o cipreste também possui certa tolerância ao frio e a geada. O cipreste também é moderadamente heliófilo, conseguindo se adaptar em solos calcários. O cipreste cresce em quase todo tipo de solo, menos em solos encharcados, rochosos, ácidos e superficiais, ele pode chegar de 15 a 30 metros de altura.
O Cipreste possui uma madeira muito fina e aromática, sendo muito apreciada para a fabricação de instrumento de cordas e tendo diferentes usos e utilidades tecnológicas, ela mostra ter uma durabilidade natural contra todos os agentes de degradação, variações dimensionais são muito reduzidas, e possui uma dureza e resistência similar às outras madeiras semi-duras, tendo um grão fino e acabamento de qualidade.
Avaliando a madeira do Cipreste pelas propriedades mecânicas que ela possui, podemos perceber que:
Os valores médios da densidade seca, verde, básica e aparente foram de 0,45, 1,14, 0,41 e 0,51 g/cm³, respectivamente..., o cipreste estudado é considerado madeira leve, cuja densidade básica média foi inferior a 0,50 g/cm³. ..., também apresentaram densidade básica média de 0,389 a 0,391 g/cm³ para a mesma espécie com 11 anos de idade. Conforme citado em IBAMA (1997), a madeira de cipreste é de baixa contração volumétrica, menor do que 11,5%. Em relação às contrações lineares a madeira de cipreste apresentou uma razão média CT/CR de 1,6 e conforme Silva (2001), ... . Os resultados das propriedades mecânicas, nas condições verde e seca a 12% de teor de umidade,... . No geral, os valores de propriedades mecânicas estão bem homogêneos entre as árvores...
Em resumo podemos dizer que a madeira de Cipreste é uma madeira leve, fácil de ser transportada, fácil de ser trabalhada, pois ela apresenta na sua "secagem convencional, pequena tendência ao encurvamento" , Facilitando assim o manejo para a construção da arca. A madeira de Cipreste é utilizada em construções leves, em fabricações de móveis ou painéis e até em embarcações. O cipreste possui uma resistência natural aos ataques de microorganismo, entre eles o fungo de podridão e tendo uma boa durabilidade.
1.2-    Betume
O nome betume é designado a toda substância natural combustível composta de hidrocarbonetos, podendo ser Sólidos que são chamados de asfalto, Líquidos chamados de Petróleo e Gasosos chamados de gás natural.
A sua origem ocorreu num determinado período da história da Terra, quando uma grande quantidade de matéria orgânica (organismos vegetais e animais) foi submersa ou depositada no fundo dos mares e lagos numa determinada profundidade onde não há oxigênio. Os organismos que vivem nessa profundidade retiram do material submerso o oxigênio necessário para sobreviverem, deixando substâncias ricas em hidrogênio e carbono (hidrocarbonetos). Com o passar do tempo pela ação do empilhamento de camadas devido erosão, esses depósitos orgânicos sofreram reações termoquímicas e transformaram-se em óleo e gás.
Já no dicionário Aurélio, podemos encontrar outra definição do betume como uma "Mistura líquida, sólida ou semi-sólida de hidrocarbonetos, solúvel em solventes orgânicos, natural ou obtida em processo de destilação; pez mineral" , e no hebraico vem da palavra rpk
kopher que pode significar: "(1) preço de uma vida, (2) resgate, (3) asfalto" .
Deus quando mandou Noé construir a arca, ele disse para que a calafetasse tanto por dentro como por fora, ou seja, ia fazer uma vedação com o betume, pois o betume tem uma propriedade de impermeabilizante, o qual faz a vedação da arca. Noé não teria problema em encontrar a quantidade necessária para as dimensões gigantescas da arca, pois, o betume é encontrado facilmente nas regiões do antigo crescente do Mar Morto, onde grandes massas de betume flutuando no Mar Morto e era encontrado abundantemente na Babilônia.
Betume calafetado por fora da arca protege a todas as pessoas que estão dentro da arca do juízo de Deus, fazendo com que a água não penetre. E o betume calafetado por dentro da arca não era precisamente para proteger para que a água não penetrasse, se não, que tinha a função de dar tranqüilidade àqueles que estavam dentro da arca preocupados pensando:
2–     Uma análise das Medidas da Arca.
2.1-    Côvado
Quando nós lemos a palavra de Deus referente à construção da Arca de Noé, muitas vezes nos pegamos tentando imaginar a magnitude que foi o seu tamanho, e ela usa uma medida onde se descreve de "Côvado", onde no geral é a medida do cotovelo do homem até a ponta do seu dedo médio, nós podemos encontrar duas variações principais do tamanho em centímetros do côvado, temos principalmente 44,5 centímetro, 52,4 centímetros e 65 centímetros
O côvado é uma unidade de medida muito antiga, sabe-se que os egípcios por volta de 3000 a.C., eles subdividiram o côvado em submúltiplos básicos que chamaram de "dígito", onde o nome nos sugere da largura de um dedo. Os egípcios tinham um bloco de granito negro que usavam como padrão para o côvado, onde tinha 28 dígitos. De acordo com o que foi encontrado nos hieróglifos, a padronização do côvado se deve ao faraó Anemenés I, onde reinou entre 1991 e 1962 a.C. está padronização ao qual fizeram tinha uma precisão que depois de 4.500 anos depois da construção da pirâmide de Quéops, os seus lados tiveram uma variação de apenas 0,05 por cento da largura média que é de 230 metros
2.2-    Tamanho da Arca
Deus instruiu a Noé de como ele iria construir a arca dando-lhe as medidas que precisaria para construí-la. Estas medidas podem ser encontradas no livro de Gênesis que diz: "Deste modo a farás: de trezentos côvados será o comprimento; de cinqüenta, a largura; e a altura, de trinta
2.2.1 – Côvado com 44,5 cm
Com a base nessas medidas e tendo o côvado com um valor de 44,5 centímetros encontraremos suas dimensões aproximadamente com 133,5 metros de comprimento, por 22,3 metros de largura, por 13,40 metros de altura. Isto daria à arca cerca de 40 mil m³ de volume bruto. Internamente, seus 3 convés forneceriam uma área total de mais de 8 900 m² de espaço útil.
2.2.2 – Côvado com 52,4 cm
Se basearmos o côvado com 52,4 centímetros vamos encontrar suas dimensões aproximadamente com 157,2 metros de comprimento, por 26,26 metros de largura, por 15,78 metros de altura. Isto daria à arca cerca de 47,1 mil m³ de volume bruto. Internamente, seus 3 convés forneceriam uma área total de mais de 10 480 m² de espaço útil.
2.2.3 – Côvado com 65 cm
Caso nos baseássemos no côvado com 65 centímetros iríamos ter as suas dimensões aproximadamente com 195 metros de comprimento, por 32,57 metros de largura, por 19,57 metros de altura. Isto daria à arca cerca de 58,4 mil m³ de volume bruto. Internamente, seus 3 convés forneceriam uma área total de mais de 13 000 m² de espaço útil.
3–     Uma análise da Capacidade da Arca.
Apesar de alguns acreditarem que a arca deveria ser 40 metros mais comprida do que a construída por Noé, fazendo cálculos, eles dizem chegar a uma aproximação do que seriam necessários para suportar a quantidade de animais existentes, sendo em torno de 23.600 espécies, dando um total de 47.200 animais, já outros como:
"Jan Lever, professor de Geologia na Free University em Armsterdã, de que a expressão "sete de cada" em GN 7:2,3 significa, na verdade, 14 pares. Ele afirma que atualmente existem 15.000 espécies de pássaros; isso significa que 210.000 pássaros teriam de ter sido colocados na Arca. Morris e Whitcomb argumentam que pode ter havido apenas 8.600 espécies de pássaros; e que a expressão "sete de cada" é uma referência apenas a animais considerados cerimonialmente limpos e que havia muitos animais impuros a bordo."
Morris e Whitcomb fez uma lista da possibilidade dos animais que estavam dentro da arca, excluindo os animais que eram marinhos e agrupando os outros, podemos ver que eles encontraram em torno de 35.000 espécies de animais, chegando a seguinte conclusão:
Considerando o tamanho médio dos animais como sendo do tamanho de uma ovelha, eles calcularam que 240 animais poderiam ter sido abrigados em um espaço do tamanho de um vagão de trem. A Arca, por sua vez, tinha espaço suficiente para abrigar o conteúdo de 522 vagões. Assim sendo, seriam necessários apenas 146 vagões para comportar todas as 35.000 variedades de animais, deixando dois terços da Arca para armazenamento de comida, água, etc
Agora podemos dizer que temos um pequeno e grande problema! Como é que Noé iria tomar de conta de tantos animais, dar de comer e dar de beber? Alguns acreditam que o Senhor tenha colocado certos animais em um estado de hibernação, tendo assim certa redução na quantidade de animais para cuidar, e os que hibernaram teriam seus cuidados reduzidos. 
4 –    Uma análise da Possibilidade de como foi construída a Arca
Quando lemos em Gênesis a ordem de Deus a Noé para construir a arca, Deus deu todas as informações que ele iria precisar para construí-la. Deus deu as medidas tanto da altura, como largura e comprimento, o suficiente para que ele pudesse planejar e se organizar para ver como iria construir a arca.
Em primeiro lugar ele teria de conseguir o material para construção, vimos que a madeira que ele utilizou foi a de Cipreste, devido sua madeira ser leve facilitando o seu transporte de onde foi retirada para o local que seria trabalhada. Sua madeira também era de baixa densidade, fazendo com que tivesse a certeza que ela iria flutuar e não teria perigo de afundar.
A Madeira por ter uma tendência natural ao encurvamento, dando a Noé uma facilidade a mais para a construção da Arca. Onde apenas podemos supor que a montagem da arca poderia ser feita com tábuas uma após outra, fixada com pinos feitos com a própria madeira, e revestida com o betume e talvez com uma substância que a base dela é a serragem, fazendo uma vedação extra.
Conclusão
Concluímos apenas confirmando o que nós já sabemos e acreditamos apesar de muitos crerem que a arca não foi uma estrutura de uma magnitude que aos nossos olhos poderíamos alegar que para um simples homem, com pouca ajuda, poderia ter construído tal obra magnífica. Mas temos que lembrar que tal obra não é de um homem, mas, sim de Deus, o qual deu todas as condições possíveis para Noé construir a arca.
Referências Bibliográfica
BALSINGER, Dave e Charles E. Secher Jr. Em Busca da Arca de Noé, Rio, Recorde, 1976.
CHAMPLIN, Russell Normam, O Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo Vol. I, São Paulo, Hagnos, 2001.
Definições Técnicas Sobre O Petróleo Dispostas Na Lei Nº 9478, De 06 De Agosto De 1997 - Seção Ii – Art. 6°. Artigo retirado da pág web. http://www.aquipetroleo .com.br/infotecnico.aspx acessado em 24/10/07
LANG. Walter, Gênesis e Ciência, pág. web http://www.creationism.org/ portuguese/Genesis_e_Ciencia.htm acessado em 03/10/07
OKINO. Esmeralda Yoshico Arakaki, M. V. S. A., D. E. T., M. R. S., M. A. E. S., Biodegradação de chapas de partículas orientadas de pinus, eucalipto e cipreste expostas a quatro fungos apodrecedores, Scientia Forestalis pág. web. http://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr72/cap05.pdf acessado em 13/09/07 e http://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr74/cap07.pdf acessado em 13/09/07
PARK, Ock Sôo, A Razão Pela Qual Uma Pessoa Vai À Perdição, Pág. web http://www.missaoboanoticia.com.br/htm/gen_34.htm acessado em 26/09/07
PIFER. Anderson, artigo retirado da Revista Super Interessante; ano 3 n.º 9 pag. web http:// paginas.terra.com.br/educacao/pifer/artigo5.htm acessado em 27/09/07
SAKALL Sérgio, ARCA DE NOÉ. Pg. web. www.girafamania.com.br/artistas/ personalidade_noe.html Acessado em 19/09/07
SANTOS, António, R. S., H. P., O. A., Alternative Species For The Forest Industry As Forms Of Diversify The Landscape, Pg. web https://www.gruponahise.com/simposio/ papers%20pdf/30%20Ofelia%20dos%20Anjos.pdf acessado em 19/09/07
Arquivo retirado da pág. web. http://pt.wikipedia.org/wiki/Côvado acessado em 27/09/07
Arquivo retirado da pág. web http://www.espirito.org.br/portal/ download/pdf/ese/glossario.pdf acessado em 27/09/07
Arquivo retirado da pág. web http://pt.wikipedia.org/wiki/Arca_de_Noé acessado em 27/09/07

 
Pr. Anderson Roque Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário